7 de outubro de 2017

Nextory #11: Dispositivo Colorido


É hora do duelo!


E aqui estou eu mais uma vez, trazendo um post maroto pra vocês! Está sendo uma semana bastante trabalhosa, mas eu estou gostando. Escrever é como um hobby pra mim. Hoje, no nosso post de Sábado dessa Maratona Nexus eu vou escrever mais um post sobre Nextory, sobre um Arquétipo que eu gosto bastante, e também fazendo esse post em homenagem a um amigo, que literalmente os ama: os Gadgets. Preparados? Então senta, que lá vem história!

Os Gadgets são um Arquétipo de monstros do Tipo Máquina, que são divididos em três grupos: os Gadgets coloridos, os Gadgets que dão suporte ao Deck Morphtronic, e por fim os Gadgets Prateados e Dourados. São usados por Yugi Muto e Leo, respectivamente. Tem um estilo de jogo bastante único, gerando um campo consistente, usando seus efeitos que permitem fazer Invocação-Especial ou adicionar outros Gadgets pra a mão, ganhando vantagem contra o oponente. Além disso, eles costumam ser bastante usados com o Arquétipo Machina.

Os monstros Gadgets, embora pareçam simples Máquinas coloridas, são baseadas em alguns elementos naturais da natureza, como também em alguns brinquedos ou filmes de sucesso. Também representam a força e a persistência de Yugi para lutar contra os 3 Deuses Egípcios, ou a determinação do Leo para proteger a sua irmã Luca.


Resolvi começar pelos mais novos membros do Arquétipo, os Gold Gadget e Silver Gadget, que são os responsáveis pelo renascimento do Deck. O primeiro é baseado no ouro (como o próprio nome já diz). O ouro é um elemento químico de símbolo Au e de número atômico 79 (porque possui 79 prótons e 79 elétrons). Na natureza, é formado a partir da colisão de duas estrelas de nêutron. O ouro também é usado na criação de joias, máquinas e produtos eletrônicos, e possui valor comercial. É um metal brilhante, de cor amarelo, denso e maleável, e não reage com praticamente nenhum componente químico, exceto com o cloro e o bromo. À temperatura ambiente, apresenta-se no estado sólido. Este metal encontra-se normalmente em estado puro, em forma de pepitas, e também é o material mais usado para se criar moedas. Historiadores contam que o ouro é usado desde 2.600 a.C., sendo provavelmente, o primeiro metal usado por toda a humanidade.

Já o nosso segundo monstro, é baseado em outro metal muito conhecido, a prata. A prata é um elemento químico de símbolo Ag e tem um número atômico de 47. A prata é uma grande reatora juntamente com o fogo, e quando colocada em meio ao mesmo, deixa a chama da cor lilás. À temperatura ambiente, se encontra no estado sólido. A maior parte da prata é um subproduto da mineração de chumbo e está frequentemente associada ao cobre. Dentre os metais, é a que mais conduz corrente elétrica. A prata normalmente ocorre em forma compacta como pepitas ou grãos, embora possa também ser encontrada em agregados fibrosos, dendítricos (em forma de árvore). Quando recentemente minerada ou polida, ela possui uma cor branco-prata brilhante característica e um brilho metálico. Este metal é estável em ar puro e água, mas recobre-se de uma película de sulfeto de prata quando exposto ao ozônio, gás sulfídrico ou ar com enxofre. Por causa disso e do fato de que ela é muito maleável para ser usada em joalheria na sua forma pura, a prata é frequentemente ligada a outros metais, ou recebe uma camada de cobertura de ouro. Assim como o ouro e o cobre, a prata têm sido usada desde antes de Cristo.


Agora é hora de falar dos Gadgets mais antigos, usados por nosso amigo de cabelo escroto, Yugi Muto. Eles são os monstros que formam a trinca do Deck, usando seus efeitos coletivos, e adicionando uns aos outros à mão. São baseados em pedras preciosas, e possuem uma curiosidade em suas artworks. O primeiro deles, o Green Gadget é baseado na esmeralda. A esmeralda é a variedade mais nobre do mineral berilo. Essa pedra preciosa é tratada como uma gema e o seu preço por quilate chega a ser de 31.000.000 (31 milhões!). Possui dureza entre 7.5 e 8.0 na Escala de Mohs, no entanto essa dureza pode mudar ao depender do tamanho da pedra. As principais jazidas de esmeralda ficam na Colômbia, mas também pode ser encontradas no Brasil, nos estados da Bahia e Goiás, além de países da África, como Zimbábue. Além disso, o Green Gadget também é baseado em um telefone. Na sua arte podemos ver uma aura amarela sobre ele, isso é porque ele é adicionado pelo efeito do Yellow Gadget, e possui engrenagens vermelhas sob o seu fundo porque ele adiciona o Red Gadget para a mão.

Diferentemente do nosso companheiro ai de cima, o Red Gadget é baseado no rubi. Os rubis são uma variedade do mineral coríndon (óxido de aluminio) e possuem a cor vermelha principalmente pela grande quantidade de crómio. Os rubis naturais são excepcionalmente raros, mas produzem-se rubis artificialmente que são comparativamente baratos. O rubi é minerado na África, Ásia e na Austrália. Eles são mais comuns em Myanmar, no Sri Lanka e na Tailândia, porém também são encontrados em Montana e na Carolina do Sul nos Estados Unidos. O rubi tem dureza 9 na escala de Mohs, e entre as gemas naturais somente é ultrapassado pelo diamante em termos de dureza. As variedades de corindo não vermelhas são conhecidas como safiras. Uma curiosidade é que foi utilizado um Rubi para se criar o primeiro raio laser da história. O Red Gadget também é baseado em uma peça de um motor de carro. Assim como acontece com o Gadget citado anteriormente, na arte do Red Gadget podemos ver uma aura verde (porque ele é adicionado pelo Green Gadget) e engrenagens amarelas ao fundo (porque ele adiciona o Yellow Gadget pelo seu efeito).

E para encerrar a trinca Gadget, temos o Yellow Gadget, que é baseado no citrino. O citrino, também chamado de quartzo citrino é uma variedade de quartzo de cor amarela ou laranja. Basicamente, é um quartzo com impurezas. A maior parte do citrino comercial é na verdade ametista ou quartzo fumado aquecido artificialmente. Contudo a pedra tratada termicamente pode apresentar diferenças, entre elas uma cor mais rosada característica da pedra original. O valor comercial, porém, é o mesmo. O quartzo citrino é uma pedra preciosa de baixo preço, mais barata que a ametista, mas, mesmo assim muito apreciada e muito usada em joalheria. O Brasil e a Escócia são os maiores produtores mundiais de citrino. O Brasil lidera a produção de ametista, quartzo rosa e quartzo incolor. O Yellow Gadget é baseado em um boneco de corda. Além disso, assim como os outro dois, sua artwork representa seus efeitos. Ele possui uma aura vermelha (porque é adicionado pelo Red Gadget) e possui engrenagens verdes ao fundo (porque adiciona o Green Gadget pelo seu efeito).



E para terminar de falar dos monstros, vou colocar nessa lista monstros, que embora sejam suportes para Morphtronic, também fazem parte do Arquétipo "Gadget". Como o primeiro da lista temos o Gadget Driver, que é baseado na chave de fenda, uma ferramenta bastante usada para apertar ou afrouxar parafusos. Em sequência temos o Gadget Arms, que é um monstro baseado nas caixas de brinquedo, de onde normalmente saem palhaços ou alguma cara engraçada. Muito comum em festas infantis. E por último, temos o Gadget Hauler, que é um caminhão que se transforma em um robô, sendo baseado no filme Transformers.



E agora, é hora de falar das últimas cartas do Arquétipos. As tão famosas Trap Monsters, Metalhold the Moving Blockade e Stronghold the Moving Fortress. A primeira é um monstro feito de cobre, e que usa o Gold Gadget Silver Gadget como combustível para a batalha. Já o segundo é um monstro de sucata, que utiliza o Yellow Gadget, Green Gadget e Red Gadget como seu núcleo de força, sendo capaz de derrotar qualquer inimigo.

Bem pessoas, por hoje é isso. Confesso que nem eu sabia que o Arquétipo Gadget tinha uma história tão interessante. Espero que vocês tenham curtido, e fiquem ligados, que ainda estamos em Maratona, mesmo que na reta final. Teremos dois novos posts (um amanhã e um na segunda-feira) para fechar com chave de ouro. Até lá eu me despeço! Fiquem bem e até a próxima!

Comentários
0 Comentários

0 Comentários: