22 de março de 2017

Maxx "C"


Eu nunca imaginei que um dia eu poderia falar mal do Maxx "C"

 Eae pessoal, blzinha? Post rápido, banlista saiu, nada de tão relevante (até porque não precisava tanto mesmo), mas tem essa baratinha ai: Maxx "C" é uma carta bem velha, TCG Exclusiva do Storm of Ragnarok (2011) e que sempre foi o guardião do jogo, não importava o quão rápido o jogo ficasse ou até mesmo degenerado em alguns formatos, ele sempre estaria lá para salvar o jogo de maneira justa. Para mim Dragon Ruler e Pepe foram os formatos que me garantiam que essa carta é um exemplo de card design perfeito, eu não imaginava que houvesse algum formato que ela não funcionasse de forma limpa e justa como sempre atuou.

 O problema é que tem sim formatos que essa carta não é nem um pouco saudável, isso pensando em Meta Game, Meta contra Meta e também pensando em matchs que favorecem as decisões dos jogadores não a moeda ou na ordem das cartas. Pouco importa se só tem X decks topando, o que importa é se a match entre eles valorizem o jogador não a sorte. O formato de hoje é o exemplo perfeito (talvez o único até o momento), não só pelos decks que participam deste como também das cartas que temos hoje. Hoje eu consigo dizer que foi justo limitarem o Maxx "C":


O melhor Card Design que também é um Dúbio.


 Diferente de cartas que dizem "não" solenemente, Maxx "C" é uma carta, que como os próprios jogadores dizem, impõe um desafio ao oponente: você dá a opção de ele parar as jogadas de Special Summon ou assumir as consequências e te dar carta toda vez que fizer uma. Ele foi feito numa época crucial do jogo no auge de Six Samurai e Tengu Plant os sucessores espirituais de TeleDAD, Infernity e Quickdraw Turbo, combos de Special Summons voltaram a ser populares, popularidade essa que dura até hoje.

 Como a carta nunca mudou, o fato dela existir já causa um paradoxo consigo mesma: eu posso ativar um Maxx "C" e puxar outro no caminho. Ignorando a existência de quaisquer outras cartas ideias pro Maxx chegar, só isso já seria muito forte. Significa que se eu travei o meu oponente no turno passado eu posso fazer de novo no próximo, esse tipo de interação faz a carta parecer injusta. Antes de ser limitada, o Maxx "C" estava a 2 no TCG, esse caso era possível de acontecer a resposta que eles encontraram foi limitar o bicho. (mesmo que isso também seja ruim, se tu abrir com o único dele na hora certa foi pura sorte)

 O segundo paradoxo é: do mesmo jeito que eu posso usar ela indo em segundo para balancear a relação entre o primeiro jogador e o segundo (que ainda é muito errado no jogo, não existe motivos para ir em segundo e se tiver o seu deck já estará em desvantagem) e você conseguir acompanhar o campo que ele montar, o seu oponente pode ter um na mão e fazer o mesmo com você no seu primeiro turno. Parece justo, mas não é nem um pouco: o primeiro jogador já tem vantagem natural e ainda pode usar o Maxx "C" para punir o oponente sem problemas, mesmo o Maxx "C" te dando duas opções geralmente só uma delas é correta e ela é parar de jogar. Você não pode competir com vantagem de cartas em Yu-Gi-Oh, a não ser que se tenha muita garantia de vitória, o que fica mais difícil colocando mais cartas na equação, Maxx dá acesso a outras hand traps e elas podem tirar essa garantia.

 Por isso eu costumo classificar o Maxx "C", do jeito que ele é usado atualmente, como uma Stun Card, ela obriga o oponente a respeitar e parar o combo no meio. Enquanto o Maxx "C" do segundo jogador é a carta que todos amamos e queremos a 3 sempre, o Maxx "C" do primeiro é a carta que solidifica a vitória daquele que venceu na moeda. As duas coisas acontecem na mesma carta

 Apesar de todos esses problemas inerentes do Card Design da carta eles nunca foram aparentes ou relevantes no decorrer dos formatos até então: Dragon Ruler e Pepe mesmo tomando Maxx "C" tinham autonomia de jogar em desvantagem de tão fortes que eram, não era uma Stun Card que ganhava o jogo sozinha. O problema é que nem todo formato tem um Tier 0 ou 1 competente desses que aguente jogar em desvantagem:


Stun Cards e Meta Decks Frágeis.

 Ao lado a carta que melhor define o formato atual, Dimensional Barrier é uma carta que é muito punitiva começando, num jogo onde punir o segundo jogador já é cruel e injusto. Mas é assim que as coisas funcionam hoje em dia, temos várias cartas e combos nesse estilo ir em segundo não é uma opção. E o Maxx "C" se torna mais uma carta que faz bullying ao segundo jogador também. Porém como dito no começo do post, o Maxx "C" dá opções, não é uma carta com card design idiota igual a Barrier, (até mesmo contra deck não Monocromático essa carta é escrota só pelo fato de você poder responder ativações) o problema é quando diferente de Dragon Ruler, Zoodiac não pode parar o combo no meio ou Swap Frog ou até D/D/D.

 Stun Cards se tornam mais relevantes quanto mais frágil for o Meta Game, Zoodiac é um deck que se tomar qualquer Stun Card perde praticamente o rumo do jogo (ainda mais quando elas vem no meio do combo, nem tendo como contornar), você não pode fazer Drident e Ratpier enquanto o oponente puxou 3 cartas no processo, muito menos o combo todo quando o oponente tem o triplo de cartas que você. Pro Swap Frog virar Toadally Awesome são 3 Special Summons, 1 Toadally Awesome dando 3 cartas pro oponente vai contra o propósito da própria carta. E parar na metade é igualmente pior, você não fez praticamente nada e seu oponente lucrou com isso. Mesmo levando em conta os paradoxos do Maxx "C" esse tipo de situação tira o resultado da partida das decisões do jogadores e colocam na ordem das cartas, por mais que essas cartas exijam que o jogador saiba a melhor forma de ativá-las elas não tornam o jogo melhor, pelo contrário, saber como e quando usar suas cartas é uma obrigação de um bom jogador, não é pra ser isso o que define o resultado da partida.

 O campo básico de Zoodiac não seria um problema se não fosse as Barriers, Maxx "C" e outras Stun Cards que ele puxa no caminho, Zoo é bem balanceado nesse aspecto e isso vale pro resto dos metas do formato, o problema é quando esses decks são impossibilitados de jogar (seja indo em primeiro ou segundo) por causa de cartas que não estão sendo saudáveis. Mas tinha como resolver o problema, pelo menos do Maxx "C":


O Erro da Banlist.

 Já que o Maxx "C" é a única dessas Stun Card com um lado bom, porquê não mexer nas outras? Só mexer no Maxx foi ainda mais crueldade com o segundo jogador, o oponente pode abrir combado com muito mais tranquilidade e ainda ter Artifact Sanctum e/ou Dimensional Barrier contra você, o jogo se torna muito mais unilateral assim. Mexer no Maxx "C" foi certo vendo o efeito que ele causa no jogo atualmente, mas foi muito mais errado por não se livrar (ou amenizar) o efeito que todas as outras Stun Cards causam. Dimensional Barrier é uma carta justa até, só que não à 3 cópias.

 O TCG tem alguns trunfos que o OCG não tem, nós temos mais cópias das melhores cartas de Mass Removal do jogo (Dark Hole, Raigeki, Slumber) e isso favorece o segundo jogador a combater campos com Stun Cards, mas ainda é muita desvantagem para só isso resolver. O correto seria fazer o Maxx "C" a carta mais móvel da Banlista, é uma carta que sua quantidade define muito o quão bom vai ser o formato, nesse por exemplo ele a 1 está perfeito e se vier um Tier 0 ao estilo Dragon Rulers pode voltar ele a 3 que o jogo ficaria igualmente habilidoso. (mas do jeito que as duas Konamis tentam se manter orgulhosas e nunca voltar a trás, não sei não...) O problema é enquanto tiver saturado de stun cards no formato que apenas dizem não... Falando nisso, essa mesma banlist soltou mais uma... ah não!

-------------------------------------------

Seja o formato infestado de Special Summons ou não, sempre há mudanças a se fazer para se adaptar a ele e melhorar a relação habilidade-sorte que o jogo tem. E eu consigo aceitar o Maxx "C" indo a 1 no formato atual, espero que seja algo momentâneo e assim que estiver propício a volta dele a 2 ou a 3 que façam rapidamente.

 Esse assunto é um pouco delicado então eu gostaria de saber a opinião de vocês a respeito dele. Dito isso, desejo a todos uma boa semana, e falous!

Comentários
1 Comentários

1 Comentários:

Aldair Farias disse:
23 de março de 2017 11:14

Tenho um em japones, posso usa-lo?