31 de dezembro de 2016

Nextory #4: Kazuki Takahashi 「SPECIAL EDITION」


SIM! ESTE É O NOSSO ESPECIAL DE FIM DE ANO!

Depois de olhar o calendário e ver que hoje, Sábado seria o último dia desse nosso ano maravilhoso não pensei duas vezes: "tenho que fazer algo!" foi o que eu disse. Como sábado já é o dia oficial do Nextory, nada mais justo do que terminar o ano com ele. Depois de muito pensar sobre qual Arquétipo falar, decidi e coloquei na minha cuca que não ia ter Arquétipo nenhum, eu ia tirar um tempinho pra contar a história sobre o cara que criou o nosso tão amado Anime e consequentemente o Card Game, sim, o mito dos mitos, Kazuki Takahashi? Gostou da idéia? Então senta que lá vem história!


Nascido em 4 de Outubro de 1961, na cidade de Tóquio, Kazuki Takahashi é o criador do Mangá de Yu-Gi-Oh! que mais tarde originou o Anime Yu-Gi-Oh! ZERO e todas as outras séries que conhecemos hoje, além de jogos, filmes, bonecos colecionáveis, Action Figures, Dungeon Dice Monsters e por fim, o nosso querido e amado Card Game. É óbvio que isso não foi criado do zero, afinal de contas, Kazuki também teve de viver sua vida, trabalhar e depois de um tempo, ter uma ideía para investir nela, então nada mais justo do que contar sua história do começo.

Podemos de certa forma dizer que Yu-Gi-Oh! começou para Kazuki, desde quando ele era uma criança bem pequena com cerca de 3 a 4 anos de idade. Ele sempre gostou de desenhar, e nessa época vivia fazendo desenhos aleatórios com lápis, caneta e borracha, e era nessa atividade simples pra muita gente que ele passava horas a fio. Depois de um tempo, Kazuki já adolescente se dedicou a criação de Mangás, junto com alguns amigos da escola, e seu primeiro mangá foi o Tokio no Tsuma (That Piece of Tokyo) que não teve grande sucesso. Um ano depois, em 1991, Kazuki criaria o seu primeiro mangá de sucesso, com o nome de Tennenshokudanji BURAY (Natural Color of BURAY), que rendeu dois volumes. 

Capas do 1º e 2º volume de Tennenshokudanji BURAY, respectivamente
Seu hobbie sempre foi gostar de animes e mangás, além de alguns jogos. Kazuki já declarou gostar de outros Animes/Mangás como Akira de Katsuhiro Otomo, JoJo no Kimyo na Boken de Hirohiko Akari e Dragon Ball, feito por outro mestre chamado Akira Toriyama, e por isso que Kazuki tinha um dom e uma vontade tão grande de escrever. Porém, antes de Kazuki começar a criar mangás de fato, ele trabalhava em uma empresa de jogos para video-games. Depois de algum tempo trabalhando nessa empresa, em 1990, ele havia criado um pequeno mangá de 100 folhas, e mais 200 folhas de rascunhos e esboços, e então mostrou isso para o seu chefe, como sugestão para a criação de um jogo. Com medo de perder a submissão, sabendo da capacidade de Kazuki de criar histórias, o seu chefe leu tudo mas se recusou a criar o jogo. Foi assim que a história de Tennenshokudanji BURAY começou a ser criada, já que, insastisfeito da decisão do seu chefe, Kazuki pediu demisão e continuou o trabalho sozinho, e, com apenas 19 anos, venceu um concurso da Shonen Manga, o mais importante do Japão naquela época.

Kazuki Takahashi, embora tenha criado um mangá de sucesso, ainda não era reconhecido em todo o Japão, e esse reconhecimento só veio em 1996, com a criação de Yu-Gi-Oh!. A príncipio, a história só teria um único volume e se chamaria Majikku to uizādo (Magic and Wizards), que era uma referência ao Card Game Magic: The Gathering, porém devido ao sucesso, vários fãs enviaram cartas e e-mails para a Shueisha, a maior editora do Japão, perguntando sobre quando o segundo volume do Mangá seria lançado, foi então que Kazuki Takahasi decidiu seguir em frente com o projeto e fez uma continuação chamada de Majikku to uizādo: Kaibutsu gēmu (Magic and Wizard: Monster Game), que mais tarde foi transformada em Anime, e por questões burocráticas e para evitar problemas de direitos autorais, teve o nome mudado para Yu-Gi-Oh! Duel Monsters, o mesmo aconteceu com os dois Mangás, e o primeiro recebeu o nome de Yu-Gi-Oh! ZERO, que também teve sua versão animada, porém somente disponível no Japão.


Capa dos dois primeiros volumes do Mangá Yu-Gi-Oh!
Depois do grande sucesso de Yu-Gi-Oh! Duel Monsters, Kazuki Takahashi decidiu continuar a história, com o Mangá Yu-Gi-Oh! GX, no qual ele havia dito que seria o seu último trabalho relacionado a franquia. Assim como aconteceu com os amigos do Yugi, Yu-Gi-Oh! GX também virou um anime consagrado na TV Japonesa, e também em outros lugares do mundo, como aqui no Brasil. Quando tudo se encaminhava para o fim de Yu-Gi-Oh!, depois de um emocionante duelo entre Jaden e Yugi, eis que surge a ideía para fazer um novo Yu-Gi-Oh!, conhecido como 5D's.

A história por trás da criação do Yu-Gi-Oh! 5D's consegue ser emocionante e interessante ao mesmo tempo. Como foi dito acima, tudo se encaminhava para o fim, quando um amigo de Kazuki Takahashi, que ajudou a divulgar Yu-Gi-Oh! para o mundo veio com a ídeia de um novo Mangá, e consequentemente um novo Anime. Kazuki aceitou a proposta, por ser de um grande amigo (e também tinha um bom dinheiro né?), mas deixou claro que esse seria realmente o último Yu-Gi-Oh!, no entanto, ao decorrer da série, Kazuki Takahashi mudou de ideía e decidiu continuar fazendo o que gostava, e acabou criando 2 novos Mangás para a franquia, porém estes sendo para um público mais infantil. Essas séries são Yu-Gi-Oh! ZEXAL e Yu-Gi-Oh! ARC-V.

Capas do Mangá Yu-Gi-Oh! GX e Yu-Gi-Oh! 5D's - Aki sua linda! <3

O que se sabe um pouco mais é que Kazuki Takahashi só participou diretamente da criação do Anime até o 5D's. Esse fato resultou em uma pequena mudança na qualidade gráfica do Anime, observadas nas outras séries. Mesmo com essa diferença gráfica, toda a história e roteiro eram desenvolvidos pelo próprio Kazuki, e vez ou outra sofriam pequenas alterações. Alguns monstros da série foram desenhados e desenvolvidos pelo próprio Kazuki, tendo seu efeito ou descrição criado pelo próprio, dentre esses monstros temos: Dark Magician, todas as cartas do Arquétipo Elemental HERO (inclusive as novas cartas), Junk Synchron, Stardust Dragon, Red Dragon Archfiend, Jinzo e o Number 39: Utopia foram algumas das muitas criações do Kazuki para a série.

Capa do Volume 1 do Mangá Yu-Gi-Oh! ZEXAL

Bem galera, foi isso. Sei que o post não ficou muito "completo", mas fiz o máximo que pude, não é muito fácil conseguir informações sobre o Kazuki aqui no Brasil, então tive que me aventurar em alguns outros sites estrangeiros para conseguir algo um pouco mais complexo. Gostaria de desejar um feliz ano novo para todos vocês que admiram esse nosso árduo trabalho como redator, onde colocamos boa parte do nosso tempo para tentar trazer o melhor. De toda a equipe, um feliz 2017!

Comentários
1 Comentários

1 Comentários:

Ronaldo Silva disse:
31 de dezembro de 2016 23:40

Fechou o ano com chave de ouro. Post excepcional, nada melhor do que falar do nosso Deus no ultimo Nextory do ano. Continue com essa série maravilhosa e com esse ótimo trabalho. Feliz Ano Novo!!