17 de dezembro de 2016

Nextory #3: Greek Kamen Raiders


Com o início de Yu-Gi-Oh! 5D's e a chegada da coleção The Duelist Genesis ao game, um novo tipo de monstro foi revelado, eles eram os Psychics. Com o passar do tempo, ganharam espaço no cenário competitivo com o Deck TeleDAD, porém perderam a fama e força após isso. Mas, agora chegou a vez deles, e por isso o Nextory dessa semana vai falar sobre os PSY-Frames, um dos últimos e mais recente Deck de Psychic-Type lançado, somente atrás dos Metalfoes. Se você ainda não viu o da semana retrasada, você pode ver aqui. Prontos? Então senta que lá vem história.

Você pode não saber, mas o Arquétipo PSY-Frame foi baseado no alfabeto grego, assim como outros Arquétipos dentro do jogo. Porém, o que há de mais curioso dentro do Arquétipo é que cada carta do Arquétipo serviu de inspiração pra outras cartas do próprio Arquétipo, aparecendo em diversas Artworks de diversas cartas, além do fato de algumas cartas terem sido diretamente inspiradas na série de TV Kamen Rider, o que deixa a história muito mais interessante, então sigam-me os bons!


Pra começar, vamos falar dos dois PSY-Frame Drivers, um original e outro genérico. O PSY-Frame Driver é baseado na série de revistas em quadrinhos e TV Kamen Rider. Seu nome "Driver" faz referência à 13ª Temporada do mesmo, Kamen Rider 555, onde todas as transformações do Kamen Rider são precedidas pela palavra "Driver", além de todas elas conterem inspirações do Alfabeto Grego em seus designs e obras.

Já o PSY-Frame Driver genérico, o Multi-Threader também possui a inspiração em Kamen Rider, porém não é focado no personagem principal e sim nos Kamen Riders da Era Heisei. Esses Kamen Riders são os Kamen Riders da Era Heisei japonesa, que foi declarada em 2 de Janeiro de 1989, com a morte do Imperador Hirohito e se mantem até os dias de hoje. Não são vilões, e também são considerados pelos fãs da série como os verdadeiros Kamen Riders e possuem influência direta na série, algo que é refletido em seu primeiro efeito, que o trata como o PSY-Frame Driver na mão ou no Grave.


E agora, vamos começar com os PSY-Framegears. Antes de falar de um por um, se você não sabe, o termo "Gear" também era usado em várias transformações da série Kamen Rider, fazendo assim com que o primeiro nome de cada monstro também seja mais uma referência a Kamen Rider. Além de ser inspirado em Kamen Rider, o PSY-Framegear Alpha é baseado na primeira letra do alfabeto grego, Alfa (α) que é derivada da letra fenícia Álefe (א), além de ser o primeiro monstro Framegear do Arquétipo, sendo uma referência a letra Alpha. Seu efeito também é baseado nisso, permitindo com que ele seja Invocado quando o oponente Invoca monstros, que normalmente é a PRIMEIRA coisa que fazemos num duelo

Assim como o Alpha, o PSY-Framegear Beta também é baseada na segunda letra do alfabeto grego, que como o nome diz, se chama Beta (β) que é derivada da letra fenícia bete (ב). Assim como no primeiro caso, o seu número em ordem dentro do Arquétipo, assim como o seu efeito fazem referência a isso, já que só pode ser Invocado quando o oponente declarar um ataque direto, o que normalmente, quando já se tem um monstro é o que fazemos, tornando esse comando o SEGUNDO mais comum do jogo.



Baseado na terceira letra do alfabeto grego, Gama (γ), o PSY-Framegear Gamma é o terceiro monstro do Arquétipo, o que como os outros, também faz referência a letra ao qual ele é baseado. Seu efeito também faz referência a isso, pois só pode ser Invocado quando um efeito de monstro é ativado no campo do seu oponente, algo que normalmente fazemos depois de Invocar e/ou atacar com um monstro, tornando-se assim o TERCEIRO comando mais básico do jogo.

PSY-Framegear Delta, assim como todos os outros possui referência no nome, ordem e efeito, porém, este também possui uma referência em sua Artwork, que possui um formato triangular, parecido com a letra em que é baseado, que é a quarta letra do alfabeto grego, Delta (Δ), que é aquele sinal que usamos na matemática e que é baseado na letra fenícia Daleth (ד). O seu efeito de ser Invocado quando alguma Spell é ativada nos remete ao QUARTO comando mais básico do jogo.


PSYFramegearEpsilon-HSRD-EN-C-1E

E pondo um fim nos monstros de Main Deck, temos o PSY-Framegear Epsilon que é baseado na quinta letra do alfabeto grego, de mesmo nome (ε). Essa letra também tem inspiração no alfabeto fenício, com a letra he (ה). A arte desse monstro remete a uma transformação da série Kamen Rider, onde, antes de terminar o processo, Kamen Rider fica nessa forma, parecida com um Epsilon. Seu efeito é referente a ativação de Traps, o QUINTO comando básico do jogo.


PSY-Framelord Zeta é baseado na sétima letra do alfabeto grego, de mesmo nome (ζ), que também tem inspiração numa letra fenícia chamada de Zayin (ז). Um fato interessante sobre os PSY-Framelords em geral é que eles aparentam ser evoluções do PSY-Frame Driver. O Zeta aparenta ser o Driver equipado com os PSY-Framegear Alpha (na região da cabeça, peitos e braços) e o PSY-Framegear Beta (na região das coxas e cintura). Seu nome, assim como a letra do alfabeto grego são referentes também ao seu nível 7.

Já o PSY-Framelord Omega é baseado na vigésima sétima e penúltima letra do alfabeto grego, de mesmo nome (Ω), e também é baseado numa letra fenícia, chamada de 'ayin (ע). Essa letra, na forma númerica possui um valor de 800, o que pode ser referência ao Nível 8 que esse monstro possui. Esse monstro é o Zeta, equipado também com o PSY-Framegear Gamma (na região onde está o guidão), PSY-Framegear Delta (as luvas) e PSY-Framegear Epsilon (que é a motoca do maluco).

PSYFrameCircuit-HSRD-EN-R-1E

É hora de falarmos da única Spell do Arquétipo até o momento, e também a key card de todo o Arquétipo em geral, PSY-Frame Circuit. Essa Field Spell tem um fato muito relevante em relação a sua Artwork. Nela, podemos ver o PSY-Frame Driver se equipando a todos os outros PSY-Framegears e se tornando o PSY-Framelord Omega, que basicamente é o que essa carta faz também com o seu efeito, pois quando você Invoca um monstro Tuner de Nível 2 e o Driver, automáticamente, você consegue fazer o Omega sem nenhuma dificuldade. Ou seja, as Artes das cartas fazem referência as outras artes das outras cartas, muito interessante talvez.


Pra finalizar, vamos falar das duas Traps do Arquétipo, que são PSY-Frame Overload e PSY-Frame Accelerator. Ambas possuem referências em suas artes, em relação aos seus nomes e também a seus efeitos. Na primeira Trap, temos o Omega flutando sobre o cenário da PSY-Frame Circuit, fazendo referência ao efeito que nos permite "passar por cima" de uma carta chata do oponente, banindo-a, deixando de fato o Omega superpotente, e soberano com os outros. Na segunda Trap, o mesmo acontece, o seu efeito de banir uma carta e depois como consenquência permitir que Invoquemos outro PSY-Frame acelera o Deck, por isso o nome é Accelerator, o que também é visível na Artwork, onde o Omega aparece correndo no mesmo cenário da Field Spell Card.

Então foi isso pessoal, espero que tenham gostado de mais um Nextory nessa linda manhã de Sábado. Eu sei que muitos de vocês vem me dando sugestões de temas, pois bem, eu não esqueci de vocês, e como prova disso, semana que vem promete. Um abraço, um aperto de mãos e Bye Bye! Até a próxima!

Comentários
1 Comentários

1 Comentários:

Ronaldo Silva disse:
17 de dezembro de 2016 18:29

Caralho, morria e não sabia que PSY-Frame era baseado Kamen Raider. Assistia demais quando era criança, passava na Rede TV X). Ótima série, espero que venha muito mais "capítulos" e em alguns deles fale sobre os Gravekeepers.

Kamen Raider >>>>>>>>>>> Power Rangers.