18 de fevereiro de 2016

Carta da Semana #156: Domain of the True Monarchs




Domain of the True Monarchs
Field Spell
While you have no cards in your Extra Deck and you are the only player that controls a Tribute Summoned monster, your opponent cannot Special Summon monsters from the Extra Deck. If a Tribute Summoned monster you control attacks an opponent's monster, it gains 800 ATK during damage calculation only. Once per turn: You can reduce the Level of 1 monster with 2800 ATK and 1000 DEF in your hand by 2 until the end of this turn (even after they are Summoned/Set, and even if this card leaves the field).






O domínio dos verdadeiros Monarcas: É aqui onde seu pesadelo começa...

Peço um tempo para algumas palavras:

Olá pessoal, como vão? Com muito esforço, cá estamos novamente com o Carta da Semana. Sei que esse quadro não está tão frequente como antigamente, mas isso se deve a muitos fatores: Falta de redatores, falta de tempo, falta de motivação, etc. Como sabem, nós aqui do Nexus não ganhamos nada para fazermos isso. Isso mesmo, absolutamente nada. O que nos move é a vontade de ajudar vocês, ajudar a comunidade de Yu-Gi-Oh! brasileira. Muitos outros parceiros que faziam o que nós ainda fazemos, que é escrever artigos em seus blogs, infelizmente acabaram sucumbindo aos problemas citados ali em cima. Sabendo disso, ainda estamos nos esforçando para que essa situação não atinja-nos. Como resolver isso? FEEDBACK. O Feedback de vocês nessa etapa é muito importante. Creio que não só eu, mas meus outros companheiros redatores também gostariam de ver seus posts cheios de opiniões e criticas construtivas. Como já li há muito tempo atrás, o salário de um redator é o feedback. E isso realmente é verdade. Espero que nos compreendam. Agora vamos ao que interessa:


Voltando um pouco no tempo


Há alguns anos atrás, quando se falava de Field Spell card, muitos jogadores torciam o nariz. E de alguma forma, eles tinha razão. O jogo já possuía centenas de Field Spell, porém, não era muito os que se destacavam. Boa parte dos campos eram dispensáveis, não tinham sinergia alguma dentro do próprio archtype para qual haviam sido feitos, ou simplesmente tinham apenas o efeito de aumentar o ATK dos monstros. No entanto, nessa época, já havia decks em que os campos eram essenciais para suas jogadas: Harpie, Dark World, Dragunity, Heraldic, Madolche, Spellbook etc. Esses campos possuíam bons efeitos, e não podiam faltar dentro dos decks, pois eram eles que representavam perigo ao oponente, ou aceleravam suas jogadas. Convivemos com isso por um tempo.



O presente



Hoje em dia, está cada vez mais normal surgirem campos que possuem efeitos "apelões", ficando praticamente impossível deixá-los de fora do deck, pois eles são as bases. Inclusive, há alguns decks que dependem totalmente do seu Field Spell, e sem eles, não jogam (a indireta foi pra vocês mesmos, Psy-Frame e Super Quantum). Parece que a Konami adotou a ideia que os campos são importantes e devem ser colocados dentro do deck. Acho isso bacana, quem sabe a empresa não crie novos campos que substituam os campos ruins dos outros archtypes? E com os Monarchs não foi diferente. A danada da Konami criou um campo muito ótimo para eles, que iremos conhecer melhor agora:


1..2.. 3 efeitos!
  • O primeiro efeito é o seguinte: Se você não possuir cartas no Extra Deck, controlar um monstro que foi invocado por Tribute Summon e o oponente não controlar um monstro que foi invocado por Tribute Summon, seu oponente não pode invocar monstros do Extra Deck. Ou seja, nada de Synchro, Xyz ou Pendulum do Extra pra ele (os nostalgistas piram). O fato de você não deixar o oponente invocar nada do Extra deck, e conseguir essa proeza sem esforço algum, já é uma coisa bem absurda. Muitos decks hoje em dia dependem totalmente do Extra. Imagina um monstro de 2800 ATK na sua frente? Inicialmente, o que você pensaria em fazer para se livrar dele? Já olharia para o Extra, não é? Com o Domain of the True Monarchs, esqueça essa possibilidade. Se seu oponente também tiver um monstro invocado por Tribute Summon, esse efeito não será validado, ou seja, agora você não estará tão protegido assim.
  • O segundo efeito é: Se seu monstro invocado por Tribute Summon ataca um monstro do oponente, seu monstro ganha 800 de ATK. Mas lembre-se, é só quando ele ataca, e não quando é atacado. É um booster de ATK muito importante, servindo para se livrar de monstros com ATK's elevados do oponente. Logo logo explicarei mais.
  • O terceiro efeito que combina muito bem com o deck é: Uma vez por turno, você pode  reduzir o level de um monstro que possua 2800 ATK e 1000 DEF na sua mão em 2 até o fim do turno. Ou seja, monstros que geralmente são Level 8 e precisam de 2 tributo, com esse efeito viram Level 6 e precisam de apenas 1 tributo para serem invocados.



Alguns decks que acompanham Monarch no Meta não dependem tanto do Extra Deck, ou podem se livrar do campo ou dos Monarchs sem muita dificuldade sem usar um Xyz ou Synchro, que é o caso de Kozmo e Mermail. No entanto, do outro lado da moeda, há outros que precisam muito do Extra Deck, que é o caso de Burning Abyss e Dracopals (ou o antigo PePe). São dois lados distintos que o campo lida. Sem citar que há vários outros decks no jogo que acessam muito o Extra, em busca de Rank 3/4 genéricos. Além da fraqueza de o oponente também controlar um monstro invocado por tributo, outra fraqueza é a Twin Twister ou MST, cartas capazes de remover suas Spell's/Traps em massa. Você está lá, achando que está seguro, impedindo o oponente de invocar do Extra, e de repente ele destrói seu campo, e você começa a se ver numa situação não muito agradável: Agora aguente o Spam de Xyz e Synchros! Hahaha.



Muitos podem achar que, por enfrentar um deck onde o oponente quase ou não usa o Extra Deck (como no caso de você enfrentar um outro Monarch ou Kozmo), o campo vai ser inútil. É aí que o efeito de booster de 800 ATK entra. A base de ATK dos monstros no deck é de 2400/2800. Com o efeito de aumento, seus monstros chegam a 3200 e 3600 de ATK. Valores altíssimo. Ainda acha que é inútil? Darei um exemplo que você pode presenciar muitas vezes. Você invoca por tributo um Majesty's Fiend (efeito de monstros não podem ser ativados) ou um Vanity's Fiend (nenhum jogador pode invocar monstros especialmente). O oponente controla um Kozmo Dark Destroyer (3000 ATK). Com o booster, o ATK dos seus monstros ultrapassam o dele, e o oponente não poderá fazer mais nada, ficando de mãos atadas. Há diversas outras situações em que você vai agradecer a ajuda desse efeito.



O terceiro efeito é muito importante e é utilizado diversas vezes durante a partida. Reduzir o level de um monstro na mão. A maioria dos Monarchs presentes no deck são de Level 8, ou seja, dois tributos. Com isso, caso você não consiga colocar dois monstros em campo para tributar, você pode conseguir isso só com 1 monstro em campo. E olha, conseguir 1 monstro para tributo com esse deck é trabalho de criança. Primeiro, você pode conseguir esse 1 monstro usando o monstro do oponente como tributo com a The monarchs Stormforth. Segundo, você sempre tem um monstro garantido em campo para tributo com o efeito da  Trap The Prime Monarch, pois ela se invoca toda hora do cemitério como um monstro. Terceiro, o efeito do nosso amigo, Eidos the Underworld Squire vai te ajudar e muito nessa caminhada. Quando ele é invocado normalmente ou especialmente nesse turno, você pode realizar uma Tribute Summon adicional. Ou seja, você pode invocá-lo e no mesmo turno, tributá-lo para uma Tribute Summon. O esquema é você reduzir o Level do monstro na sua mão com o campo, invocar o Eidos, e já o tributar. O que antes você precisaria de 2 tributos, agora conseguiu com um só, facilmente.


O campo Domain of the True Monarchs traz muitos benefícios ao deck. Além de possuir ótimos efeitos, ele é buscável, fazendo com que você quase sempre o tenha em mãos. No entanto, esse é o problema dele: Ser apenas um campo. Ele é facilmente vulnerável a destruição, o que é uma coisa extremamente normal, e acontece com todos os outros Field Spell's. E vocês, o que acham?

Então é isso pessoal, espero que tenham gostado. Não deixem de comentar. Curtam, compartilhem, mostrem pros amigos, e até a próxima!

Comentários
10 Comentários

10 Comentários:

Ronaldo Silva disse:
18 de fevereiro de 2016 11:18

Sem dúvida é um field muito bom. porém como vc disse é apenas um campo. Mas já pensou se ele conseguisse se proteger (estilo o field dos Kaiju) colocando counters toda vez que um spell/trap de monarch ou um monstro com 2400 ou 2800 de atk e 1000 de def e tribute summon?

Joao Lucas disse:
18 de fevereiro de 2016 11:27

@Ronaldo Silva: Se esse campo dos Monarch tivesse efeito igual ao campo dos Kaijus de se proteger, seria mais absurdo ainda kkkk.

Hemerson B. da Silva disse:
18 de fevereiro de 2016 11:33

Como deck tem boa mecânica, A Field Barrier entraria linda e ainda evitaria o campo do deck kozmo, se não me engano. Aliás, vou é testar isso kkkkkkk

Guilherme Lerry dos Santos disse:
18 de fevereiro de 2016 12:43

Proxima carta da semana: Super Quantum Red Layer. heheh

Ronaldo Silva disse:
18 de fevereiro de 2016 14:46

@Joao Lucas: Jogo com eles desde 2014 quando trad-in ajudava o deck a rodar so que agora com esses suportes ele ta bem mais rapido. Poderia fazer um CDS com com a carta Number 92: Heart-eartH Dragon?

guil_san disse:
19 de fevereiro de 2016 09:42

Então quando ele falou que todos os cards são vulneraveis a destruição não é bem assim no caso dos campos tem os como o dos kaijus/feras de cristal e como o do kozmo que esse sim é o melhor campo que conheço, se destroi busca outro ou outra cartenha kozmo , bom vou montar monarca pk é o mais em conta e é bem forte não sei porque os comentarios maldosos que o cara se acha pk joga de monarca e tals o deck é bom como tantos outros que são ou que foram enfim os metas do momento não precisam do extra então não é tanta vantagem e twin twister e pior raigeki resolve bem tira os monstros tributados e o campo perde a utilidade. Mas mesmo assim não dar alvo com erebus e stormforth acho o ponto forte do deck o ponto fraco e tomar veiler na edea e as bad draws.

Joao Lucas disse:
19 de fevereiro de 2016 10:17

@Guil_san: Pois é, vc tá certo.

@Ronaldo Silva: Não vou fazer Carta da Semana sobre o Number 92: Heart-eartH Dragon porque, apesar dela ter uma artwork legal e tals, ela não é um carta relevante, e não teria muito o que comentar sobre ela.

Ronaldo Silva disse:
19 de fevereiro de 2016 14:42

@Joao Lucas: Então faz com Dark Law. Seria bem da hora

Solaire disse:
22 de fevereiro de 2016 18:14

Ótimo post...mesmo dependendo muito da field...tem tudo pra permanecer no meta...pessoal do nexus não desanimem.. Vida de quem curte yugioh no Brasil é isso , sem estimulo nenhum..a n ser dos proprios amigos (leitores) que tbm curtem...tamo junto!!!

Anderson Oliveira - Zap Moradia disse:
23 de fevereiro de 2016 11:02

Cartinha De Boss de anime isso.... ridículo oque a Konami faz com o jogo.

Colocar essas cartas apelonas, sem custo nenhum praticamente, que te força se vc quiser jogar competitivamente a compra-se e de uma vez já ela assina uma penca de for fun competitivos deck como diabos um deck como de UTOPIA, QUASAR, GALAXY entre outros conseguiria ao menos jogar( não digo ganhar, eu sempre achei muito divertido colocar pressão em tier decks com decks for fun, ganhar é a cereja do bolo)

Infelizmente na minha opinião, cada vez mais a Konami mata qualquer chance de vermos alguma surpresa em torneios, a tendência capitalista dela faz que o futuro de yu gi oh seja cada hora mais ver mais do mesmo.