5 de novembro de 2015

Comentários sobre a Banlist TCG - Novembro, 2015.


Foi uma Banlist comercial sim.

Fala pessoal, tudo bem? Depois da Konami anunciar a nossa Banlist, senti necessidade de dar minha opinião sobre essa lista. Há um tempo atrás isso era costume aqui na Nexus, então resolvi resgatá-lo. Sei que hoje em dia tudo está sendo comentado em vídeo, etc, e faltam textos escritos. Mas calma, estamos tentando resolver isso. Se você acha que pode fazer parte da equipe e transmitir seus conhecimentos para o público, veja mais aqui. Dada as explicações iniciais, vamos lá:


Banidas:



Essas foram as cartas que a Konami decidiu eliminar do jogo. Podemos notar que 3 delas faziam parte do Meta antigo, e a quarta podia fazer parte de qualquer deck. Mas por que isso? Com a chegada de novos metas para o TCG, a Konami tinha que dar um jeito de reduzir a força dos antigos, para poder vender com sucesso os novos:

El Shaddoll Construct: Muitos reclamam que foi desnecessário o banimento dessa carta, e que só sua limitação (1) já bastaria. A Construct é sim uma carta forte. Com a chegada dos Performage, muitos jogadores começaram a misturá-los com os Shaddolls. A então invocação dessa carta na partida gerava uma boa vantagem e combos. Além de possibilidade de destruir monstros invocados especialmente que ela batalhava, ela podia ser renascida com o Falco. Talvez uma limitação já prejudicaria bastante Shaddoll, mas a Konami resolveu não dar chances a eles.

Apoqliphort Towers: Ta aí uma carta que já merecia estar banida a tempos e muitos esperavam por isso. Ela é absurda. Dependendo do momento do duelo, o adversário dela não conseguia a tirar do campo. Não é afetada por Spell/Traps, não é afetada por monstros com level/rank menor que o dela, e diminuiu o ATK de todos os monstros invocados especialmente em 500, ou seja, para poder destruí-la em batalha, o oponente tinha que invocar um monstro com no minimo 3500 ATK. Além disso, pelo efeito do Towers, uma vez por turno, o oponente tinha que enviar um monstro da mão ou campo para o cemitério. Muitos usavam o chamado Qli Turbo, que consistia em invocar o Towers no primeiro turno, matando de vez com as chances do oponente. Mereceu o banimento.

Shurit, Strategist of the Nekroz: Se na última Banlist a Konami reduziu a força dos Nekroz, dessa vez ela os enterrou de vez. Shurit podia ser usado com um tributo inteiro para a realização de uma Ritual Summon, e quando tributado por efeito de carta, ele podia adicionar um Nekroz Ritual Monster do tipo Warrior, iniciando vários combos tenebrosos. É uma carta bem forte e que acelerava as jogadas do Nekroz. Já estava limitada, quando a Konami decidiu banir o coitado. Claro que tudo isso foi pra que Nekroz não bata de frente com os novos metas que estão chegando.

Evilswarm Exciton Knight: A maior surpresa da Banlist. Muitos não esperavam que o Exciton entrasse assim tão de repente na lista. Eu não concordo, mas acho que dá pra entender porque fizeram isso. Além de poder virar jogos sozinho, Exciton Knight é ótimo contra a mecânica Pendulum. Como um dos metas que está chegando é Pendulum, a Konami já decidiu cortar o mal pela raiz.


Limitadas:





Essas são as cartas que nossa querida Konami resolveu limitar, ou seja, só pode 1 cópia de cada nos decks. Temos algumas surpresas:

Mathematician: Muito usado em Shaddoll, Mathematician foi punido por isso. Além da capacidade de mandar qualquer level 4 ou menos pro cemitério, ela gerava a compra de uma carta quando destruído por batalha. Podia ocasionar algumas vantagens sim, mas não era uma carta absurda. Acho que sua limitação foi justa.

Graff, Malebranche of the Burning Abyss: Podendo invocar qualquer Burnig Abyss do deck quando enviado ao cemitério, Graff era muito usado, sendo uma das chaves do deck. Sua limitação se deve ao fato da Konami querer acabar com o meta antigo. Com isso, os jogadores de Burning Abyss terão que pensar mais ao usar seu efeito, pois ele será o único do deck. Claro que o Graff pode ser renascido do cemitério ou voltar pra mão com o efeito de outros Burning Abyss, mas não será como antigamente.

Ritual Beast Ulti-Cannahawk: Um deck que vem sendo bastante usado e tem uma força considerável, Ritual Beast também acabou sofrendo com a Banlist. O deck também é conhecido por demorar anos luz até terminar seu turno (brinks). Cannahawk pode ser considerado a carta ás do deck, pois ela vive indo e voltando do Extra Deck, buscando várias outras cartas do deck para a mão. Geralmente as cartas buscadas são para criar vantagem, ou atrapalhar absurdamente as jogadas do oponente. Com sua limitação, Cannahawk ainda continuará exercendo essa função, mas se sair do jogo (com Solemn Warning e outras cartas), o deck perderá sua principal peça.

Reinforcemente of the Army: ROTA foi a única carta na lista que atrapalhou (um pouco) os Satellar. Com sua limitação, vários decks compostos de Warriors perderão um pouco de velocidade. Mas eu acho que é a típica carta que não merecia nunca estar totalmente liberada. Sua limitação sempre é justa.

Nekroz of Brionac e Nekroz of Unicore: A limitação dessas duas cartas faz parte da missão de acabar de vez com Nekroz. São cartas fortes, que em conjunto com outras, fazia a força do deck. Como muitos já disseram, e eu concordo, Nekroz ainda seria bem forte comparado com os novos metas. Então resolveram não dar o minimo de chance para o deck.

El Shaddoll Fusion: Uma carta poderosa. Com certeza era 3 em qualquer Shaddoll deck. Por ela ser quick-spell, ela te dava a possibilidade de fundir em qualquer momento os Shaddolls da mão e campo. Era usada tanto para terminar de acabar com os pontos de vida do oponente, ou no turno do mesmo, o atrapalhando em vários aspectos. Se com a Construct banida o deck já se dava bem mal, imagina com a El Shaddoll Fusion limitada?

Qliphort Scout: O coitado do Scout veio sofrendo a cada Banlist. De semi-limitada, foi pra limitada. É o principal buscador do deck com o custo de -800. Com o banimento do Towers, e a limitação do Saqlifice, o deck já perdeu muita força, e agora sofreu mais ainda. Creio que ainda é possível jogar com Qliphort tranquilamente, mas o deck não terá a força absurda de antes. Os jogadores terão que se reinventar, colocando novos Qliphorts na zona Pendulum, e tomar cuidado para que seu único Scout seja destruído pelo oponente.


Semi-Limitadas:


A Konami também prejudicou outra peça importante do Burning Abyss, semi-limitando Cir. Seu efeito permite invocar um Burning Abyss do cemitério, ao ser enviado pra lá. Essa carta dava inicio a vários combos. Deram um jeito de mexer nas duas principais peças do deck, que são o Cir e o Graff. Isso pode reduzir um pouco a velocidade do deck, mas não tanto como foi com Shaddoll, Nekroz e Qliphort. Creio que Burning Abyss ainda será muito usado pelas jogadores.


Liberadas:



Essas são as cartas que foram liberadas. Algumas farão alguma diferença, outras nem tanto. Acho que ainda há cartas banidas que mereciam estar fora da lista faz tempo, mas acho que a Konami acabou esquecendo delas. Vamos esperar pra ver né:

Spellbook of Fate: Uma boa carta, mas ela sozinha não tem força para levantar os Spellbook's. A carta que pode fazer isso, e talvez não saia das banidas tão cedo é a SpellBook of Judgment. Fate tem bons efeitos, e um deles é a possibilidade de banir cartas do oponente, sem fazer alvo. Pelo menos a liberação dela pode fazer os sumidos Spellbook's darem as caras, quem sabe?

Chaos Sorcerer: É uma carta que não fará diferença alguma no jogo. Faz um bom tempo que não tenho visto um deck Chaos por aí. Até gosto dela, mas hoje em dia ela não é nada. Se fosse antigamente, onde deck Chaos era um sucesso, ela desempenharia um bom papel.

Legendary Six Samurai - Shi en: Aconteceu com esse Synchro, a mesma coisa que aconteceu com o Goyo Guardian e a Magician of Faith. Aos poucos foram liberando, pois viram que hoje em dia não farão tanta diferença. Quem ama Six Samurai até tenha gostado, mas sabe que sem a banida Gateway of the Six, Six Samurai não será forte como antes. Para piorar, apesar da Konami ter liberado o Shi En, eles limitaram a Reinforcement of the Arms, acabando com um dos melhores buscadores. Realmente, deram uma coisa para tirar outra.

Geargiager: Talvez essa seja a única carta das liberadas que pode fazer uma boa diferença. Geargia vinha muito forte, estavam abusando dessa trap. Essa carta te dá um Xyz de graça reduzindo o deck em -2. Além disso, pode ser usada no fim do turno do oponente. Bela história né? Então a Konami resolveu acabar com isso, limitando-a. Agora ela está aí de novo. Gostei da volta dessa carta e não há porque reclamar, pois existem outra cartas piores para se preocupar. Com certeza daqui em diante veremos mais Geargias.

Bom, pude notar que muitas pessoas gostaram dessa Banlist. Seja porque estavam cansados do meta atual, cansados de perder para tais decks, ou porque estavam esperando a chegada de um novo ciclo, novos metas, novas cartas. Para quem não gostou, só tenho a dizer que a Konami sempre agiu assim. Afinal, ela é uma empresa, precisa vender novos produtos. Isso se chama estratégia, nós gostando ou não. Os decks mais quebrados foram Shaddoll e Nekroz. Os "menos" afetados foram Satellar e Burning Abyss (em comparação aos outros). E acho melhor não comemorarmos tanto a destruição desses decks, pois novos decks chatos de se jogar contra estão chegando, e o clico começará tudo de novo.

Então é isso pessoal, espero que tenham gostado. Desculpem a demora para fazer essa analise da Banlist, fiquei um tempo pensando se fazia ou não. Tem algo para dizer sobre essa Banlist? Discordam de mim em algum ponto? Dúvidas, sugestões e criticas, deixem ai nos comentários. Curtam, compartilhem, mostrem pros amigos, e até a próxima!

Comentários
5 Comentários

5 Comentários:

Isaac Posada disse:
5 de novembro de 2015 11:45

belo post gostei!

mas, pra você qual serão os novos META?

Joao Lucas disse:
5 de novembro de 2015 17:42

Majespecter, Kozmo, Performage, talvez Infernoid. B.A ainda será muito jogado também.

lucio flavio leal disse:
5 de novembro de 2015 19:24

Monarch's, Pendulum,(Magician,Odd-Eyes)os já citados acima e o Quasar do boticário a e ainda tem os Psy Frame da marotagem infinita.

ABCD disse:
6 de novembro de 2015 14:36

Performagician, Monarch, Kozmo, Majespecter, Qli (ainda não morreu sem o Towers) com Skybase e Re-qliate.

Guilherme Lerry dos Santos disse:
6 de novembro de 2015 15:57

Tellarknight ainda aguenta umas pauladas tranquilo