10 de fevereiro de 2015

TOP 5: Piores Archetypes


A Konami nunca mais os ajudou. Eles encontram-se lá em baixo, e quase ninguém os quer mais. Já adivinharam de quem estou falando? Isso mesmo, conheça alguns dos piores archetypes de todos os tempos que por alguma razão, não engrenaram.

Fala pessoal, tudo bem? Como provavelmente me ausentarei por um tempo, resolvi escrever um post divertido para vocês. Lembrando sempre que, esse post não está generalizando, porque eu sei que há diversas pessoas que gostam dos archtypes que irei citar mais pra frente. Sem mais enrolações, parem tudo o que estão fazendo e acompanhem-me:


Ah, a nossa querida Konami. A responsável pela criação e manutenção dos mais variados archtypes no mundo de Yu-Gi-Oh!. Todo ano, diversas cartas novas chegam, seja pra criar um novo deck, ou para dar suporte para outros. Entretanto, a empresa acaba fazendo o que quer. Aumenta a força do archtype que ela julga melhor, e dimínui a força do archtype que ela ache necessário. Nesse processo, ela acaba esquecendo de ajudar alguns dos decks que ela mesmo criou, que possuem uma força baixa. Não vou entrar em detalhes do porquê ela faz isso, mas hoje conheceremos um TOP 5 desses archtypes que estão em baixa:

5° LUGAR: Ice Barrier


Os guardiões da barreira de gelo (esse era o apelido?) já foram populares no passado, mas hoje estão desaparecidos do mapa. Nota 10 pro artwork das suas cartas, mas hoje em dia, o mesmo não se pode dizer da sua jogabilidade. Para quem não sabe (quem não sabe?) uma das suas principais jogadas é, além de reciclar seus monstros (voltar pro deck ou ficar invocando do cemitério) para comprar cartas, é fazer jogadas para dar um lockdown no oponente, que nada mais é que restringir seus movimentos. A principal força do deck, que eram os Synchros Trishula, Dragon of Ice Barrier, Brionac, Dragon of Ice Barrier e Dewloren, Tiger King of Ice Barrier, estão banidos e limitados. Com esses synchros restringidos, o deck acaba ficando sem muitos opções para jogadas, e essas mesmas jogadas são muito lentas. Isso foi o suficiente para acabar com as forças do deck, e deixá-los para serem jogados apenas por diversão com os amigos.

4° LUGAR: Ancient Gear


Apesar desse archtype estar sendo utilizado pelos usuários de fusão para tacar terror nos usuários de XYZ no Yu-Gi-Oh! ARC-V, não é bem assim que ocorre na vida real. Utilizados pelo terrível (sqn) professor Crowler em Yu-Gi-Oh! GX, essas máquinas medievais foram esquecidas totalmente e nunca mais ganharam suportes. Comparado com os archtypes que citarei adiante, os Ancient Gear até possuem bastantes Spell's para tentar dar um UP ao deck, mas é um UP de 1%, pois são Spell's ruins e lentas. A única e principal jogada do deck é fazer a fusão Ultimate Ancient Gear Golem com a Power Bond, numa tentativa de dar OTK ao oponente. Porém, se essa única tentativa falhar, há um grande risco de você perder o duelo logo em seguida. A Konami até tentou lançar um suporte para ele4s recentemente, mas Ancient Gear Box além de não ajudar o deck, só atrapalha. Com vários decks fortes recebendo suportes desnecessários, a titia Konami poderia criar bons suportes para esse archtype tão antigo e adorado por um grande número de duelistas. Assim, quem sabe ele passe a dar terror aos adversários, igual estão fazendo no novo Yu-Gi-Oh! ARC-V, pois se continuarem com essa força, não vão assustar ninguém.

3° LUGAR: Ally of Justice


Em 3° lugar, ficaremos com os aliados da justiça, os monstros que odeiam os Lights. Esses máquinas (sim, não são Warriors) que já tiveram uma aparição em Yu-Gi-Oh! 5d's, possuem efeitos que só prejudicam monstros de atributo Light. Pronto. É só isso que eles fazem. Combater monstros Lights. Foram treinados para isso, talvez devido a sua história dentro do jogo, que foi revelado no Duel Terminal. Tudo isso seria mais desastroso ainda se dentro do jogo não possuísse decks metas com monstros de atributo Light, como os Satellar e os Lightsworn, o que dá um pouco de útilidade ao archtype. Podemos tentar fazer uma jogada ousada com o deck, transformando todos os monstros em campo em Light, com a Trap DNA Transplant, para usufruirmos totalmente do efeito dos Ally. Porém, não somos videntes o suficiente para descobrir se nosso oponente jogará com um deck composto inteiramente de monstros do atributo Light, e nem sempre a jogada com a DNA Trasplant pode dar certa. Isso é o suficiente para fazer esse deck continuar no esquecimento.

2° LUGAR: Genex


Na 2 colocação, estão as máquinas que possuem diferentes atributos. Tenho que confessar que já tentei montar um deck puro de Genex, mas é impossível! Seus efeitos não combinam entre si, são totalmente estranhos. Para quem nunca viu esse archtype, o efeito de cada monstro é relacionado com os atributos em campo. Uma total bagunça. Devo confessar também que, desde que jogo Yu-Gi-Oh! na minha vida (e olha que jogo desde os 8 anos), nunca enfrentei um deck puro de Genex. Nunca! Também pudera, a Konami tentou fazer um deck legal, mas viu que foi uma falha e nunca mais trouxe suportes para eles. Decidi colocá-los em 2, porque alguns monstros desse archtype são muito utilizados separadamente em outros decks, como o Genex Ally Birdman, Genex Undine e o Genex Controller. Ou a Konami traz suportes radicais para esse deck, ou ele continuará a ser utilizado por 0,5% dos jogadores.

1° LUGAR: Arcana Force



Archtype usado por Saiou, em Yu-Gi-Oh! GX, acabou parando em nossa 1 colocação. Esses monstros, que fazem refêrencia a um jogo de cartas que tem o objetivo de adivinhar o futuro das pessoas, possuem efeitos muitos fracos e perigosos. O tema do deck é Gamble, ou seja, você deve jogar as moedas para ativar os efeitos dos monstros. Caso erre, será um prejuízo pra você, caso acerte, vai ser um benefício para nós? Hmm, digamos que não. A maioria dos monstros desse archtype possuem efeitos considerado bons e ruins, dependendo se você acertar a moeda declarada. A questão é que, mesmo acertando, o efeito que deveria ser bom, não é tão bom assim, e não te dará quase nenhum vantagem no duelo. Você dependerá da sorte para conseguir algo não muito vantajoso. Claro, existe inúmeras cartas para te dar suportes na questão de jogar moedas, mas isso não é o suficiente para dar uma ajuda a esse archtype. Esperamos que a Konami tire esse archtype do fundo do poço, e traga suportes decentes, caso o contrário, o seu futuro com esse deck será sempre a derrota.


Então é isso pessoal, espero que tenham gostado. Concordam com esse Top 5? Acham que algum archtype não deveria estar aí ou algum outro deveria? Vou ficando por aqui, espero voltar o mais rápido possível. Compartilhem e comentem, pois é isso que dá força para nós, redatores, a continuar escrevendo para vocês. Até qualquer dia!

Comentários
11 Comentários

11 Comentários:

Gustavo Pez (Ayreon) disse:
10 de fevereiro de 2015 10:30

Se a konami lançar Arcanatic Doomscythe, Reverse Reborn, Ace os Spades, Arcana force 12: The hanged man e Arcana Force 15: The Devil, daria pra montar um Arcana Burn manerão.

Ice Barrier ainda é fortinho por causa do tidal, não chega a ser meta mas pega um T2 facil

Mister disse:
10 de fevereiro de 2015 11:14

Tem vários decks que a Konami lança, mas deixam esquecidos e fracos, dava pra fazer uma série, dos decks que eu uso creio que os esquecidos sejam o Wind-up não via reforço a muito tempo e ganha uma trap que ninguém usa.

Joao Lucas disse:
10 de fevereiro de 2015 11:25

Toon também é fraco, poderia até citá-los no lugar de Ice Barrier, mas Ice Barrier se encaixa mais no perfil "Archtype" que eu estava pensando para esse post, por possuir mais cartas e ainda sim ser fraco. E valeu pelo banner Blu, ficou ótimo, gostei muito, e as imagens também, melhor do que eu esperava. Vlw

Thomas BeoBlade disse:
10 de fevereiro de 2015 11:27

"montar um deck puro de Genex, mas é impossível!", cara, impossível é dizer que é impossível fazer um deck Genex puro.
Eu já fiz uma montanha de builds boas de Genex e algumas são puras e rodam que é uma beleza, ok, ta certo que não são tão bons mas pelo menos os decks que eu fiz ganharam de um montão de torneios por ai e virei o WC2011 (DS) com esse deck até Genex tão injustiçado nesse post. Resto eu concordo ai, boa matéria.

Joao Lucas disse:
10 de fevereiro de 2015 13:25

@Thomas BeoBlade: Acho que vc interpetrou errado. Qualquer deck é capaz de ser montado, não faria sentido a Konami criar um que não dê. O que eu quis dizer é que, é impossível criar um PURO (quando eu digo puro é puro, não é metade Genex e outra metade outros monstros)e jogar normalmente com eles. Se vc perceber bem, o deck possuí porquissimos combos, e esses são fraquissimos. Creio que bem montade e usando outros monstros de outros decks com atributos que combinem, dá pra fazer um synchro e mais alguma coisinha, mas discordo nessa parte com vc, nao tem como fazer um puro Genex. E é como eu disse no começo do post: "Lembrando sempre que, esse post não está generalizando, porque eu sei que há diversas pessoas que gostam dos archtypes que irei citar mais pra frente". Mas valeu pelos comentario <3

Labyrinth Wall disse:
10 de fevereiro de 2015 14:20
Este comentário foi removido pelo autor.
Labyrinth Wall disse:
10 de fevereiro de 2015 14:20

faltou Mecha Phantom Beast =P

ficou boa a matéria, é triste ver como a Konami esquece dos decks que ela criou um dia, o pior é que deve existir players que gostam desses arquétipos e veem o tempo passar e nada de suportes =/

francisco25 disse:
10 de fevereiro de 2015 14:35

Eu jogo de Ice Barriers mas não vejo muita necessidade dos synchros no deck. O Trishula é muito difícil de se invocar neste deck, mesmo tendo um efeito bom, Brionac tem um efeito de voltar coisas para a mão, é útil até, mas não necessário, Dewloren seria bom se o deck usasse muitas traps contínuas como COTH ou Fiendish Chain, mas só para isto mesmo.
Se é para usar força no deck, Gantala e Gungnir, pelo menos para mim, são mais que suficientes. O que realmente falta é a velocidade no deck.
Bom post, de qualquer forma.

E eu também queria saber quem usa Caravan of the Ice Barrier ou qualquer coisa para reciclar Ice Barriers para o deck. É muito melhor os Ice Barriers no graveyard que no deck. '-'

Mundo da Pré-história disse:
10 de fevereiro de 2015 18:14

Os Ally of Justice tem muitos monstros inuteis: Cycle Reader so eh bom se os ally ganharem uma S/T q transforme os monstros do grave em Light; Enemy Catcher seria melhor se o efeito nao fosse ateh o final do turno; Reverse Break eh inutil, vc transforma os monstro do oponente em Light e ele se auto-destroi; Seacher podia ativar seu efeito sem precisar do descarte; Unlimiter podia se auto Special Summon; Thousand Arms nao precisava se auto destruir neh?; Unknown Crusher podia ter mais ATK; Garadholg e Rudra podia ganhar mais ATK, nem q fossem 1000 pontos, sao mais inuteis q o Clausolas. E os Synchros? Light Gazer eh o mesmo problemas do Cycle Reader, os outros 3 synchros nao da pra reclamar muito, ateh q sao bons... em outros decks...

Mundo da Pré-história disse:
10 de fevereiro de 2015 18:27

O problema da maioria dos arquetipos dos primeiros Hidden Arsenal eh q eles nao tem velocidade, e isso q ja estavam na era synchro. E muitos tambem tem muito monstros inuteis q pode estarem em qualquer zona do jogo, q nao vao fazee nada pelo deck. Jurrac por exemplo ateh q se deu bem um pouquinho depois do lançamento dos Evols, mas cara, pra corrigir os "buracos" deixados pela Konami nos arquetipos, eu tive q criar varias cartas novas. Vcs podem ver pelo anime Arc-V, Gem-Knight, X-Saber e ateh Constellar receberam novos suportes pq era muito dificil jogar com eles(Exceto Constellar, pq o mesmo nao recebeu algo q alterasse o deck no TCG). Naturia, so agora q foi ficar mais rapido com a Sacred Tree. E assim vai.... Mas devemos lembrar q na epoca, os monstros de H.A. estavam enfrentando os Worms, ou seja, nada de muita apelaçao. Por isso sao mais fraco q os mais recentes do H.A.

Mundo da Pré-história disse:
10 de fevereiro de 2015 18:28

O problema da maioria dos arquetipos dos primeiros Hidden Arsenal eh q eles nao tem velocidade, e isso q ja estavam na era synchro. E muitos tambem tem muito monstros inuteis q pode estarem em qualquer zona do jogo, q nao vao fazee nada pelo deck. Jurrac por exemplo ateh q se deu bem um pouquinho depois do lançamento dos Evols, mas cara, pra corrigir os "buracos" deixados pela Konami nos arquetipos, eu tive q criar varias cartas novas. Vcs podem ver pelo anime Arc-V, Gem-Knight, X-Saber e ateh Constellar receberam novos suportes pq era muito dificil jogar com eles(Exceto Constellar, pq o mesmo nao recebeu algo q alterasse o deck no TCG). Naturia, so agora q foi ficar mais rapido com a Sacred Tree. E assim vai.... Mas devemos lembrar q na epoca, os monstros de H.A. estavam enfrentando os Worms, ou seja, nada de muita apelaçao. Por isso sao mais fraco q os mais recentes do H.A.