30 de julho de 2014

10 Mecânicas que poderiam ser melhor aproveitadas - Parte 1/2

Top10

Nos dois posts dessa semana, vou citar e comentar sobre 10 mecânicas de jogo que poderiam ser melhor aproveitadas, já ficando as ideias para a Konami caso ela esteja interessada em trazer Variedade para o público. Sigam-me os bons!

10. Monstros Toon:ToonDarkMagicianGirl

Os monstros Toons já tiveram sua época de ouro e já conseguiram vencer vários duelos contra decks de mesmo nível. O único problema deles é que foram criados para serem exclusivos de um personagem do anime, então, quanto esse anime acabou e não teve outro personagem para repor o seu uso, o lançamento das cartas desse tema pararam para sempre (ou não).

A solução para o problema seria um descendente do Pegasus (não necessariamente) no novo anime Yu-Gi-Oh! ARC-V. Os novos monstros poderiam ser de uma “classe D” de monstros Toons, e não precisariam ser counterparts de cartas já existentes.

Se eu fosse a Konami, transformaria o termo Toon em um archetype, substituindo nos textos onde diz Toon Monster por “Toon” monster. Outra forma de aproveitar essa temática cartunesca seria transformar em um tipo de monstro, substituindo nos efeitos onde diz Toon Monster por Toon-type monster, mas nesse caso seria mais complicado de fazer a transição, já que atualmente eles possuem vários tipos de monstro. Caso isso acontecesse, o novo tipo não precisaria seguir o padrão dos atuais Toons em depender de uma “Toon World”, e seus efeitos poderiam variar.

Um archetype Toon também seria legal, podendo ser counterpart de algum archetype que já exista, como os Entermate, usados pelo Yuya no ARC-V e que vem reunindo vários tipos de invocações, logo um personagem usando Toon não seria espantoso. Tá, só um pouco espantoso, mas pelo menos tiraria a temática do fundo do armário.

Enquanto eu aqui pensando em formas de expandir os Toons, muita gente aguarda o lançamento das cartas Toon anime-only. Pode crer que também seria ótimo se acontecesse. A velocidade do jogo vem aumentando fazendo com que cartas usadas no anime possam ser lançadas em breve, semelhante ao que aconteceu nesse ano no booster Dragons of Legend.

9. Gamble:
SandGambler

Estou falando de dados e moedas sendo lançadas e os jogadores contando com a sorte! Arcana Force é o único archetype totalmente focado no lançamento de moedas, e por mais que existam várias cartas com efeitos de apostas, não é possível montar um deck muito legal com elas.

Geralmente os seus efeitos negativos fazem com que o jogador não coloque tal carta no baralho. Mesmo que o espírito Gamble seja tudo ou nada, um archetype novo usando a temática teria efeitos de suporte que mudassem o resultado de uma jogada, semelhante ao que acontece com os Arcana Force, mas com mais eficiência.

Então sim, mesmo que a Konami continua lançando cartas com esses efeitos, é uma mecânica de jogo que poderia ser melhor aproveitada nem que fosse em uma série pequena série de monstros lançados em boosters separados.

8. Monstros Gemini:
ElementalHeroNeosAlius

As vezes parece que a Konami esquece que ela criou vários sub-tipos de monstros. Um deles são os Gemini, monstros que são tratados como normais enquanto virados para cima no campo e no cemitério, mas que podem ser invocados normalmente uma segunda vez enquanto virados para cima no campo para ganharem efeitos. É uma mecânica muito interessante e que tem vários monstros notáveis como Gigaplant e Elemental HERO Neos Alius.

Entretanto, poderia ser muito mais aproveitada. Não é pelo fato dos monstros serem normais no campo e no cemitério que não poderiam ter efeitos que pudessem ser ativados da mão, por exemplo. A proposta então seria que eles tivessem efeitos antes da parte padrão que diz “Esta carta é tratada como um Normal Monster enquanto virada para cima no campo e no cemitério. Você pode Normal Summon esta carta para que ela seja tratada como um Effect Monster e ganhe o seguinte efeito: …”. Por exemplo: “Você pode Special Summon esta carta (da mão) por descartar 1 carta. Esta carta é tratada como um Normal Monster blablablá”.

Viu? Monstros Gemini continuariam sendo Gemini, mas com efeitos mais caprichados e que não necessariamente só pudessem ser ativados no campo. Agora imagine um archetype Gemini. Envolveriam efeitos que os tornassem mais fortes uma vez que invocados normalmente pela segunda vez, efeitos de busca do deck e efeitos que concedessem seus efeitos sem precisar invoca-los novamente (coisa que já existe).

Outra coisa: Alguns “Noble Knight” poderiam facilmente ser Gemini, mas ao invés de ganharem efeitos por serem invocados em uma segunda vez, ganhariam os efeitos quanto equipados com uma Noble Arms, criando uma “classe B” de monstros Gemini. A ideia poderia ser aproveitada no futuro, onde monstros ganhariam seus efeitos sob determinadas situações, como por controlar outra carta virada para cima ou no cemitério, um certo número de cartas na mão ou campo etc.

Até porque da maneira que eles são atualmente, padronizados, limita a criatividade de quem escreve os efeitos, e se essas ideias fossem levadas em consideração, Geminis continuariam com o mesmo propósito de sempre, seguindo a mesma tese dos monstros normais que precisam de uma invocação extra para ganharem efeitos.

Enfim, apenas ideias.

7. Monstros ‘LV’:
ArmedDragonLV3

Outro efeito bem antigo (não é um tipo como Toon e Gemini, apenas está no nome das cartas como se fosse um archetype). Apareceu bastante nos boosters da época do Yu-G-Oh! GX e depois disso desapareceu como se nunca tivesse existido, dando espaço para os /Assault Mode e os Number C, formas de evolução do 5D’s e do Zexal, respectivamente. Monstros “LV” conhecidos: Armed Dragons e Ultimate Insects.

A primeira coisa que eu faria para a volta dos “LV” seria criar um termo para seus efeitos, que poderia ser evolve ou level up, parecido com o que aconteceu com o termo Excavate. Por enviar o monstro do campo ao cemitério, você invocaria da mão ou deck o monstro citado em seu efeito. Armed Dragon LV3 ficaria assim: “During your Standby Phase: You can evolve this face-up card into "Armed Dragon LV5"”, e Level UP! ficaria assim: “Evolve 1 face-up “LV” monster you control into 1 monster listed in the evolved monster’s text, ignoring its Summoning conditions”.

Talvez eu tenha viajado na maionese nesse último parágrafo, então mesmo que isso não aconteça, a mecânica de “LV” pode ser melhor aproveitada lançando novas séries de monstros e suportes para tais. Uma série que começa no LV1 e pode chegar até o 12 (Ex: LV 1, 3, 5, 7, 10, 12) também seria interessante, principalmente porque seria um desafio talvez mais difícil do que invocar Sophia.

Cartas de suporte que aumentassem o tempo do monstro no campo para ele poder evoluir sem problemas também seria uma boa, ou seja, é fácil resolver essa questão dos monstros LV simplesmente por lançar eles nos boosters normais igual antigamente.

6. Senet:
RampagingRhynos

Basicamente são efeitos que dependem da posição de uma carta no campo e efeitos que mudem essa posição. Foram lançados bem poucos monstros dessa série, sendo Rampaging Rhynos e a própria Senet Switch bastante característicos. Uma vez por turno, você pode mover esses monstros para a zona de monstro da direita ou da esquerda, desde que a mesma esteja desocupada, e dependendo da coluna que se encontram no campo, podem ganhar novos efeitos. Também existe a armadilha Blasting Fuse, que quando ativada destrói todas as cartas na mesma coluna que ela caso esteja toda ocupada.

Então a ideia é simplesmente criar novas cartas assim, cujo efeitos dependem da posição no campo. Uma nova série de cartas com um tema de Senet ou Chess, o suficiente para criar um deck, seria curioso, apesar de sua existência ser meio utópica a um curto prazo.

O maior problema desse tema é que os jogadores podem escolher a posição em que colocam suas cartas de modo a escapar dos efeitos dos monstros Senet, e o jogador que os usa pode fazer, tornando o duelo um campo de perseguição, monótono.

Um tipo de efeito que complementa esse são aqueles que tem como alvo zonas desocupadas no campo, como por exemplo Ground Collapse, que torna 2 zonas de monstro campo inúteis enquanto ela estiver ativada. Como esse efeito de diminuir as zonas de monstro do oponente pode ser um pouco apelão demais, que tal se existissem efeitos que afetassem apenas os monstros em uma zona selecionada, por exemplo: “Select 1 Monster Card Zone on the field. A monster in the selected Monster Card Zone cannot attack, also its effects are negated”. Assim tanto o monstro atual na zona selecionada quanto os monstros invocados após ele na mesma zona seriam afetados enquanto você tivesse essa carta no campo. Também daria para brincar um pouco com efeitos assim.

Fica a dica.



Então é isso galerinha, a parte 2 será postada na próxima sexta-feira e o link será disponibilizado no espaço acima. Comentam quais as mecânicas de jogo vocês gostariam que fossem melhor aproveitadas ou recebessem novas cartas com o tema e até mais!

Comentários
16 Comentários

16 Comentários:

Cesar Longhi disse:
30 de julho de 2014 12:25

Toon e Lv sempre foram paixões minhas, ainda tenho esperanças que estes junto com outros possam ganhar reforços, não precisar ser muito, porém de qualidade. Acho que o que falta para os toons ainda é um boss.
Se até mesmo harpias ganharam reforços e Timaeus foi lançado, nada mais é impossível.

Yugioh disse:
30 de julho de 2014 12:28

vcs não vão postar sobre os numeros 35 e 84 não para ver o que pessoal acha. Vcs sempre fizeram isso porq não estão fazendo mais?

Yugioh disse:
30 de julho de 2014 12:32

olha a postagem aqui:

http://www.yugiohnexus.com/2013/09/number-14-number-21-e-number-52-no-manga.html

Cyberblu disse:
30 de julho de 2014 12:50

@Cesar, exatamente por isso que tive inspiração para fazer essa postagem.

@Yugioh, esse tipo de postagem esta sendo feita na nossa página do facebook agora, deixando o blog para o spoiler dos boosters e artigos.

Guilherme Lerry dos Santos disse:
30 de julho de 2014 13:54

Sempre pensei nessa de mais cartas com efeitos que afetam as zones. Seria engraçado zuar com aquele Leoh que não pode ser alvo, mas ai a gente vai lá e alveja a zone dele. Emocionante.

Cyberblu disse:
30 de julho de 2014 15:04

Sim @Guilherme, e ainda teriam efeitos que impedissem que as zonas fossem alvo de efeitos de cartas, para colocar no Side Deck, ou seja, teria muito mais efeitos a ser explorados com isso.

Carlos Alberto Alberto disse:
30 de julho de 2014 15:36

Dahora...depois do dragon legend td é possivel mesmo.

Enzzo Sato disse:
30 de julho de 2014 18:01

Palmas, cara! Montei um deck Toon recentemente e vi como eles estão pobres... Em relação às outras jogabilidades citadas, você leu meus pensamentos. Imagina um noble knight gemini com Gawayn??
Seria legal também eles investirem nos tubers, qual foi a última vez que ganhamos um bom genérico???

Ótimo post, sir

Enzzo Sato disse:
30 de julho de 2014 18:58

*tuners

Cyberblu disse:
30 de julho de 2014 19:09

@Enzzo, eu lembro que os Toons ownavam na época do YDM (Yu-Gi-Oh! Duel Masters) que foi quando comecei a jogar. Os NK poderiam até rodar o Neo Alius caso fossem Gemini, já que Gemini Spark seria um suporte para ambos. E quanto aos Tuners, pelo menos sabemos que com o ARC-V passando, novos tuners e suportes vão ser lançado para os Synchros.

Mundo da Pré-história disse:
30 de julho de 2014 21:30

Eu estava criando um arquétipo de monstros Toon, os "Dreams", seriam monstros em formato de desenhos feitos por crianças, q saíram dos sonhos e pesadelos das mesmas. Os efeitos seguiriam os Toons, com a "Toon World" ou uma Field deles próprios, só q dariam suporters aos Toons, como procura, etc. Nos Geminis, criei uma série de cartas do tipo-Planta, q varia entre monstros Normais de nível 3 ou menor e Geminis, e são usados para Summons os "Flowers Dragons", alguns como o "Two-Headed Flower Dragon" tem o tipo [Planta/Fusão/Gemini]. Criei uma cartas q renasce monstros da sorte(q jogam moedas) do grave: "Galeon Reborn". E já pensei em fazer cartas Senet, mas nada ainda. OBS: Eu estou escrevendo uma Fan Fic, e desenho e crio cartas Fan Fic pra jogar no real.

Aldair Farias disse:
31 de julho de 2014 08:12

Excelente post!!! Parabéns!
Gostaria que viessem mais suportes para TOONS...

todopoderosoreiyakayakaludo disse:
31 de julho de 2014 14:01

Sabia q era o Cyberblu q escreveu a matéria. Ele q curte o Sand Gambler.

Carllos Henrique Carvalho disse:
31 de julho de 2014 18:22

TOON!!!!!!! Nem precisaria criar cartas novas ou mudar a tematica do jogo deles. Bastava lançar as cartas Toon do anime. TOON KINGDOM seria perfeito. Se combinar ela com SPIRIT BARRIER os monstros ficam invulnerveis a ataques e os danos seriam 0. COMIC HAND tbm seria otima. Imagina vc sem monstro algum e o oponente com aquele monstro fodao prestes a te derrotar, dai vc usa COMIC HAND , pega o monstro pra vc, o transforma em Toon e ataca ele diretamente...sem falar que o momstro manteria as habilidades dele proprio. SHADOW TOON E TOON BRIEFCASE tbm serim de grande ajuda. Enfim com esses suportes os Toon ganhariam um excelente upgrade. O jeito e ficar na torcida. Go go go TOOOON!

Cyberblu disse:
3 de agosto de 2014 15:08

@Mundo da Pré História, interessante, se tiver online coloca o link da fanfic aí para o pessoal dar uma olhada.

@Todopoderosoreiyakayakaludo, exatamente!

@Carlos, sim, seria muito bom, nem que as cartas viessem nerfadas um pouco, já deixariam os jogadores de toon alegres.

Valeu pelos comentários galera :)

Blog do atoa disse:
10 de dezembro de 2014 23:34

Eu sempre amei Toons, quase desmaiei quando vi o Toon Ancient Gear Golem ( amo esses ferros velhos xD ).Uma coisa legal seria o lançamento de uma field spell com o seguinte efeito: "When this card remains face up on the field "Toon World" cannot be destroyed by card effects" Porque ninguém pode negar que o medo de perder todos os seus monstros por causa de um MST é tão grande como esse arquetipo é fantástico.