28 de junho de 2014

Carta da Semana #117: Debunk

Debunk

Beijinho no ombro e é hora de desmascarar o recalque!!

Debunk

Debunk
Counter Trap Card
Negate the activation of an Effect Monster's effect that activates in the hand or in the Graveyard, and remove it from play.



EffectVeiler MaxxC Honest BattleFader

Que Debunk é uma ótima carta e que está ganhando cada vez mais espaço nos decks atuais isso é fato, e você provavelmente deve saber os motivos. Só essa semana eu achei várias decklists que toparam em algum torneio do TCG, e na maioria havia pelo menos duas cópias de Debunk, seja no Main Deck ou no Side Deck. Sim, algumas pessoas estão usando Debunk no Main Deck, e eu entendo como eles se sentem. Pelo fato de ser difícil de encontrar, já que foi lançada no TCG apenas no booster Extreme Victory, em 2011, pode ser encontrada por aí por mais de 50 reais.

Mas é depois de apanhar muito para cartas como Effect Veiler, Maxx “C”, Honest e Battle Fader que vem a ideia de colocar Debunk no deck para te socorrer em alguma situação que poderia decidir o duelo, mas essas são apenas cartas genéricas e digamos que óbvias demais, pois a coisa começa a piorar com as próximas cartas.

BujingiCrane MermailAbyssteus MermailAbysslinde BujingiQuilin

Archetypes do momento, é claro. Só coloquei imagem de Bujin e Mermail ali em cima pois eles tem monstros cujo efeitos ativam tanto na mão quanto no cemitério, o suficiente para você poder dar Chain nas ideias do oponente. Lembrando que no caso dos Mermails, o efeito dos monstros de Level 7 que ativam na mão, como o Abyssteus, a chain será possível depois do oponente descartar os monstros da mão, e não antes, então mesmo que você tenha a Debunk e o oponente descarte um Atlantean Marksman para invocar o Abyssteus, por exemplo, você terá que escolher entre ativar para negar o efeito do Abyssteus ou esperar para negar o efeito do Marksman, que por sorte Debunk tem essa versatilidade.

Redox Tidal Blaster Tempest

Por falar em Versatilidade, impossível não falar dos Dragon Rulers, que tem efeitos que ativam na mão e no cemitério (e de brinde um que é ativado quando ele é banido, mas não é o caso). Mesmo cada um estando limitado, tem alguns deck Hieratic Ruler por aí, então vale a pena estar preparado para jogar contra eles, tendo em vista que o efeitos dos Hieratics ativam do cemitério quando são tributados. Em decks Chaos Dragon ela também pode ser bem-vinda para parar o Eclipse Wyvern ou Lightpulsar Dragon.

FireHand IceHand TreebornFrog StardustDragon

E o estopim para o uso de Debunk nos Main Decks foram os decks HAT, ou qualquer outro que usa Artifacts ou Hands. Vocês já devem estar cansados de ouvir falar desses decks aqui no blog, mas enquanto não ter banlist ou novas cartas forem lançadas, eles vão permanecer no topo. Os Artifacts ativam seus efeitos de Special Summon do cemitério quando são destruídos na S/T Zone, e as Hands ativam quando são destruídas sem perder miss timing (elas sendo enviadas ao cemitério deve ser a última coisa a acontecer, então se forem destruídas por um Ryko, por exemplo, não podem ativar – sempre bom rever essa ruling).

Em seguida temos os efeitos que ativam na Standby Phase, como Treeborn Frog, e os que ativam na End Phase, como Stardust Dragon. Outro fato recente é que depois que HAT ficou popularzinho e todo mundo quer andar com eles na hora do recreio, Stardust Dragon voltou a ser mais usado que o Spark, já que se for invocado na End Phase e o oponente tentar destruí-lo com outro Moralltach pode ser tributado e novo e invocado sem terminar o turno, semelhante ao Treeborn Frog com a Enemy Controller. Então fica a dica, Stardust original para presidente.

A Debunk pode ser usada em quase todos os decks contra quase todos os decks atuais, e provavelmente ela fique por mais um bom tempo nessa tendência. O único ponto negativo dela é que só nega efeito de monstros, então Breakthrough Skill e Skill Prisoner que são Traps e seus efeitos podem ser ativados do cemitério, não podem ser alcançadas, mas não é motivo de desespero, afinal todas as cartas devem ter seu ponto negativo para equilibrar o jogo.

Devido ao fato dela ser uma Staple (ou Semi-Staple, como preferir chamá-la), o post de hoje vai ficar sem decklist, mas não se preocupem pois o Eric já postou um Deck Profile bem legal e vocês poderão ver a Debunk em ação no Main Deck. Segue o link que não vai funcionar se você estiver vendo esse post antes das 18 horas de hoje:


Então é isso galerinha, até mais!

Comentários
5 Comentários

5 Comentários:

Emerson Martins de Deus disse:
28 de junho de 2014 12:21

A um tempo atrás, um bom tempo antes da chegada de HAT, na era Dragon Ruler/Spellbook, respectivamente, quando você recomendava alguém a usar Debunk de side, ele riria de você, mas também era um tempo diferente, era muito melhor usar Macro Cosmos que não estava limitada, ou mesmo a Fissure, agora que essas cartas estão limitadas, Debunk achou seu espaço no jogo, e obviamente vai nos acompanhar até o próximo formato, já que chegam decks como Shaddoll. Debunk é um ótimo side principalmente para alguns decks que não podem usar uma Soul Drain, Macro ou Fissure, tipo Sylvan, ele precisa de uma jogada para travar decks como HAT, mas não pode ser uma skill suicida, claro, e é aí que entra Debunk.

Em um torneio online a algum tempo eu estava usando 3 Debunk de side no meu Sylvan, enfrentei uns 3 HAT e venci todos eles(para variar perdi na final e fiquei como vice novamente :v), enquanto a Konami não der outra opção que substitua Debunk(ou atacar a Debunk na banlist '-'), ela vai continuar conosco por um bom e longo tempo.

Belo post, Blu ^^

Cyberblu disse:
28 de junho de 2014 13:25

Não acho que Debunk seja afetada pela banlist, pelo menos não agora, já que é uma das poucas cartas que pode derrubar HAT em várias situações.

Kirito Norris disse:
28 de junho de 2014 18:37

belo banner

Anônimo disse:
29 de junho de 2014 14:34

olha não sei, mas acho que essa debunk vai ir para a banlist futuramente

Anônimo disse:
29 de junho de 2014 14:48

acho que ela vai ser no máximo semi-limitada