31 de março de 2014

Here Comes a New Card #41: Number 39: Beyond the Hope

Enfim um Não-Utopia, ou talvez não...

 Eae pessoal, blzinha? Depois de todo aquele alvoroço pra fazer post de pêndulos, vamos voltar a programação normal, desta vez, com o Beyond the Hope, a criatura que deveria ser a ultima forma do nosso, querido e cheio de reprints, Utopia. Mas que não foi, tendo mais duas delas sendo mostradas no ultimo episódio do Yugioh Zexal. Eu não sou muito fã da segunda temporada da série, mas o ultimo episódio não foi ruim, assistam.

  Sem muito papo, hora da análise:


Number 39: Beyond the Hope
 6 / LIGHT
ATK: 3000 / DEF: 2500
Guerreiro / Xyz / Efeito
2 monstros Nível 6.
(Esta carta sempre será tratada como uma carta "Utopia")
Quando esta carta é Xyz Invocada: O ATK de todos os monstros que seu oponente atualmente controla se torna 0. Uma vez por turno, durante o turno de qualquer jogador: Você pode retirar 1 Material Xyz desta carta, então selecionar 1 Monstro Xyz que você controla e um monstro "Utopia" no seu cemitério; bana o primeiro alvo, e se você o faz, Invoque Especialmente o segundo alvo do seu cemitério, então ganhe 1250 pontos de vida.



 Beyond é o primeiro monstro no OCG a possuir aquele trecho entre parenteses para designar seu arquétipo, isso porque a produção do anime do Yugioh! Zexal quis fazer um jogo de palavras com o nome dele. Explico: "Utopia" é conhecido no japão como "King of Wishes, Hope" (Tradução literal: Rei dos desejos, esperança) cujo kanji sendo 希望皇ホープ. Em Beyond, o pessoal colocou o "Beyond the" na frente do Hope, quebrando o nexo da carta com qualquer outro utopia, uma vez que eles seguiam o kanji acima mais algo na frente. O kanji do Beyond é 希望皇ビヨンド・ザ・ホープ (King of Wishes, Beyond the Hope/Rei dos desejos, além da esperança). Graças à citação no parenteses, Beyond é considerado um monstro Utopia.

 Durante a sua primeira invocação no Yugioh! Zexal é revelado que Beyond é a versão do Utopia fundido a todos os demais Utopias até então revelados (Roots, Ray, Ray V e Ray Victory). Suas partes não estão explicitas na arte do Beyond, mas é possível assimilar os detalhes de cada parte do monstro à um dos seus antecessores: Roots; peitoral. Ray; coloração negra em baixo da armadura e também a bugiganga em suas costas. Ray V; coloração vinho das faixas em seu corpo assim como no seu número. Ray Victory; armadura no geral e nas espadas (sem a bainha e tingidas de dourado).

 Beyond foi lançado no Master Guide, veículo onde foram lançados também Elemental HERO Divine Neos e Shooting Quasar Dragon, apontando que Beyond seria a forma final definitiva do Utopia, mas essa teoria foi contrariada pelo ultimo episódio do Yugioh! Zexal que apresenta duas novas formas do Utopia com efeitos superiores ao Beyond. Não foi dessa vez, cara...

 Enfim a Konami acertou com um monstro que "faz parte" do grupinho das Rank-Up-Magic, um monstro sem restrições caso seja invocado de forma tradicional. E melhor que isso, um que se relacione de carne e osso com o seu antecessor tendo até o poder de chamar ele de volta do cemitério.

 Mas vamos por partes, certo? Beyond é um monstro genérico de 2 materiais de Rank 6, um atributo bem atraente, uma vez que Hieratic, Gagaga e Hazy ainda estão de pé no jogo. Mas o anime implantou nos jogadores que Beyond pode muito bem ser invocado na base de Rank-Up-Magic, e de forma exemplar se combinado a nova Xyz Change Tactics, dando um poder de ataque e draw bruto. Era assim que todos os CXyz ou Number C invocados por Rank-Up deveriam ser: cartas uteis com ou sem suas formas anteriores, infelizmente muitos deles ganharam um bocado de efeitos restritos e condições de invocação ridículas.

 Seu primeiro efeito é simplesmente sensacional. O primeiro Utopia deveria ter o efeito do Beyond pra deixar os Utopias Rank 5 junto as Zexal Weapone a Stoic Challenge acabar com os pontos de vida do oponente. Mas isso pouparia tempo demais, e seria uma jogada bem forte, então a Konami deixou uma certa dificuldade pra esse feito. Danada...

 Mas a carta não perde moral alguma devido a isso, seu primeiro efeito garante que todas as cartas equipadas ao Beyond vão ser bem utilizadas, excepcionalmente se ela for a Stoic Challenge capaz de gerar um OTK fácil. Um efeito sutil, bem útil e que pode gerar sinergia em certos decks, dando o ar da liberdade pros duelistas criativos a tentarem um deck Repitilliane podendo invocar o Beyond ou talvez um deck com foco no Number 33: Chronomaly Machu Mech. 

 Outro motivo por eu dizer que o primeiro Utopia deveria ter o efeito do Beyond é porque isso não deixaria certas cartas do grupo sem sentido, como por exemplo a ZW - Ultimate Shield. O segundo efeito do Beyond torna o archtypo mais unido, dando poder de jogo para quase todas as cartas que o archtypo já recebeu. Banindo um monstro Xyz que você controla e removendo um Material Xyz você traz de volta um monstro Utopia do cemitério, pronto pra atacar.

 Não somente o Ultimate Shield iria se aproveitar desse efeito como também a recente carta conhecida como ZS - Banish Sage, que faria total sinergia com o Beyond, caso o mesmo ativasse seu efeito em batalha. Beyond iria banir um monstro Xyz, Banish Sage iria se banir e buscar o Beyond de volta para o campo e ainda banir um monstro do oponente. Essa jogada pode ser muito bem aproveitada em jogo e não é tão difícil de faze-la, você poderia dar OTK com ela facilmente. (ATK do outro Xyz + 500 do Sage + 6000 do Beyond que pode atacar duas vezes, uma delas após voltar ao campo)

Mas a grande jogada da carta é o seu efeito ser um Quick Effect, podendo ser ativado a qualquer momento. Lendo atentamente a carta podemos notar 2 coisas:
 • Ele não restringe a opção de banir a si mesmo.
 • O custo do efeito é retirar um material e selecionar os 2 monstros, depois disso, o efeito entra na fase da resolução, ou seja, mesmo que ele saia de campo após isso, se o primeiro alvo for banido pelo seu efeito, o segundo alvo vai vir pra campo.
 E o que podemos tomar a partir disso? Beyond pode se banir e ainda invocar um monstro do cemitério. Ele poderia fazer tal movimento até mesmo na damage step assim como o Cyber Dragon Nova. Ele entrou em campo, vai tomar uma Compulsory, você pode fazer a jogada. São inúmeras possibilidades de sair na vantagem que este monstro se torna tão genial.



Deck: Utopia Turbo
Formato: TCG de Abril de 2014

Monstros:
1x ZW - Lightning Blade
1x ZW - Tornado Bringer
2x ZW - Ultimate Shield
3x SZW - Fenrir Sword
1x ZS - Banish Sage
2x Summoner Monk
3x Goblindbergh
3x Photon Thrasher

Magias:
3x Xyz Change Tactics
3x Rank-Up-Magic Barian's Force
3x Rank-Down-Magic Numeron Fall
2x Rank-Up-Magic Astral Force
3x Stoic Challenge
3x Upstart Goblin
1x Photon Lead

Armadilhas:
3x Reckless Greed
3x Trap Stun

Extra Deck:
3x Number 39: Utopia
3x Number C39: Utopia Ray ou Number S39: Utopia One
1x Number 39: Beyond the Hope
1x Number 39: Utopia Roots
3x Utopias Rank 5 (procure variar cópias entre o V e o Victory)
4x A sua escolha



 Zexal vai dando o adeus das telinhas e assim faz Utopia, mas em completo grande estilo! Caso futuramente Number F0: Future Hope ou Number 99: Hope Dragun venham a ser lançados no OCG, eu prometo fazer post deles o mais cedo possível, até lá, temos o Beyond the Hope pra matar a vontade.

 Encerro o post por aqui, espero que tenham gostado. Comentem o que acham do deck Utopia Turbo, acredito ser o primeiro deck de ás de protagonista a ganhar tantos membros e suportes a ponto de virar um abuso com um único final: um OTK massivo! Até próximo post, fiquem bem e falous!

Comentários
18 Comentários

18 Comentários:

Guilherme Lerry dos Santos disse:
31 de março de 2014 16:11

Muito bom esse Deck; Fenrir + Ultimate Shield dá ótimos combos, podendo trazer 101, e ainda SP um Utopia banido pra evoluir pra S39 ou Ray. Mas melhor que Trap Stun é combar V Salamander com Reverse Burst, sempre vai ter um Utopia mais fraco pra sacrificar e limpar as sets do oponente. No fim das contas sou mais fã de Utopia OTK do que ficar invocando vários diferentes varias vezes.

Estratégias a parte, eu queria muito - mas muito mesmo - que o Beyond, ou qualquer outra forma evoluida - a devolução roots não conta de jeito nenhum - tivesse herdado o poder de negação do Utopia base, só que sem ter que dar detach por exemplo. Fiquei decepcionado quanto a isso.

Guilherme Lerry dos Santos disse:
31 de março de 2014 16:13

Ah sim, tá faltando um Felgrand pra evoluir o Beyond, sempre surpreende os neguinho quando faço isso.

subonito disse:
31 de março de 2014 16:20

Sempre que eu coloque decks meus nos posts eu gosto de citar somente o que "obrigatório" no Extra Deck. Nunca tinha pensado no Felgrand, é uma boa ideia. '-'

Se bem que geralmente o jogo acaba quando o Beyond vem pra campo, bem protegido e você possui a Stoic Challenge, mas também é sempre legal ficar usando e abusando da Tactics, lembro da época que ganhar com o Utopia Ray era mitagem. =3

boiola fenomenal disse:
31 de março de 2014 16:23

cara, incrível post, mas no inicio tu se equivocou, nenhuma das cartas mostradas no final do anime são evoluções, são formas alternativas, e nenhum dos dois tem eff superior ao beyond (só não pense q eu gosto de te corrigir eheuheheuhehuehueu), sobre o deck, será bem divertido jogar com ele, tu acha q eu deveria trocar alguma carta do deck pra colocar o supply unit? pq tá me parecendo de bom agrado

Guilherme Lerry dos Santos disse:
31 de março de 2014 16:34

Supply Unit não funfa tanto nesse deck, mas seria uma boa tirar um do XCT que mais de 1 não serve pra nada e se não tiver Monk fica dead na mão.

Guilherme Lerry dos Santos disse:
31 de março de 2014 16:38

Acontece as vezes de renascer Beyond com Ultimate Shield/V Salamander e ter Astral Force na mão (em vez de Rank-Down), ai é só partir pro abraço.

subonito disse:
31 de março de 2014 16:55

Aquele F0 me pareceu um monstro a primeira visto, o Dragun (vulgo, Maestroke Dark Hole de 4k) também, pra mim, são bem mais fodas que o Beyond, até fico com medo da nerfada que eles vão tomar ao vir pro jogo (se vier).

Não sei se foi dorgas da produção do anime por não ter o Utopia no nome, mas talvez aconteça o mesmo como no Beyond. O Dragun segue exatamente o mesmo esquema do Beyond, um kanji no meio do Kibou'ou Hope, já o Future é completamente diferente.

Quanto a Supply, nesse deck acho que não cola, Supply fica melhor em deck Toolbox (Mystic Tomato e afins) ou decks ao estilo Scrap. Nos testes com o deck eu me segurava o maximo até juntar o combo, alguns danos podem ser tolerados.

Pode me corrigir a vontade, se eu me exaltar em algo, já sei que tem um pessoal fiel pra arrumar e não dar tretinha com outros membros aqui nos comentários. Essa parte é sempre uma festa. =3

Labyrinth Wall disse:
31 de março de 2014 16:59

agora todo deck vai 3x Reckless Greed e 3x Upstart Goblin? D=

zuera, ótimo post sufeio!!!

Guilherme Lerry dos Santos disse:
31 de março de 2014 17:05

Eu uso 3x Hope for Escape, Reckless Greed é só quando quero acelerar pra caralho, não gosto de sacrificar o Draw em Decks que não tem search. Na minha versão Utopia OTK eu normalmente saco de 3+ dependendo da quantidade de Hope for Escape sets ao mesmo tempo, e isso, normalmente, é mais que suficiente.

Mirai Hope não vai ser tão nerfado, provavelmente vai ganhar uma invocação fudida de hard e ninguém vai usar só pelo efeito de roubar monstros do oponente.

Dragun por outro lado vai ter que vir por uma unica carta; aquela que o Astral usou no duelo. Provavelmente você vai precisar tem um Roots sem materiais e sua vida ser menor que 2000, etc etc, sempre dá pra complicar a invocação e deixar o efeito Opzão.

Anônimo disse:
31 de março de 2014 17:16

sera q vai sair uma continuação pro number hunters???? se sair tem espaço pra tantos numbers tipo o 100,99,0 sem contar nos monstros do ultimo boss e quem sabe ate as cartas do eliphas

subonito disse:
31 de março de 2014 17:16

Eu não cheguei a dar um veredito no post do Cardcar, mas só entender que decks com força bruta (OTKs, Jogadas Control de fácil acesso, Monstros Opressores) com pouco custo se aproveitam demais de qualquer engine de draw bruta independente dos contra-efeitos das cartas. Tome por exemplo Exodia, ou o deck de hoje, que pode rancar mais de 10000 com a Stoic Challenge.

Emerson Martins de Deus disse:
31 de março de 2014 18:13

Muito bom menino, eu nunca joguei de Utopia antes, pelo menos eu não lembro.

Alias, o Utopia Dragun>>>Qualquer outro utopia.

Crabcore V.L disse:
31 de março de 2014 22:13

utopia teve variaçõoes ate o carai as mas nenhuma delas barra uma simples evolução do stardust

subonito disse:
31 de março de 2014 23:13

Black Magician of Chaos, Dark Paladin, Dark Sage e Sorcerer of Dark Magic riram dos dois (Utopia e Stardust)

Guilherme Lerry dos Santos disse:
1 de abril de 2014 00:23

Cardcar D é OP

Gabriel Fideli disse:
1 de abril de 2014 02:55

Hope = Digimon sem o "mon" (y)

Crabcore V.L disse:
1 de abril de 2014 10:54

shooting quasar dragon riu disso tudo

Anônimo disse:
1 de abril de 2014 22:21

#trotsky
numeronia numeronius ta e con dor de barriga so de rir deste povo