6 de março de 2014

Here Comes a New Card #36: Number 79: Battlin' Boxer Nova Ceasar


Eae pessoal, blzinha? Vocês votaram e ele ganhou, dessa vez fora dos ringues. Com 38 de 100 votos a carta do HCNC de hoje é o Number 79, uma carta bem interessante que veio para os Boxeadores mais famosos e queridos do jogo junto com alguns outros apetrechos pro time.

 Neste post vamos revisitar o tema boxe que foi comentado tempos atrás no meu segundo Carta da Semana no blog, um pouco de nostalgia pro meu lado não cai mal. Mas principalmente, vamos ver nesse post o que realmente (dos suportes recentes) pode fazer os nossos boxeadores  levantarem pra luta mais uma vez e dar o nocaute no oponente. Prontos?! Lutem!!

Number 79: Battlin' Boxer Nova Ceasar
★ 4/ FIRE
ATK: 2300/ DEF: 1600
Guerreiro/ Efeito
2 Monstros Nível 4
Uma vez por turno: você pode equipar 1 monstro "Battlin' Boxer" da sua mão ou cemitério para esta carta como um Material Xyz. Esta carta ganha 100 pontos de ATK pra cada Material Xyz equipado nela. Quando esta carta é destruída por uma carta do oponente (tanto por Batalha, como por Efeito) e enviado ao cemitério: Você pode selecionar monstros "Battlin' Boxer" no seu cemitério, até o número de Materiais Xyz que estavam equipados neste monstro; Invoque esses alvos.


Não sei porque, mas sempre que ouço essa musica me lembra do Rocky Balboa.

 A base criativa para a criação dos Battlin' Boxers, foram, obviamente, boxeadores, entre algumas aspas. Todos os monstros fazem referência a algum tipo de objeto ou movimento (e até mesmo o empresário, "corrupto", no caso do Cheat Commissioner) usado pelos boxeadores. 

 Mas a partir dos monstros Numbers do archtypo, que atualmente são 3, fazem referências a astrologia e seus incríveis fenômenos. Star Cestus, uma estrela; Comet Cestus, um cometa; Nova Ceasar, uma nova (não confundir com supernova). Uma nova é uma explosão nuclear cataclísmica na superfície de um estrela, esse feito ocorre quando uma estrela começa a acretar ("transferir") Hidrogênio para uma estrela vizinha, levando ao inicio de uma Fusão Nuclear.

 Fazendo mais uma daquelas teorias de fã pra fã: o Number 79 "acreta" materiais xyz do cemitério ou mão até a hora em que ele explode (é destruído), liberando novos corpos celestes (monstros) em relação ao tamanho que possuía (número de materiais equipados a ele até o momento de sua destruição). Boxe e o Espaço, combinação bem estranha, mas que poderia render uma obra de sucesso na mão de algum cara que não sabe desenhar direito, tipo um Boxeadores do Zodíaco, quem sabe...



 Por se tratar de um tema em que estamos revisitando, nada mais correto do que apresentar os resultados das pesquisas anteriores, resumindo, apresentar o deck e o que ele sabe fazer. O estilo de jogo dos Battlin' Boxers se resumia a uma criatura Lead Yoke, o líder do grupo. O deck inteiro se movimentava pra trazer ele pra campo, e ele terminar o jogo com seu poder bruto de proteção e de ataque. Para tal façanha o deck tinha em mãos cartas com acesso a outros do cemitério (Spirits, Glassjaw e Switchitter), cartas que mandavam alvos pro cemitério (Headgeared e Lavalval Chain), cartas pra aumentar a força bruta com o minimo de custo/condição (Counterpunch e Blaster, até então à 3 no jogo) e cartas para protegerem o Lead Yoke a todo custo (Xyz Block e Forbidden Lance).

 O deck não era o top-percent da época, mas era uma saída divertida (e bem barata) de se usar se você quisesse sair um pouco do Tier 1, fora que ainda podia bater de frente contra certos decks em certas circunstancias. Mas o futuro não foi promissor: o deck tem fraquezas visíveis, fora que uma mudança de cartas durante um side ou momento pro jogo poderia comprometer a jogabilidade do deck, dois bons exemplos são Compulsory Evacuation Device e Madolche que ganharam um up mensurável. 

 Com o tempo o jogo foi passando suas fases (e os boxeadores nada), assim fez o anime de onde os boxeadores surgiram e de lá saíram coisas interessantes mais as OCG exclusivas (carta da semana é uma delas) que fechou com chave de ouro a volta do deck pro jogo.



 Primal Origins é o pack que levanta os boxeadores pro jogo. O pack trouxe 3 coisas incríveis pro deck, todas sendo OCG exclusivas (uma pena). Começar pela carta que substitui uma ou duas cópias do bom e velho Spar, o Shadow. Não foi mencionado acima, mas uma outra carta que dava velocidade pra invocação do Yoke é o Spar, o único problema é perder o dano do turno, você não poderia atacar depois que fez a invocação dele, somente depois. Shadow é uma forma do deck não só aproveitar o boost do Yoke, como armar um campo cheio de Xyzs e estes vão ajudar o Yoke a bater direto e acabar o jogo rapidamente. 

 A outra carta genial que veio foi Jolt Counter, uma carta que deveria ter sido lançada a tempos pros mais diversos archtypos do jogo. Uma carta sem malícia que ajuda infinitamente o deck, impedindo não só armadilhas na Fase de Batalha como também efeitos de monstros (Fader e cia) transformando a sua Fase de Batalha no ringue sem nenhuma imperfeição pros seus boxeadores fazerem estrago.

 E por fim, a ultima carta é a nossa carta da semana, escolhida por vocês, por um motivo, que é o que eu vou comentar aqui. Levemente forte, nosso monstro possui um efeito bem abusável, a começar por um detalhe que eu não gosto em Xyzs, a falta do efeito por detach, acho que essa é a alma dos Xyzs, a sua peculiaridade. Nova pode aumentar seu numero de materiais todo turno usando boxeadores de sua mão ou cemitério (seja eles Xyz ou não) e nesse instante, seu ATK humilde de 2300 vai aumentando em 100 pontos para cada um, chegando a um ponto onde não existe monstro de fácil invocação que vá mata-lo por batalha.

Mas esse de longe será o objetivo do seu oponente, Nova tem um outro efeito, bem mais poderoso que o primeiro. Quando ele vai para o cemitério ele chama boxeadores, nível 4 ou inferior, do cemitério igual ao numero de materiais Xyz que ele possuía. Explosão de monstros em campo! Vale notar que não é todo archtypo que possui um estilo de jogo ou carta que faça isso sozinha, e de longe, esta é a melhor delas.



O principal tópico deste post é como todo esse poder vai mudar o jogo dos boxeadores. Lead Yoke agora vai ter um parceiro pra segurar o peso do deck, ele não está mais sozinho. Todas as vezes que eu joguei com o novo Boxers eu me vi na situação de preferir invocar o Nova ao invés do Yoke, onde até um tempo atrás invocava-se o Yoke sem pensar duas vezes, quase que automático. O deck agora tem uma segunda opção pra incomodar o oponente, e isso era o que o deck precisava.

 Nova é um Xyz genérico, tornando o Photon Thrasher, um velho amigo do deck, parceiro perfeito pra um primeiro turno invocando o Nova e futuramente servindo de OTK com Heroic Champion Excalibur ou Blade Armor Ninja. E não se esqueçam da Carta da Semana 103, ela também é uma ótima escolha pro deck.

 Em suma, o deck como um todo vai funcionar de forma mais rápida (uma vez que temos um monstro genérico que ajuda o funcionamento do mesmo) e enquanto os turnos passam, uma hora o Nova vai pro saco e, com sorte, você pode chamar 2 Yokes de uma vez só no próximo turno (Ou o bendito do Cestus se você gostar dessas coisas do anime). Se você está afim de fazer um swarm pra no próximo turno fazer esse tipo de jogada, evite invocar Glassjaw do cemitério, motivos óbvios.



Jogador: 「」(No português, isso seria como aspas ou colchetes, e também o nick que esse moleque escolheu pro torneio ¬¬)
Deck: Battlin' Boxer
Primeiro Lugar no Nishizawa Bookstore Kadota Tournament de 16 de Fevereiro
Numero de Participantes: Não Revelado
Formato: OCG de Fevereiro de 2014

Monstros:
2x Battlin' Boxer Big Bandage
3x Traptrix Dionaea
2x Traptrix Myrmeleo
3x Battlin' Boxer Shadow
3x Battlin' Boxer Switchitter
1x Battlin' Boxer Spar
3x Battlin' Boxer Bailout
2x Photon Thrasher
3x Artifact Moralltach
3x Ally of Justice Cycle Reader

Magias:
1x Heavy Storm
1x Monster Reborn
1x Rank-Up Magic The Seventh One
3x Artifact Movement

Armadilhas:
2x Theosophy of the Artifacts
2x Torrential Tribute
2x Bottomless Trap Hole
3x Compulsory Evacuation Device

Side Deck: Não Revelado

Extra Deck: 
1x Stardust Dragon
1x Beelze King of Dark Dragons
1x Dark-line Warrior Caingorgorm
1x Gagaga Cowboy
2x Number 101: Silent Honor ARK
1x Abyss Dweller
1x Daigusto Emeral
2x Number 79: Battlin' Boxer Nova Ceasar
2x Battlin' Boxer Lead Yoke
1x Number 16: Shock Master
1x Number C101: Silent Honor DARK
1x Lavalval Chain



 Eu nunca comentei, mas sou muito fã de quase todo o tipo de esporte, se algum dia em algum post meu eu me empolgar demais, avisem. Pratiquem esportes, não ajuda só com a saúde do corpo, mas também pra formar pessoas completas fisicamente e mentalmente. E principalmente: aproveitem cada gota de adrenalina correndo pelo seu corpo (Se divirtam!).

 Então é isso, encerrando mais um HCNC por aqui, semana que vem vou comentar de uma cartinha que tem voltado os brilhos dos meus olhos só pra ela. Um Rank 4 sacana que vem pra mudar umas coisinhas no jogo, se protejam beatsticks! Dei dica demais. Vejo vocês semana que vem com mais um HCNC fora de data, eu prometo que vou manter uma regularidade, falta só eu acertar os ponteiros do meu dia a dia. Comentem o que acharam e falous! KO!

Comentários
9 Comentários

9 Comentários:

Kymer-Sama disse:
6 de março de 2014 10:23

ta me dizendo q os novos battlin' boxer não vão vir pro TCG nunca?????

subonito disse:
6 de março de 2014 11:14

Até vai, não se sabe quando. Assim como as TCG exclusivas vão para os asiaticos, as deles tem que vir pra nós. ;=;

No post do Blu onde a konami responde a pergunta do pessoal, eles soltaram uma que iriam reformular os tins de 2014, talvez a ocg exclusivas venham neles.

Ou talvez possa vir num pack aleatório, por exemplo o Number Hunters

Cyberblu disse:
6 de março de 2014 11:40

Lembrando que como acabaram os packs alternativos (Hidden Arsenal e Duel Terminal), eles terão que procurar outras coisas para laçar, como já estão fazendo.

Muito bom o post subo, esse BB realmente é bem forte, e por ser um Number então mostra que ele não é qualquer um. Ainda quero testar um deck com ele já que não tive oportunidade. Valeu.

Anônimo disse:
6 de março de 2014 12:12

Bom post, obrigado pelas dicas no final *-* kkk

Emerson Martins de Deus disse:
6 de março de 2014 12:35

Belo post subo, quando saiu no DN eu joguei um pouco com eles, só é foda pq quando eu jogo com o deck só pego oponentes que usem decks que possuam uma certa vantagem ao meu ¬¬

Teve uma vez que eu estava de BB e o oponente de Ghostrick, ele deixou eu encher meu Nova de Xyz Material só para depois invocar a Cat, destruir meu monstro e quando eu ativei o efeito ele renasceu 5 monstros virados para baixo e depois ativou a Ghostrick Night ¬¬

boiola fenomenal disse:
6 de março de 2014 14:05

post maravilhoso, sempre vi potencial nesse ser criado pelo satã, carta mó troll

subonito disse:
6 de março de 2014 16:39

Sem erros de Fisica dessa vez eu suponho, então está supimpa. o/

E não se esqueça que foi Deus quem criou Satã (Controversia da Semana);=;

Kiro disse:
6 de março de 2014 17:46

Otimo post subo.
Mas ñ vai ser pro isso q vou começar a praticar esportes :3

Anônimo disse:
7 de março de 2014 19:48

gostei do post