8 de março de 2014

Carta da Semana #105: Beasts



 Eae pessoal, blzinha? Recebi uma sugestão do manda chuva de fazer um post duplo essa semana, compensar aquela semana vaga. Nos comentários do post anterior o Ponpoko citou uma carta que eu já estava quase esquecendo da existência e as cartas da vez serão do tema Beast que ganharam um suporte e tanto.

 Todo esse boom aconteceu no pack mais recente pro TCG, o Legacy of the Valiant (que eu vou trocar algumas ideias dele mais pra frente no post), mas a magia só acontece junto a um pessoal do Shadow Specters, que eu também vou dar uma palhinha e relembrar algumas coisas no post. A próxima parada é uma floresta tumultuada por feras fofas com um grande potencial, se preparem:








 (Efeitos estão escritos em inglês, basta clicar na carta para amplia-la.)



 Kalantosa, a primeira carta que vamos comentar neste post faz parte de um archtypo conhecido como Forest. Usado pela Luna (Luca/Ruka, no japônes) no mangá do Yugioh! 5D's, diferente do anime do mesmo, onde ela possui um deck completamente diferente.

 Dentre as cartas do archtypo, algumas delas vieram para o TCG/OCG enquanto outras ficaram pelo mangá e eu torço para que um dia venham, o deck é realmente bem legal. Mas a carta de destaque, pelo menos para a Kalantosa é a Uniflora, por ser a única do archtypo a possuir sinergia com a nossa lebre. Infelizmente o archtypo não possui suportes diretos, são um grande amontoado de cartas de ajuda para Bestas, Bestas Aladas e Plantas, de fato, o que uma floresta deveria fornecer.

 Eu geralmente me baseio nas trívias listadas pela página da Yugioh! Wikia, algumas coisinhas citadas lá e que não fazem tanto nexo eu vou soltar aqui, não deveria, mas sei lá, a cabo de informação é até legal. A primeira delas é a semelhança do Kalantosa com o Pokemon Shaymin (na versão original). A outra é a semelhança dela com o Chia Pet. E agora vocês me perguntam: O que diabos é isto? E eu respondo: Americanisses.

 E tudo começa no Shadow Specters, o pack anterior ao pack onde a Kalantosa vem, o tão badalado e cheio de lucro: Legacy of the Valiant. Desconsiderando os Forests anteriores, vamos ao que realmente pesa no jogo, os Raccoons, vindos do Shadow Specters e que até então era um deck underground, com potencial, usado por uma minoria. Dentre esse archtypo temos a carta com maior sinergia possível com a Kalantosa, o Baby Raccoon Tantan.

 O deck de Raccoons finalmente receberam o respeito que mereciam com o Legacy of the Valiant, não somente com a Kalantosa, mas também com a outra carta do post que vai ser a chave de ouro para a conclusão dessa história. Ambos os packs citados são ótimas fontes de cartas boas para montar um deck pro formato, e se você está afim de algo barato e bom, temos Ghostricks e os próprios Raccoons (Todos os Raccoons são comuns, exceto o Xyz, que é Rara, mas nada tão complicado de se tirar) e com sorte você ainda consegue tirar algum peixe grande que ainda estão no jogo (Exemplo: Felgrand) e pode descolar uma grana ou trocar por muita coisa. Em suma, ambos os packs são bem vantajosos no momento atual do jogo.

 Tantan, um dos mágicos por traz do deck dos Raccoons e pela maioria dos decks de Bestas de Nível 2 ou inferior. Como eu já citei anteriormente, Tantan detém a sinergia suprema com a Kalantosa, o efeito de ambos são bem simples e diretos, Tantan busca uma besta nível 2 ou inferior do baralho quando ele é virado para cima e a Kalantosa destrói uma carta em campo após ser invocado pelo efeito de um monstro besta. Qual é o melhor momento para destruir uma carta do oponente? Mirror Force sabe bem a resposta.

 E mesmo que o seu oponente não ataque aquele Tantan virado para baixo, no seu turno, além do +1 você vai dar -1 no oponente, fora o Xyz de um belo Sandayu. Com o Tantan pra baixo, Kalantosa no deck e seu oponente sem poder eliminar ele de campo sem ser por ataque, isso resume em prejuízo pro seu oponente, de qualquer maneira.

 Esquecido por milênios, a carta ao meu lado ganha seu devido valor com as duas cartas da semana, mas principalmente com um certo Madolche: Hootcake. O deck das bestas não tem somente a versão dos Raccoons, tem também a versão dos Madolches, todos focados em monstros de Nível 2 ou inferior, cada um com suas peculiaridades. A desta versão é este monstro: Desertapir possui um efeito simples, porém útil e subestimado por tempos, junto a um monstro que bane de forma fácil ele se torna uma máquina de spam de Bestas, lembrando que o efeito dele nem ao menos tem, velhos tempos da abusiva era dos Synchros.

 Por ser uma invocação por uma Besta, o Desertapir ativa o efeito da Kalantosa, fora o spam incrível desta criatura com o Hootcake (dois monstros pelo preço de um) , dando a você não só uma vantagem como também degradando o campo do oponente.

Primeira Decklist do post (teremos duas desta vez!) será da primeira variante que eu citei: Raccoon Beast. Após a review da Obedience Schooled teremos a variante dos Madolches.



Deck: Raccoon Obedience Schooled
Formato: TCG de Janeiro de 2014

Monstros:
3x Baby Raccoon Ponpoko
3x Baby Raccoon Tantan
3x Nimble Momonga
2x Super-Nimble Mega Hamster
2x Kalantosa, Mystical Beast of the Forest
2x Junk Synchron
2x Wind-Up Kitten
1x Tree Otter
1x Green Baboon, Defender of the Forest

Magicas:
3x Obedience Schooled
3x Mystical Space Typhoon
3x Pot of Duality
1x Closed Forest
1x Book of Moon
1x Forbidden Lance

Armadilhas:
1x Mirror Force
1x Dimensional Prison
1x Compulsory Evacuation Device
1x Solemn Warning
1x Bottomless Trap Hole
1x Breakthrough Skill
2x Waboku

Extra Deck:
3x Number 64: Ronin Raccoon Sandayu
12x Sua Escolha





 Hora do prato principal do post: a famosa e polemica Obedience Schooled. Antes de mais nada, a arte da carta apresenta as 3 criaturas acima deste texto. Todos os monstros acima são Bestas de Nível 2 ou inferior, cumprindo o efeito da carta, nada mais justo. Todos os The Fabled (Sub-Archtypo dos Fabled) são monstros Beast e em suas artes temos diabinhos e seus mascotes, por teoria, os diabinhos seriam os adestradores dessas ferinhas do barulho, cada um com suas características e personalidade. 

 Já na Obedience Schooled vemos que essas ferinhas de fato são do barulho, a arte da carta remete a uma rebelião dos animais contra seus donos, cada uma de um jeito diferente. No Cerburrel, o diabinho que tinha aquele olhar de ostentação, chora pelo seu cérbero que fugiu da corrente e quer ataca-lo. Na Catsith, o tímido e deprimido diabinho foge da sua gatinha que está toda feliz por ter encontrado seu diabinho de pelúcia. No Nozoochee, o assustado diabinho está sendo abocanhado pelo seu mascote. É a revolta animal contra seus donos, da forma mais cômica possível. De fato uma carta carismática.


 Não estranhem os deuses acima, vamos chegar no ponto. A começo, a Schooled foi criticada fortemente quando foi revelado o seu efeito, não deveria ser por menos, a carta mesmo com alvos que na grande maioria não vai ter muito potencial é algo muito grande pela falta de custos e condições.

 E é na parte de restrições que chegamos aos 3 grandes acima, os monstros invocados mal se quer tem restrição pra tributo e até onde eu saiba, invocar os deuses deveria ser um desafio, não a tarefa de uma carta. A carta perde moral comigo nesse aspecto, os deuses são o meu argumento contra a carta, ela tem uma ideia interessante pra um tipo interessante (entre milhares de aspas), mas um +2 (emagrecendo 3 cartas do deck) nem a Pot of Greed fazia. Eu precisava criticar a carta, ela pediu, ao menos ainda não chegou ao nível do ridículo, uma vez que os seus alvos não são essas coisas, mas ainda assim, acredito que foi a carta mais abusiva em vantagem lançada em tempos.


 Vocês podem até ter se assustado com a aparição desse bicho na decklist mais acima, porém me convenceram que ele é uma boa pedida junto com o Sandayu e principalmente a Schooled. Tree Otter tem um efeito simples, dar 1000 ATK para um monstro virado pra cima em campo enquanto você controlar outro monstro Besta, ele possui singelos 1200 pontos de ATK, com o seu próprio efeito sobe pra 2200, e se você tiver ele mais o Sandayu em campo, o Kagemusha Token vem com 2200 lhe dando o poder de 5400 pontos em campo, com uma única carta, a Schooled. 

 Uma cópia dele no baralho é o suficiente, hora ou outra ele vem por Invocação Normal, certas vezes, enquanto você tem um monstro chamado pelo Tantan ou um Nimble Momonga por exemplo, fora os monstros que foram protegidos ou não atacados turno anterior. Em resumo, mesmo sendo uma cópia avulsa no deck, ele tem chance de aparecer e se vier junto com o Sandayu, você vai ter 2000 pontos a mais em campo (1000 do efeito dele e 1000 pelo Token, caso o monstro que ele afetou seja agora o mais forte).


 Outra carta especial com a Schooled, Wind-Up Kitten. Uma carta com um efeito bem interessante, mas que é uma das milhares de ovelhas negras da família Wind-Up. Kitten encontrou o seu lugar com os Raccoons no começo do boom deles pelo jogo na chegada do Shadow Specters, a carta começou a ganhar a moral que merecia. Agora com a Obedience Schooled, qualquer deck de bestas Nível 2 ou inferior tem que ter a pata dele no meio, se ele não for material pra Xyz ou Synchro pela Schooled, ele aparece na mão pra tirar as defesas do oponente. Ele se torna sempre muito útil sendo a Segunda e Terceira (caso seja duas cópias no deck) da tão amada Compulsory Evacuation Device.



 Mais um Heart Container pra mais um romance no Yugioh. Com a vantagem tremenda de campo que a Schooled oferece podemos fazer livremente Sandayu e sobrar um outro besta nível 2. Nesse momento, se você possuir outro besta nível 2, você pode chamar 2 Sandayus e começar o lock deles (nenhum deles morre por batalha ou efeito caso exista outra Besta em campo). Por outro lado, se você tiver um Junk Synchron na mão, você pode invocar um Junk Warrior no turno seguinte e dar ATK bruto a ele pra bater pra um OTK ou um dano realmente grande no oponente. 

 Existem raros momentos onde os 3 bichos chamados pela Schooled terão mais poder que o bicho que sobrou mais o Token do Sandayu e depois de chamar o Junk que você invoca um Token com poder ainda mais forte. Veja as oportunidades que o jogo te traz e escolha de forma sagaz pra não se arrepender depois (malditos simuladores automáticos).



Deck: Madolche Obedience Schooled
Formato: TCG de Janeiro de 2014

Monstros:
3x Dark Desertapir
3x Madolche Hootcake
3x Madolche Magileine
2x Madolche Messengelato
2x Madolche Cruffssant
2x Junk Synchron
1x Redox, Dragon Ruler of Boulders
1x Wind-Up Kitten
1x Tree Otter
1x Kalantosa, Mystical Beast of the Forest
1x Elephun

Magias:
1x Madolche Chateau
1x Madolche Ticket
1x Dark Hole
1x Pot of Duality
1x Foolish Burial
3x Obedience Schooled
3x Mystical Space Typhoon

Armadilhas:
2x Mirror Force
1x Bottomless Trap Hole
1x Dimensional Prison
1x Torrential Tribute
1x Solemn Warning
1x Compulsory Evacuation Device
2x Breakthrough Skill

Extra Deck:
2x Number 64: Ronin Raccoon Sandayu
1x M-X-Saber Invoker
1x Madolche Tiaramisu
1x Giganticastle
10x Sua Escolha



 E é com essa linda imagem de afeto animal que eu encerro esse post. Não tratem mal seus animais ou a "Obediência Ensinada" vai se voltar contra vocês. Hora de eu relaxar depois desse post cansativo (escrevi tudo na Sexta), pra semana que vem eu já tenho carta em mente, mas se quiserem sugerir algo, eu sou sempre ouvidos.

 Agora é começar um novo rascunho de HCNC e terminar o quanto antes possível pra eu voltar a rotina no tempo correto. Ajustar o tempo dos seres humanos é mais difícil do que o do relógio... Enfim, vejo vocês algum dia da próxima semana, talvez antes de sábado com o HCNC, ou então só com o próximo carta da semana. Até lá, fiquem bem e falous!

Comentários
7 Comentários

7 Comentários:

Mundo da Pré-história disse:
8 de março de 2014 12:04

Na verdade, Junk Warrior não poderá ser Synchro Summon no turno do Schooled, pq apenas Beasts podem ser S.S. no turno em q ela é ativada. Mas, se o cara conseguir manter seus bestas de nível 2 ou menor no campo nos outros turnos, ai não vai ter problema nenhum.

Cyberblu disse:
8 de março de 2014 13:31

Schooled é ótima para invocar os The Fabled de Level 4, pena que só pode monstros Beast no turno que é ativada, se não daria para fazer um monte de jogadas a mais, tornando a carta melhor ainda e sujeita à banlist xD.

Bom post subo

Anônimo disse:
8 de março de 2014 14:06

mati

dragonlord disse:
8 de março de 2014 20:13

Ótimo post, e ótimas cartas a serem comentadas, acho que é a primeira vez que um monstro de level 2 é comentado (geralmente são bosses), então parabens por dar creditos aos mais fracos :)

Anônimo disse:
8 de março de 2014 20:55

so eu acho que estão fazendo suporte pra caralho focados somente em beast porra agora todo pack tem suporte pro tipo.

subonito disse:
8 de março de 2014 22:16

Eu tinha concertado essa do Junk numa parte do post, devo ter errado em mais alguma, logo logo eu corrijo.

Eu até iria fazer uma lista de The Fableds, mas a versão dos Raccoons é a mais jogada e a dos Madolches (mesmo eu odiando esses putos de coração) é a mais divertida.

Dark Desertapir 2Stronk, No Fear \o\

Anônimo disse:
10 de março de 2014 21:44

Uma perguntinha, por acaso o Desertapir não dá missing time quando é banido pelo Hootcake?