27 de janeiro de 2014

Random Tips #6: Heraldic Beast


E vamos a dicas para você que tende a montar um deck Heraldic Beast, mas não sabe por onde começar.

Obs: LG revoltado pelo fato dos 3 reforços do Deck dos Heraldic Beast não foram confirmados na lista TCG do Legacy of the Valiant.



Vocês já devem ter acompanhado pelo post do Metagame destacado e linkado acima, que eu sou um Heraldic Beast Player, e isso me dá uma vontade maior de escrever sobre o deck, que na minha visão de jogo, é um dos fortes candidatos a dominar as mesas no Metagame Pós-Legacy, que vem sendo um divisor de águas no meta em 2014. Há uns meses atrás um jogador de Recife me ofereceu um set de Heraldic com a maioria dos monstros Heraldics, as Spells Heraldrys e alguns Xyz bem específicos do deck por apenas 100 a 150 reais, não me recordo muito bem exatamente o preço, mas girava nessa faixa aí. Se soubessem o quanto me arrependo, pois eu ia pegar 50% do Deck por um preço baixíssimo e iria estar bem colocado no metagame no futuro. Depois dessa historinha, vamos a introdução do deck:


Heraldic Beast hoje se baseia em fazer o quanto antes o Number 18: Heraldic Progentor Plain-Coat e depois que o oponente o envia para o cemitério, usar de seu efeito para ganhar vantagem com base nos efeitos disparados no cemitério, sendo o cemitério uma extensão da mão, com apoio do Search do campo e do Leo, que é a carta que dependendo de como você leve o duelo, ele vai conseguir buscar um Heraldic por turno para sua mão. Logo após isso, Heraldic se baseia em manter uma linha tênue de jogo enquanto vê o oponente gastar seu jogo, ou espera o momento certo (Isso depende muito da sua mão também) para explodir e ganhar o duelo rapidamente. As comparações com Dragon Ruler são evidentes e não nego, o deck é um protótipo do que esse deck fazia no passado, com relação a estilo de jogo, usando o cemitério como extensão da mão e com ativação de muitos efeitos por lá a cada turno. 

____________________________________________________________

O que não pode faltar no deck?



São essas 21 Cartas de Main e 6 de Extra que são o mínimo que o deck deverá ter, ou seja, que em hipótese alguma deveriam ser retiradas, as inquestionáveis, mas ainda assim, irei explicar umas coisas:

3 Heraldic Beast Unicorn: Essa é uma escolha que particularmente acho necessário para o Game 1. Unicorn te deixa mais consistente no controle de campo, pois depois que o oponente bate no primeiro Number 18, ele pode voltar como um Flooter, atrai as Traps do oponente e o faz gastar um pouco do jogo dele, já que tem respeitáveis 2200 ATK e quando sai de campo, te dá um Card Advantage muito grande. Já no Game 2 em diante, eu geralmente o troco por alguma tech, deixando 2 ou até 1 dele só, já que Imperial Iron Wall na minha opinião vai ser bem vista pelos jogadores ainda esse formato, graças a Bujin e porque não, HB também.

2 Heraldry Augmentation: A pergunta que fica nesse opção é porque não 3 cópias, já que seu efeito de search e proteção a Xyz são ótimos. E eu digo que as chances dela te ajudar são menores que as chances dela te dar um belo dead draw. Geralmente HB roda muito bem com cerca de 12 a 14 monstros Heraldics e se ela não vim com uma cópia na open hand, o risco dela acabar com o seu jogo no midgame é muito grande, pois chega um ponto do jogo que você só segura as Spells Heraldry ou só mantém um precioso Amphisbaena na mão para ativar o efeito do Aberconway, trazer Leo do cemitério, enviar o Leo pelo efeito do Amphisbaena, invocá-lo especialmente e ainda buscar outro Heraldic para Xyz Rank 4. 3 não é um exagero, depende do tipo de Build que você monta, mas o ideal são 2 pelas possibilidades, até porque ela tem uma restrição chata e que te limita muito, já que os únicos Xyz's que podem ser feitos, um é muito passivo (Number 18) e o outro é muito específico (Number 8).

Foolish Burial Imprescindível? Sim. Eu sempre conto a Foolish como monstro pelo simples fato que o alvo dela sempre vai ser o Leo, e o Leo no cemitério é um monstro na mão. Caso não seja o Leo, mande o Aberconway e em seguida, se tiver outra cópia dele no cemitério, ative seu efeito para adicionar um HB para a mão. E aumenta a possibilidade de boas mãos com o deck, que em si não tem muita dead draw, mas deixar o mais consistente possível é a minha missão.

Lavalval Chain, Lightning Chidori e Diamond Dire Wolf - Porque esses 3 são mais importantes que outros? Lavalval e seu efeito para mandar monstros no cemitério já me garantiu OTK's com o oponente de guarda baixa (Campo sem monstros), além do mais, é uma Foolish com pernas, Leo agradece e o leque de possibilidades do deck fica ampliado. Chidori é fundamental para o controle de campo e Card Advantage. O oponente tá com uma Mirror Force set e um monstro face-up, você usa Advanced Heraldry Art, trás dois Winds, faz Chidori, tira Mirror pro fundo do deck e o monstro face-up pro topo do deck, +1 para você, sem contar que ela dá aquela forçada básica nas backrow do oponente, te deixando livre para alguma ação depois, como sentar a porrada com outro Rank 4, coisa que o deck pode fazer tranquilamente. Dire Wolf é a válvula de escape para Imperial Iron Walls e Gozen Matches, ainda pode tirar monstros de ATK alto do campo, que é o que mais atrapalha o deck que usa esse estilo.

____________________________________________________________


Terminando o Extra Deck...



O segundo passo na nossa análise vai ser se aprofundar no Extra e esta parte já é mais simples, escolher os melhores Xyz's Rank 4 não é uma tarefa complicada. Em sua maioria Staples, apenas algumas observações sobre certas escolhas:

Abyss Dweller: Dweller é um metacall na verdade, contra Mermail, mas que pode vim bem a calhar contra outros decks, por isso o coloquei, por segurança. É uma opção cara, mas muito útil em alguns momentos. É mais opcional que Staple, fica a seu critério.

Gem-Knight Pearl e Number 85: Crazy Box: Geralmente é um ou outro, mas porque os dois? Skill Drain quando não está presente no main, está presente no side, então nos meus testes quando Skill travava o oponente, mas ele conseguia se aguentar no duelo o suficiente para eu precisar dos dois, até porque contra Dark World Drain, que venho pegando por aí e tendo dificuldades, Crazy Box é a carta que me tira do sufoco, sendo um beater de 3300 (Com o campo dos DW). 

O resto é Staple que seus efeitos e situações comuns justificam seus usos. Sobre o slot sobrando, eis que eu conecto com a próxima parte do post...

____________________________________________________________

Techs Possíveis

Obs.: O foco aqui são as Techs, não os decks, por isso não vou focar em colocar a decklist inteira, só vou destacar os efeitos das techs.

No lugar da última carta do deck, Memory of an Adversary, é para substituir por Mind Over Matter.
StarliegePaladynamo-ZTIN-EN-UR-1E

Starliege Paladynamo
Rank 4 / LIGHT / ATK: 2000 / DEF: 1000
Warrior / Effect

2 Level 4 LIGHT monsters
Once per turn: You can detach 2 Xyz Materials from this card to target 1 face-up monster your opponent controls; its ATK becomes 0, and if it does, its effects are negated. When this card you control is destroyed by your opponent's card (either by battle or by card effect) and sent to your Graveyard: Draw 1 card.

PhotonThrasher-BP02-EN-C-1E

Photon Thrasher
Level 4 / LIGHT / ATK: 2100 / DEF: 0
Warrior / Effect

Cannot be Normal Summoned/Set. Must first be Special Summoned (from your hand) while you control no monsters. If you control another monster, this card cannot attack.

Thrasher é uma das soluções para resolver uma das principais fraquezas dos HB: O começo de jogo. Começo de jogo bom dos Heraldic Beast é quando mete um Number 18: Heraldic Progentor Plain-Coat no primeiro turno, Thrasher é invocado especialmente até facilmente pelo seu efeito e pode ampliar as possibilidades de Open Hand boa do deck. Ainda mais com 2 Thrashers e 1 ROTA, que aumenta as possibilidades do Thrasher no começo. Com Thrasher, você fica com exatos 5 monstros LIGHT, 2 Thrasher e 3 Unicorn no Main Deck, e com tantas possibilidades de envio ao cemitério e invocação da mão, uma cópia de Starliege Paladynamo é bem-vinda. Principalmente no Midgame, onde HB geralmente impõe um card advantage maior, e Paladynamo quando sai de campo te dá 1 carta. Isso é importante no Game 2, onde com prováveis Gozen Match e Imperial Iron Wall, invocações especiais do cemitério por remoção são evitadas e você depende muito mais das Heraldry Spell Cards e Paladynamo é a alternativa certa para bater e queimar LP, além de manter um controle de cartas bom. E além do mais, Photon Thrasher comba com Skill Drain e com seu ataque relativamente alto para uma invocação fácil, podendo virar um Flooter no campo, substituindo o problema que a Imperial Iron Wall causa ao deck de perder o efeito do Unicorn. Esse tipo de Build é legal contra decks que colocam muitos monstros em campo, já que ele tem uma característica de bater muito, não em quantidade, mas qualidade, quando bate, tira bem os LPs, graças a techs como Paladynamo. Creature Swap é interessante nesse deck também.

Trocar o Heraldic Beast Berners Falcon pelo Heraldic Beast Eale

KingoftheFeralImps-LTGY-EN-C-1E

King of the Feral Imps
Rank 4 / DARK / ATK: 2300 / DEF: 2000
Reptile / Effect

2 Level 4 monsters
Once per turn: You can detach 1 Xyz Material from this card; add 1 Reptile-Type monster from your Deck to your hand.

Kagetokage-NUMH-EN-SR-1E

Kagetokage
Level 4 / DARK / ATK: 1100 / DEF: 1500
Reptile / Effect

Cannot be Normal Summoned/Set. When you Normal Summon a Level 4 monster: You can Special Summon this card from your hand. This card cannot be used as a Synchro Material Monster.

Sai Thrasher e Paladynamo e sua facilidade de atacar o oponente e queimar LP e entra o controle de mão de Kagetokage e Feral. Percebam que a estrutura do deck é quase a mesma, exceto por 5 cartas, mas o deck muda algumas coisas. O Feral busca cópias do Kagetokage que podem depois originar Rank 4's com absoluta consistência, deixando o deck mais control e com um late game mais promissor. Porém, isso tem uma deficiência, que é depender demais da invocação normal de outros monstros, por esse motivo, eu adicionei mais um monstro ao deck, o que resolveu, que tem dupla função, Heraldic Beast Eale vem para além de ser descarte do field, ele pode ser invocado especialmente pelo seu efeito e dar ao campo um poder de fogo maior, ou seja, mais possibilidades. Das builds que apresentei, é a que menos diferente pelo fato de presar a consistência, que dos três, em uma bateria de 10 duelos, é o que me deu os melhores resultados em termos de late game. Essa build é legal de ser usada contra decks que colocam poucos monstros no campo e tem a tendencia a ser chato de tão controlador. Então como esse deck perde os recursos mais lentamente que as outras builds apresentadas aqui, ela é o tipo que recomendo para decks Control, só preste atenção nas fraquezas dele. Creature Swap é recomendável nesse deck também!

Tire os 2 Heraldic Beast Basilisk e 2 Heraldic Beast Eale e coloque 3 Heraldic Beast Berners Falcon e 1 Heraldic Beast Twin-Head Eagle.
MindOverMatterTDGS-EN-R-1E



Mind Over Matter
Counter Trap Card
Tribute 1 Psychic-Type monster. Negate the activation of a Spell or Trap Card, or the Normal or Special Summon of a monster, and destroy that card.

HeraldicBeastBernersFalcon-ABYR-EN-C-1E

Heraldic Beast Berners Falcon
Level 4 / WIND / ATK: 1000 / DEF: 1600
Winged-Beast / Effect

When this card is Summoned: You can make all face-up Level 5 or higher monsters you currently control become Level 4.



Mind Over Matter é o tipo de carta que pode ser excelente quando se tem um alvo, pois nega tudo que aparece. E o alvo principal, Number 18, é o alvo perfeito, pois dispara seu efeito ao ser tributado. E graças ao controle do deck, Mind Over Matter quase não fica sem alvo, seja por invocar Number 18 do extra, seja por invocar do cemitério pelo Unicorn, que alias, é outro alvo da armadilha. Já o Tempest é o tipo de carta que eu recomendaria somente em builds HB dessa característica: Muitos monstros, principalmente, sendo em maioria, Wind. É aí que entra o Berners Falcon, entra sendo um monstro na mão para o tempest descartar com ele pelo seu efeito e buscar os importantíssimos Aberconway e Amphisbaena. E além disso, junto com Eagle e os outros dois dragões citados, pode servir como um flooter para bater ou um monstro para queimar LP num possível OTK, que repito, o deck só faz com a mão certa. Outro combo da dupla Tempest e Falcon é quando você tem Falcon na mão e Tempest no cemitério. Remove dois Winds e invoque Tempest especialmente e depois Falcon normalmente, e tens, pelo efeito do Falcon, dois monstros de nível 4, com uma certa facilidade, pois deixa o Tempest mais dentro dos padrões do deck. RUM Limited Barian's Force vem para dar essa opção de colocar um Beater de 4000 ATK em campo, que sobreposto ao Number 18, quando sai de campo, é uma Foolish bombada, e ainda na melhor das hipóteses, com a field em campo, é um monstro de 4000 ATK imune de alvos de Spells e Traps. 

____________________________________________________________

Techs "Obrigatórias"

SkillDrain-TU08-EN-UR-UE



Skill Drain
Continuous Trap Card
Activate by paying 1000 Life Points. The effects of all face-up monsters on the field are negated while those monsters are face-up on the field (but their effects can still be activated).

CreatureSwap-SDOK-EN-C-1E

Creature Swap
Normal Spell Card
Each player chooses 1 monster they control and switches control of those monsters with each other. Those monsters cannot change their battle positions for the rest of this turn.

As Techs Possíveis tratei de falar de Techs que podem ser usadas ou preteridas por determinadas sugestões, mas essas duas são para mim obrigatórias, se não usadas no Main, devem estar no Side, não pelas cartas serem poderosas, mas ela agregam opções interessantes demais ao deck e que pode decidir duelos. Bujin é uma match complicada para HB e Creature Swap tira o deck do sufoco, o mesmo serve para Prophecy, já que ambos decks dependem de monstros de um tipo no campo e Swap ainda não faz alvo, fugindo de Turtle, e Prophecy, que não usa mais de uma cópia da Spellbook of Wisdom, é facilmente manipulável pela Swap. Skill Drain é aquela carta que aparece sempre no começo do formato para ferrar decks que são revividos do passado, mas nesse caso, ela é bem-vinda em muitos momentos. Voltando a falar de Bujin, ela trava Yamato, trava Garunix quando entra em campo, MPB, Karakuri, Geargia, LS, Fire Fist,  e muitos outros decks que ela é altamente eficaz, desnivelando o duelo a favor dos Heraldics.


Espero que essas dicas tenham sido de grande ajuda, tentei falar sobre o máximo de coisas que sei sobre o deck, focando na montagem, mas to aqui para ouvir as dicas de vocês também. Estou duelando com outros decks para poder fazer o mesmo que fiz com os HB, mas é preciso tempo. Até mais o/

Comentários
21 Comentários

21 Comentários:

Pedro Zero disse:
27 de janeiro de 2014 15:38

é um excelente deck. Só tem um pequeno problema: não sabemos quando as principais cartas (field, N18 e Aberconway) virão para o TCG, ou seja, até la fica dificil de se jogar com eles

LG disse:
27 de janeiro de 2014 15:47

Puts, eu confirmei agora a lista TCG, e não tem nenhum dos 3: Field, N18 e Amphisbaena. Que merda, fiz o post contando com eles, para ajudar quem queria comprar o legacy. --'

Cyberblu disse:
27 de janeiro de 2014 16:24

Sacanagem eles não terem vindo do LVAL mesmo, mas quase certeza que no Primal Origin ou outro pack com cartas do anime ex: Number Hunters 2 (trazendo também os demais chaos numbers) eles sejam lançados.

Incrível como três cartas tornam um archetype jogável. Ótimo post LG.

Netz disse:
27 de janeiro de 2014 17:27

Vi bastante gente usando eles com Number Wall.E Roda bem,e outra tech alternativa...

Tenho um set HB,mais nem uso ele.Guardando pra quando sair as coisas do OCG por aqui

Effy disse:
27 de janeiro de 2014 17:40

Parabéns pelo post, só senti falta de uma tech meio que obvia quando se cita o Beners, que é a Mind Control, é excelente tanto para side quanto para Main já que a onda de decks que usa synchro e/ou level alto aumentou muito. (eu mesmo já dei Mind Drain em um Quasar do oponente e depois combei com Berners e dei overlay, o rage quit foi inevitavel haha).

Anônimo disse:
27 de janeiro de 2014 18:14

Top os heraldics e @Lg um set heraldic não é tão caro assim...por enquanto. Só discordo da quantidade dos unicorns que acho dois suficiente apesar de só usar um. Mas com relação ao augmetation realmente três da mt dd. Uma coisa que senti falta foi um enfoque maior destruição de decks, com o uso de wing wind blast e de no mínimo dois chidoris. Só falta dois eagles e meu set tá pronto só a espera dos três novos heraldics

Porthos disse:
27 de janeiro de 2014 19:04

Porra nega, tu esqueceu do Camaleão. =/

No meu deck eu uso 3x Goblin e 2x Thasher +RotA justamente para rodar Camaleão, o que me permite sync level 8 ou Xyz-alt quando minha mão vem fraca; sem falar que Camaleão aumenta a match contra Mermail...

BTW, ótimo post. \o

P.S: Eu uso 2x Excition no meu, já o deck queima muito a mão.

cesarthestrange disse:
27 de janeiro de 2014 19:08

titia konami perdendo uma puta oportunidade de por um deck do anime entre os principais do formato ¬¬ se essas cartas saírem ate o primal origin beleza ,vai ter ums concorrentes fodas, mas se sair depois... com novo anime duvido muito que deixem os decks xys ilesos nas banlists .

Enzzo Sato disse:
27 de janeiro de 2014 19:18

Adorei esse template de decklist! Bem criativo, sem deixar de ser (muito) forte!
Gostei bastante desse tipo de materia, ao inves de ditar o que deve ser seguido a risca, da margem a varios outros decks! Muito bom!

Anônimo disse:
27 de janeiro de 2014 19:36

Vale a pena tirar 1 creature swap e colocar 1 mind control?

no mais legal o deck... mas uma versao dele com o chamaleon pra focar em synch tbm é uma boa para side.

LG disse:
27 de janeiro de 2014 19:59

@Blu: Eu também achei incrível isso, antes nunca tinha me interessado por HB e hoje sou viciado.

@Netz: Não ouse vender esse set, ele vai ser precioso no futuro.

@Effy: Muito bem lembrado sobre Mind Control Effy, o problema é exatamente o espaço, eu queria muito usar 2 swap e 1 mind, mas não dava, então eu preteri 2 Swap a 1 Swap e 1 Mind porque na bateria de testes eu fui percebendo que Swap gerava possibilidades maiores para mim que a mind em qq momento do duelo. Mas quem sabe, num metacall focado em um deck em específico, Mind com Swap seja melhor. Para mim, vai de cada jogador e campeonato.

@Anonimo das 18:14: Cara, eu concordo quanto a questão do Unicorn, por isso eu deixei bastante claro que a trinca seria muito importante no Game 1, onde Iron Wall provavelmente estaria de side, que é o único problema que mata o uso do unicorn. Po, o preço do set pareceu salgado, mas ele ia me passar com alguns xyz's no extra, maestroke, utopia, chidori, então valia mt a pena.

@Porthos: Po cara, suas sugestões sempre me fazem ver o quanto eu preciso colocar tudo que eu penso sem medo, pq eu pensei na parte do extra de dar toques como um segundo chidori e um segundo exciton. Já quanto ao camaleão, me passa essa decklist tua depois, eu cheguei a testar camaleão e thrasher e não funfou mt, pensei nisso ainda na era ruler quando tava aprendendo ainda sobre o deck.

@Cesar: Achei muito vacilo também.. :/ Mas tem um lado bom, a médio-longo prazo, HB e Chronomaly (Nebra não veio pro TCG também) deverão ser os decks que devem continuar no top tier dps desses atuais caírem, o que é bom, dá um tempo maior para o deck ser totalmente explorado.

@Enzzo: Obrigado! E devo ressaltar cara que só deu margem para outras tentativas, outras decklists pq o deck proporciona isso, ele é muito bom nesse quesito, por isso a estrutura do post ficou muito dinamica.

@Anonimo das 19:36: Essa sua pergunta é ótima e a resposta tá encaminhada no que eu disse pro effy. Então o camaleão pode ser uma boa, mas prefiro não falar mt sobre pq n conheço, dx o porthos me enviar a declist dele que eu vou ver como posso usar isso.

@Todos: Agradeço o comentário de tds.

Anônimo disse:
27 de janeiro de 2014 20:17

Por conta da spell rank-up, compensa tirar 1 XYZ e adicionar o C101. Aquela carta é muito foda.

Anônimo disse:
27 de janeiro de 2014 20:56

Cara eu jogo com HB desde o começo... testei a build com a traptrix Myrmeleo pra puxar mais backrow e ajustei uma com Ninja... gostei de ambas.. só esperando os suportes pra testar em camp oficiais

LG disse:
27 de janeiro de 2014 21:16

Me procura no DN Anonimo das 20:56, [A.C.] Lulu dlc e vamos cv sobre essas builds, queria ver elas.

Machine King disse:
27 de janeiro de 2014 21:29

Só achei estranho a parte de "HB tem match ruim contra Bujin". Qual a dificuldade de usar a Baratinha pra limpar um campo cheio de traps? Quem tem medo de Crane quando se tem um Crest of Horror (nome fodástico!) de 4000 de atk?

Na boa, não vejo BH com desvantagem contra Bujin, de forma alguma.

No mais, excelente artigo!

LG disse:
27 de janeiro de 2014 21:33

Eu sempre tenho medo da match de bujin, deve ser por isso mano, é uma neura, sla. Obg mano!

Anônimo disse:
27 de janeiro de 2014 22:40

Build com Ninja? ETF, poste pra nois mano.

Anônimo disse:
28 de janeiro de 2014 08:35

Sou o Anônimo das 20:56... Quarta-feira eu entro no DN Hoje estarei comemorando o aniversário do meu pai.

Marcio disse:
28 de janeiro de 2014 11:42

Heraldic <3

Marcio disse:
28 de janeiro de 2014 11:50

Agora fazendo um comentario melhor, o outro foi só pela emoção <3

Meu HB tem rodado bem diferente desses seus ou os do porthos, uso só 16 monstros sendo 2 deles Summoner Monk e um Honest (3x Unicorn e 18 evah em campo é perfeito pra ele).
Ainda n testei nada com o tempest desde sua limitação (que fodeo com minha tech de draw com ele T-T)
Não gosto do Kagetokage, e o deck roda mt bem sem ele, já usei a jogada que o effy citou acima (ele mesmo me indicou) e é rage na certa quando vc pega aquele synchro fodão UHASUHS'
Bom post LG <3

LG disse:
28 de janeiro de 2014 12:14

@Março: Obg amigo <3

@Anonimo das 20:56: Estarei online de hj até quinta a noite, fds n estou aqui. #PARTIU #ABATEDOURO