30 de janeiro de 2014

Random Card #22: Stand-Off

“Quando esta carta é ativada, um monstro em cada lado do campo ficam parados feitos bocós até que o duelo acabe ou até que um deles saia do campo para ser usado como material Xyz, Synchro ou tributados para uma Tribute Summon.”

Stand-Off
Normal Spell Card

Target 1 face-up Attack Position Effect Monster on each side of the field; if both monsters are still face-up on the field, negate their effects, then if both their effects were negated by this effect, as long as those monsters are in face-up Attack Position, they cannot be destroyed by battle, are unaffected by other card effects, also they cannot attack or change their battle positions.



Ultimamente a Konami esta lançando umas cartas com efeitos que duram mais que o normal . São as chamadas Cartas Duracell. Hoje vamos falar de mais uma delas.

Então vamos começar pelas trivias, que é uma das partes mais legais da Stand-Off. De acordo com o Master Guide 3 card storylines, Great Shogun Shien foi o responsável pela morte de Legendary Six Samurai – Shinai e a cena mostra uma batalha entre ele e o Shadow of the Six Samurai – Shien, uma batalha de mil dias onde quem se distrair primeiro perde. Hand of the Six Samurai, que na verdade é a Legendary Six Samurai – Mizuho após se aposentar, e também esposa do Shinai (perceba que o efeito deles dependem um do outro na versão Legendary), esta pronta para ter sua vingança e assassinar o Shien. Isso pode ser confirmado pois a Mizuho esta usando o colar que pertencia ao Shinai. Outros dois dos seis samurais aparecem no fundo da carta, totalizando 5, já que um deles foi assassinado.

É engraçado porque você pensa que existem mais de seis samurais mas quando pega uma lista percebe que são os mesmos, mas em épocas ou condições diferentes. Até mesmo o Shinai que foi assassinado ganhou uma nova versão, o Spirit of the Six Samurai (que está sem o colar agora da Mizuho).

Falando agora um pouco da Stand-Off, ela é uma carta excelente do Legacy of the Valiant e ocuparia o 11º lugar no Top que eu postei no blog esses dias. Digo, não é uma carta que todo deck pode usar, mas alguns podem se dar bem com uma ou duas cópias dela. Imagine o oponente com um monstro forte e cheio de efeitos apelões como por exemplo um Shooting Quasar Dragon. Você invoca um monstro qualquer, ativa essa carta, seleciona ambos (depois do Quasar já ter ativado o efeito de negar uma carta) e eles são obrigados a ficarem parados até que algum saia do campo, o que nunca vai acontecer já que eles não poderão ser afetado pelo efeito de cartas ou destruídos por batalha.

Ativar essa carta é a mesma coisa que se livrar para sempre de um monstro sem que eles saiam do campo. Eles vão ficar ali parados até que o duelo seja decidido. Alvos fáceis de ataques para infligir dano ao controlador. Usar esse efeito em um monstro fraco do oponente só para ter um alvo infinito de ataques é uma boa estratégia, apesar de que você não vai querer sacrificar um monstro forte para isso e então o oponente também terá um alvo.

  

Considere combinar essa carta com Spirit Barrier para você não receber dano enquanto controlar algum monstro, ou com Sanctuary in the Sky caso o seu monstro for Fairy. Use cartas como Creature Swap para trocar seus monstros com os do oponente e ter um com mais pontos de ataque.

Beast King Barbaros, Fusilier Dragon, the Dual-Mode Beast e semelhantes também é uma boa opção, já que uma vez seus efeitos negados eles voltam ao ATK original. Monstros Malefic é outra, pois possuem pontos de ataque suficientes para se manterem no campo e com os efeitos negados perdem a dependência de um campo mágico. As possibilidades são muitas, o que é um ponto positivo para a carta.

Como eu disse antes, ela não é uma carta para todo deck, já que em vários casos pode significar perda para ambos os jogadores. Só se ganha quando você usa nos monstros certos. Imobilizar um monstro em cada lado do campo apenas por imobilizar não é sábio, então a minha dica é ativar só quando algum monstro do oponente seja uma forte ameaça para você, porque talvez nesse caso valerá a pena o sacrifício de um dos seus.


Então é isso galerinha, espero que tenham gostado do post. Comentem abaixo o que acharam dessa carta “com conceito revolucionário”, curtam e compartilhem o post. Até mais!

Comentários
12 Comentários

12 Comentários:

Anônimo disse:
30 de janeiro de 2014 11:04

pensei que o blu tinha morrido

Cyberblu disse:
30 de janeiro de 2014 11:24

Morri não, só fiquei sem internet um tempo.

dragonlord disse:
30 de janeiro de 2014 12:19

Eu achei o conceito legal, mas duvido que lancem mais cartas assim tão cedo. Bom post blu.

MMBroS disse:
30 de janeiro de 2014 16:33

Pena que ainda dá pra fazer xyz e synchro com os alvos dessa carta. :/

Emerson Martins de Deus disse:
30 de janeiro de 2014 17:08

Eu ia falar o mesmo que o BroS disse, mas ele chegou na minha frente, eu lembro que no começo quando vi esta carta comecei a escrever um post sobre ela, aí eu estava procurando trivias e vi que ainda da para usar ela em Xyz ou Synchro, simplesmente apaguei o post, sem falar que se um dos monstros sair do campo por um destes modos o outro perde toda a imunidade(isso de acordo com as rulings), a carta não faz nem cheiro em decks Synchro, e quem dirá em Xyz que é o que mais tem hoje em dia :/

Mas enfim, o post o ficou legal, não sei se você sabia desse detalhe, mas provavelmente sabia.

Cyberblu disse:
30 de janeiro de 2014 17:14
Este comentário foi removido pelo autor.
Cyberblu disse:
30 de janeiro de 2014 17:17

Sabia sim, tanto que na maioria dos exemplos que dei no post citei monstros que normalmente não são usados como materiais xyz e synchro, como o Quasar que já é top level. Só esqueci mesmo de citar que eles podem ser usados como material, mas isso já da para perceber pelo efeito da carta.

Eles também podem ser usados como tributo para uma Tribute Summon. Editei o começo do post com essas observações.

Anônimo disse:
30 de janeiro de 2014 17:21

altas tretas com os Six

Anônimo disse:
30 de janeiro de 2014 17:52

O post não ficou ruim, mas assim como os manolos aí de cima achei que vc supervalorizou uma carta que é no máximo medíocre. Em qual deck exatamente caberiam duas cópias delas. E sem querer ser chato mas já sendo, pra mim ficou óbvio pelas coisas que vc escreveu que não tinha reparado na questão dos Xyz e Synchros, tanto que não falou disso nenhuma vez no post e ainda disse que os monstros nunca sairiam de campo. Nada demais, mas acho que as vezes não custa reconhecer seus erros.

Cyberblu disse:
30 de janeiro de 2014 18:21

Talvez eu tenha errado mesmo, mas já arrumei. Outra coisa, essa post foi feito a mais de uma semana atrás, então não lembrava o que tinha colocado até reler ele antes de arrumar.

Lucas disse:
31 de janeiro de 2014 09:49

"Como eu disse antes, ela não é uma carta para todo deck, já que em vários casos pode significar perda para ambos os jogadores"

Seria um empate então? Ou derrota msm? kkkkkkkk

Anônimo disse:
3 de fevereiro de 2014 15:26

me parece uma boa carta pra frog monarc pq vc pode sacrificar seu monstro e trincar os ovos de um monstro do oponente