31 de dezembro de 2013

TOP 10: Melhores Cartas Lançadas em 2013 (Retrospectiva)

 

10º LUGAR: Fire Formation – Tenki 
09º LUGAR: Star Eater 
08º LUGAR: Azure-Eyes Silver Dragon 
07º LUGAR: Cyber Dragon Nova 
06º LUGAR: Mecha Phantom Beast Dracossack 
05º LUGAR: Rank-Up-Magic Limited Barian’s Force 
04º LUGAR: Bujintei Susanowo 
03º LUGAR: Divine Dragon Knight Felgrand 
02º LUGAR: Evilswarm Exciton Knight 
01º LUGAR: Number 101: Silent Honors Ark Knight 
MENÇÃO HONROSA¹: Dragon Rulers
MENÇÃO HONROSA²: Sixth Sense

(CBLZ)
(JOTL)
(SD25/SDBE)
(SD26/SDCR)
(LTGY)
(ST13/YS13)
(JOTL)
(SHSP)
(LVAL)
(LVAL)
(LTGY)
(LCJW)







* Antes de começar quero deixar bem claro que este Top é das melhores cartas, mas segundo a minha opinião e com base em alguns comentários de vocês.

[…] Clique no nome das cartas para ir na página da Wikia delas;

tenki

Então vamos lá, vou explicar o porque das cartas serem as melhores para mim.

Começando com a Fire Formation – Tenki, uma carta que já existia no ano passado e que só esse ano foi lançada no TCG, ela abre inúmeras possibilidades para muitos decks que usam monstros do tipo Beast-Warrior, como os Brotherhood of the Fire Fist, Bujin, Constellar, Gladiator Beast, T.G. e etc, e da um boost de 100 pontos de ATK para todos os monstros desse tipo enquanto virada para cima no campo.

Nem preciso dizer que ela é uma espécie de Reinforcement of the Army para as feras-guerreiras. Ela foi semi-limitada na última lista, mas em Janeiro ela volta com tudo. Uma carta muito útil nos dias de hoje.

Deck: Brotherhood of the Fire Fist (Level 4/4-Axis);


A próxima carta da lista é esse fantástico Synchro genérico e de Level 11 chamado Star Eater. Um monstro cuja invocação não pode ser negada e quando invocado o oponente não pode ativar quaisquer cartas ou efeitos, e quando ele ataca, o oponente também não pode responder. Não é uma missão impossível tirar ele do campo, já que se superar os 3200 pontos de ATK dele fica mais fácil – ou destruir com efeitos de outras cartas sem ser na invocação ou quando ele ataca.

O jogo realmente precisava de um Synchro de Level 11 genérico, e os decks focados nesse tipo de invocação agradecem. Até os Dragon Rulers deram um jeito de se aproveitar desse bicho.

Carta da Semana #81: Labradorite Dragon;


O segundo e último Synchro da lista é o cover card do primeiro Structure Deck desse ano que trouxe vários suportes para os dragões do Kaiba: Azure-Eyes Silver Dragon não é um monstro qualquer. Para invocá-lo, você precisa de monstros normais não-tuner (Como o Blue-Eyes White Dragon) e enquanto ele estiver virado para cima, você pode ressuscitar monstros normais durante cada Standby Phase. Sem contar que no turno que ele é invocado protege todos os dragões atualmente virados para cima, incluindo ele mesmo, por quase dois turnos.

Muito fácil de invocar com a Maiden with Eyes od Blue, também lançada no mesmo Structure.

Carta da Semana #69: Blue-Eyed Maiden;


No Structure Deck sucessor, tivemos outro cover card pra lá de nostálgico: Cyber Dragon Nova. Dessa vez um Xyz que pode ser invocado usando apenas 2 monstros Machine de Level 5, como os Cyber Dragons que com os novos suportes fica ainda mais fácil ter esse Level.

Já os efeitos desse boss do Zane da nova geração são avassaladores. Ele pode ficar com 4200 pontos de ATK por banir um outro Cyber Dragon em sua mão ou campo, e quando ele é destruído, você pode invocar QUALQUER monstro Machine Fusion do seu Extra Deck, como por exemplo o Cyber Twin Dragon com 2800 de ATK podendo atacar duas vezes no mesmo turno. Assustador!

The Game of Generations GX #12 & #13;


Essa é para deixar os #Lawall animado. Sem dúvidas Mecha Phantom Beast Dracossack é uma das melhores cartas do ano e tenho certeza que você concorda que duelar contra um bicho desses não é fácil. Infelizmente quem se aproveitou mais dele do que o próprio archetype foram os Dragon Rulers, mas ainda assim ele o represente muito bem.

Invocar tokens, ficar protegido enquanto você controla tokens, destruir cartas no campo por tributar tokens é o resumo das habilidades desse cara que por um momento todos pensaram que seria afetado pela banlist de Setembro mas continua firme no chão (ou no ar, como preferir).

2nd Place YCS Torneio da Cidade: Potter - Mecha Phantom Beast;


Rank-Up-Magic Limited Barian’s Force, um nome grande para uma carta que faz coisas grandes. Diferente das demais Rank-Up-Magics, essa é especial pelo fato de transformar qualquer monstro de RANK 4 em qualquer monstro de RANK 5 que tenha “Number C” no nome. Essa carta se destacou assim que o número de Numbers C de RANK 5 começaram a aumentar, e foi só depois do LVAL que ela ficou mais forte, podendo trazer facilmente Number C69 ou Number C101 facilmente ao campo para usar seus efeitos avassaladores.

É esperado que ano que vem isso de aumentar o Rank dos monstros seja mais usado, então veremos muito essa carta por aí.

Aspiring Emperor Hope - Meta?;


Um dos archetypes mais fortes da Series 8 até agora e que ano que vem vai ser um dos meus favoritos para formar o meta. O objetivo de dominação mundial dos Bujins começou logo no primeiro booster deles, com a ilustre presença de Bujintei Susanowo e seu efeito de atacar todos os monstros do oponente uma vez cada e ainda adicionar Bujins do deck à mão ou enviá-los ao cemitério por remover Materiais Xyz.

Um boss realmente forte para um archetype cada vez mais forte. Agora é só esperar ano que vem para ver ele tocando o terror pra todo lado. A versão mais fraca dele, Bujin Yamato, também merecia estar aqui, mas o top é só para 10 cartas.

Deck: Bujin Colosseum;


Em terceiro lugar no top de hoje, temos o que muitos chamam de primeiro Xyz de RANK 8 que preste: Divine Dragon Knight Felgrand, e pelo fato de estar relacionado a um dragão bastante famoso, decks dragões também usaram ele em seus Extras, com a ajuda dos Mythic Dragons que foram lançados no mesmo booster e com os Dragon Rulers, ele deu muita dor de cabeça pelo fato de negar efeito de monstros e impedir que eles sejam afetado por efeitos de outras cartas durante o turno.

A melhor jogada é usar esse efeito nele mesmo, para ter um monstro com 2800 de ATK e que não pode ser parado por efeito de cartas do oponente. Muito bom.

Here Comes a New Card #4: Divine Dragon Knight Felgrand;


Lançado junto com o último booster desse ano, um novo Evilswarm que esta dando o que falar: Evilswarm Exciton Knight, com um efeito nuke-bomb que pode fazer um jogador que esta perdendo o duelo dar a volta por cima e acabar com o oponente no próximo turno, já que ele previne que o oponente receba dano no turno que usa tal efeito de destruição.

Outra coisa é que o efeito pode ser usado 1 vez por Chain e durante a sua Main Phase ou durante a Battle Phase do oponente, o que é ainda melhor. O fato dele ser um Evilswarm acrescenta uma força extra para o archetype, que com Infestation Pandemic protege ele durante um turno. Se tornou obrigatório na maioria dos decks que fazem RANK 4.

Carta da Semana #89: Evilswarm Exciton Knight;


E para mim, o melhor monstro lançado esse ano foi o Number 101: Silent Honors Ark Knight, o novo monstro ás do Shark/Nasch no Zexal, seguido de sua versão Chaos. Ambos excelentes, mas o 101 merece o Top 1 por ser uma espécie de Maestroke, com mais pontos de ATK e um efeito que vai além de tudo o que já existia antes no jogo. Ele captura um monstro invocado especialmente em Posição de Ataque do oponente, se tornando um Material Xyz que mais tarde aquele monstro pode proteger o Ark Knight. Pode tirar chefões do jogo sem destruir, enviar do campo ao cemitério ou retornar à mão ou deck, o que é ótimo.

Here Comes New Cards #21 & #22: Number 101 & C101;

   

E claro que eu não poderia deixar de lado os chefões desse ano, aqueles que foram lançados primeiramente no LTGY e ganharam reprint separadamente nas quatro latinhas do ano. Aqueles que tiveram seus filhos tomados pela Banlist e mesmo assim não perderam as forças. Aqueles que não vão passar pelo reveillon sem perder mais força. São eles, os soberanos da natureza, os DRAGÕES RÉGUA! (Tradução Prassódia). Muito foi falado no blog sobre eles, então fica difícil escolher um único post para representa-los, mas olhando nas estatísticas do blog, descobri que teve um com mais visualizações que os outros, e vai ser esse mesmo que vou colocar:

Decks: Dragon Ruler Plants (Setembro/2013);


Eu não ia colocar, mas senti que estava faltando um pouco de cartas rosas nesse post e acabei mudando de ideia. Essa vale apenas para o TCG, mas por esse post ser uma retrospectiva, temos que concordar que ela sendo lançada dia 11 de Outubro junto com uma alteração na banlist para limitar ela foi uma jogada mestra da Konami.

Sixth Sense é uma carta que durante quase três meses foi usada pela maioria dos jogadores online, mas que seu preço passou de 100 dólares por alguns vendedores. Todos rezavam para que ela fosse banida, e a boa notícia é que ela também não vai passar do reveillon ilesa. Dito isso, os posts que mais caracterizam essa rage toda são:

Quem tem Sexto Sentido é mãe, não você Konami.;
Como Sixth Sense DESTRÓI O MUNDO!;

Antes que alguém reclame, só não coloquei Spelbook of Judgment no top porque ela só ficou 4 meses no TCG (Maio-Setembro) antes de ser banida, e não teve nenhum post especial falando sobre ela ou os Prophecy em si nesse tempo.

Fora essas, quais outras cartas lançadas esse ano que vocês acham que tiveram bastante destaque e ajudaram bastante seus decks?


Então é isso galerinha, espero que tenham gostado do post. Comentem, curtam e compartilhem pra mim ficar feliz. Até ano que vem!

Comentários
18 Comentários

18 Comentários:

dragonlord disse:
31 de dezembro de 2013 13:45

First

Achei o post muito bem feito (ainda não li tudo), e concordo com a maioria das cartas aí e suas colocações, mas acho que faltou alguém que não sei quem.

Emerson Martins de Deus disse:
31 de dezembro de 2013 14:03

Se eu soubesse antes do top já saberia que o primeiro lugar seria do 101 xD

Acho que o lançamento do Number 101 foi o enterro do Red Nova Dragon, ou quase isso, continua sendo um ótimo monstro, mas antes mesmo já era um sombra do Shooting Quasar Dragon em decks Laval por exemplo, e agora com o Number 101 acho que nem isso. Continua sendo um puta monstro, mas enquanto o 101 existir Red Nova Dragon não vai ter sua chance de brilhar mais que o Quasar :/

Labyrinth Wall disse:
31 de dezembro de 2013 14:20

bom, não posso dizer que o 101 é essa coca-cola toda, já que nem o vi rodar ainda, mas a lista ficou muito boa, um top 10 realmente marcante para esse 2013!!

as cartas que ajudaram meu deck foram os MPB em geral que foram lançados esse ano =)

Guilherme Lerry dos Santos disse:
31 de dezembro de 2013 15:15

101 é simplesmente lendário, mas melhor que ele só o C101 robando todo turno e renascendo das cinzas com um plus de 2800 na vida.

Anônimo disse:
31 de dezembro de 2013 15:34

gostei, muito bom

Kaos disse:
31 de dezembro de 2013 16:39

Bom, vamos lá, primeiro que Rank-Up-Magic não foi impactante de forma nenhuma ao Meta Game, a não ser para quem é fanboy. E isso se encaixa ao dois monstros de Structure Deck, que também não representaram nada, e se for pensar no Cyber Dragon Xyz, ele nem se quer lançou no TCG.

Deixar de lado Spellbook of Judgment, só porque ela ficou apenas 4 meses? Vamos lembrar que talvez esse seja o maior motivo para ela estar no Top 10 de qualquer um no ano de 2013, e não é atoa que mereceu ser banida.

Qual o critério desse Top 10? Se for no quesito, impacto de jogo, acho que passa longe de ser a maioria dessas cartas, e olha que nesse ano tivemos um elevado número de cartas absurdas reaparecendo. Vou citar algumas:

- Super Rejuvenation: É uma carta antiga, mas ela teve um tremendo abuso nesse ano, quem jogou Yugi de Maio para Setembro, sabe que essa carta aqui abalou completamente aquilo que conhecíamos sobre Card Advantage, ao lado da Spellbook of Jugdment. A carta foi banida.

- Return From Different Dimension: Outra carta que pode se resumir ao impacto que os Dragon Ruler tiveram, praticamente uma carta que trazia uma garantia maior de vitória ao jogadores desse Deck. Em tese, uma Win Condition absurda, e aposto que muita gente já viu o que essa carta fez nesse ano. Não é atoa que foi banida.

- Number 11: Big Eye: Um Change of Heart. Esteve adormecido durante muito tempo, até Dragon Ruler traze-lo a ativa. Todo mundo sabe que esses diversos Decks de 2013 enormemente trabalharam com Rank 7, não só Dragon Ruler, mas tivemos os Mermail, Prophecy, Harpie e Mecha Phantom Beast. Dragon Ruler de Maio pra Setembro, era um Deck que fazia Xyz Rank 7 de olhos vendados, e Big Eye foi um dos grandes nomes pra oprimir diversos Decks no Meta Game. Ta certo que o Big Eye foi um ótimo monstro, mas a Konami fez certo em não atender ao pedido de integrar ele a Ban List, porque é bem melhor atingir as raízes dos problemas, não é?

- Spellbook of Fate: Eu não acho essa carta um absurdo, mas o interessante dela, é que temos aqui algo que é muito difícil de ser revertido, não é atoa que Bujins e etc temem Fate, e com certeza a limitação dessa carta tenha sido uma grande jogada para o futuro Meta Game. Ao lado de Spellbook of Judgment, foi certamente muito forte nesse Grid Game de Spellbook.

Beleza, se o critério não foi cartas absurdas, então era por cartas lançadas esse ano? Então vamos lá:

- Mermail Abyssteus: Esse monstro deu um novo rumo a Mermail, e foi com ele que descobrimos uma build muito consistente que conseguiu abalar o Meta Game pré Dragon Ruler, e talvez naquele momento, foi mais forte até mesmo que Fire Formation - Tenki, na qual Fire Fists olharam Mermail brilhar, levando vários torneios na época.

- Bujin Yamato: Eu colocaria o Yamato nessa lista, ele é a estrela do Deck, faz o Deck girar, é a engrenagem principal, nesse ano de 2013, sem esse Bujin, o arquétipo seria uma bosta, mesmo com a presença do Susanowo.

- Spellbook of Judgment: Absurda, sem mais.

- Sacred Sword of Seven Stars: Para o contexto desse ano, porque não considerar essa cartas muito boa? É uma carta que se tornou praticamente uma Pot of Greed nas mãos de Dragon Ruler.
Agora, eu concordo que Fire Formation - Tenki, Star Eater, Divine Dragon Knight Felgrand e Mecha Phantom Beast Dracossack foram peças que abalaram o jogo e estarão muito bem presentes no Game de 2014.

Já o Number 101 e Exciton Knight (assim como o Leoh), eu concordo plenamente que são ótimos monstros, mas só terão impacto no Game em 2014, porque estarão presentes tanto no OCG quanto no OCG, portanto não concordo em acrescenta-los aqui. E de jeito nenhum colocaria Number 101 em primeiro, mas é bom sim, e o Exciton Knight vai agitar muito, com certeza, ótimos lançamentos.
Eu resumo o ano de 2013 em Yugi em duas palavras: Dragon Ruler. Esses modificaram o Game enormemente, só olhar as mudanças significativas que tivemos na Ban List por causa desses monstros. Estão acima de qualquer Top 10.

Esse é meu ponto de vista, espero que aceitem. Valeu, Feliz ano novo duelistas.

Sir Porthos Fitz-Questitor disse:
31 de dezembro de 2013 16:50

Concordo com o Kaos, o top foi bem viajado, já que, tipo, esse ano foi marcado por muitas cartas OP, e o BLu não listou quase nenhuma delas; Reju, Jud, Teus... Anyway, a redação compensou, mas acho que faltou MUITA coisa. Mesmo sendo um top pessoal, acho que faltou lembrar de julho.

Anônimo disse:
31 de dezembro de 2013 17:32

Ok. Mais tarde largue a maconha e tente fazer essa lista novamente.

Anônimo disse:
31 de dezembro de 2013 18:21

blu é baba ovo do 101.
e a rank-up eu uso a barian mesmo apesar dela ter a restrição de tipo não tem importancia já que os cxyz e CNo. tem os mesmos tipos de suas formas anteriores e a limited só faz rank 4 isso é ruim.

Anônimo disse:
31 de dezembro de 2013 20:37

"Antes que alguém reclame, só não coloquei Spelbook of Judgment no top porque ela só ficou 4 meses no TCG (Maio-Setembro) antes de ser banida"

Ai vai lá e enche o top de cartas que NEM LANÇARAM NO TCG.

Sabia que devia parar de ter lido quando vi rulers fora do top e Felgrand Knight na frente de Dracossack. Noobice correndo solta aí hein?

Sir Porthos Fitz-Questitor disse:
31 de dezembro de 2013 20:54

Meu Deus, quantos anônimos agressivos.

Cyberblu disse:
1 de janeiro de 2014 01:10

Vocês parecem que nem leram a parte que diz "Retrospectiva" no título do post e quando eu falei o motivo de não ter colocado a Judgment. Repetindo: Primeiro: A lista foi feita com a minha opinião e com algumas cartas que foram sugeridas por vocês no facebook (quem não curte vlw flw). Segundo: Não tem como lembrar de todas as cartas que tiveram destaque no ano (que se vocês não sabem tem 365 dias e 2 formatos, além de muitos produtos e cartas novas sendo lançadas tanto no ocg quanto no tcg). Terceiro: O post foi para linkar posts populares que tivemos no blog falando das cartas que estão aí (trata-se de uma retrospectiva do que tivemos no blog). Quarto: Cada redator tem a sua opinião e isso influencia nos posts deles. Quinto: Não reclamem, deu trabalho pra fazer o post e assim como os outros redatores, não recebemos nada em troca. E antes que achem que eu estou exagerando, sexto: Ninguém é obrigado a comentar, ler os posts ou acessar o blog. Sétimo: Críticas sempre são bem-vindas desde que sejam construtivas, e todo dia alguém fala que sou noob, o que deve ser um bom sinal (2 beijo recalque).

Feliz 2014!

(Eu não comentaria isso se não estivesse bêbado, então espero que seja a última vez).

dragonlord disse:
1 de janeiro de 2014 01:19

blu colocando moral

bom, concordo com tudo que ele disse, se vocês lessem a letra miúda dos posts e se colocassem no lugar do redator (que teve mó trabalho para formatar a porra do post) entenderiam o que se sucedeu, mas agora chamar ele de noob não é coisa que se faça, ele esta nisso a mais tempo que muitos de vocês, então vão caçar o que fazer.

Cyberblu disse:
1 de janeiro de 2014 01:31

Valeu dragonlord amigão, feliz ano novo

Lucas disse:
1 de janeiro de 2014 02:15

Ahhh.... Sem Crimson sunbird??? Essa devia ser a 1ª!! hahaha

Bom, acho que o pessoal dos comentários tá esquecendo é é só pra cartas lançadas em 2013... Reju, gaios e big eye são mais antigos...

Queria que o number 101, nunca fosse lançado no tcg, carta apelona maldita que vai sair secret e ser limitada pouco tempo depois... Odeio essa carta!! E olha que jogo de Mermail...

Enfim, acho que eu incluiria na lista o Crinsom blader, era umas das maiores armas contra e-drags... E acho que o Teus merecia uma tb...

Feliz ano novo!!!

ksfire disse:
1 de janeiro de 2014 13:44

Eu concordo com a lista. Quem não concordou está com uma visão fechada do jogo, tentem abrir mais a visão e vislumbrar o futuro.
Agora minha opinião sobre algumas (as que eu testei).

Apesar de Fire King High Avatar Garunix não ter entrado na lista (oque eu até concordo) ele mudou drasticamente a forma de jogar com decks de FIRE, sendo com certeza o melhor suporte para o atributo lançado até hoje. Porém seu impacto não seria tão grande se não fosse Fire King Avatar Yaksha, o grande responsável por disparar o poder de High Avatar Garunix e criar um dos combos mais filhos da puta da historia do Yu-Gi-Oh, o High Garunix Double Attack Loop (e paradoxalmente também, ele foi o grande responsável pelo delay do deck no ocidente, seu atraso acabou retardando a popularidade do deck, não o fazendo brilhar tanto quanto deveria).
Porém, oque seria este combo se não fosse a velocidade? E é isso que Fire Formation – Tenki trás ao deck (e a inúmeros outros decks, vi até Dino-Rabbit usando ela), a capacidade de trazer um
Avatar Yaksha deixando o oponente com o pé atrás de atacar (ou trolando quem não conhece o combo e ingenuamente ataca o "bicho com efeito ruim" XD )ou usar Onslaught of the Fire Kings para fazer o mesmo, torna o deck extremamente flexível. Além de tudo as duas cartas em conjunto permitem um XYZ instantâneo para emergências.

E então vem o XYZ que me surpreendeu em todos os sentidos, Number 101: Silent Honors Ark.
Eu nunca pensei que um bicho de WATER funcionaria tão bem em decks de FIRE, mas a sinergia chega a ser assustadora. Em todos os decks que Number 101 entra, ele brilha e é com certeza um substituto perfeito para aquele Maestroke the Symphony Djinn ou Wind-Up Zenmaines que não estão funcionando mais no seu deck, sua evolução e altamente apelativa em decks de Rank-Up, e promete virar staple em 2014.
Falando em Rank-Up, a Rank-Up-Magic Limited Barian’s Force está aí para representar todas as Rank-Up Magics. Essa mecânica estranha de "transformar um XYZ em outro XYZ" ainda está engatinhando, ainda não conquistou os jogadores, a maioria vê a mecânica com olhar extremamente cético. Porém estas pessoas estão esquecendo (ou não sabem) que "rumores vindos do oriente indicam que um terror selado a eras está para despertar", e a este terror dão o nome de Rank-Up-Magic The Seventh One:

http://yugioh.wikia.com/wiki/Rank-Up-Magic_The_Seventh_One

.....
.....
.....

Após a pausa dramática eu posso deixar de mencionar meu querido (e também o terror de muitos) Blaster, Dragon Ruler of Infernos.
A carta responsável por trazer de volta o potencial de decks FIRE antigos. Sendo que até mesmo Flamvell pegou tops ao redor do mundo por causa dela (e olha que Flamvel nunca tinha pego top de nada).
A carta responsável também por deixar o deck de Laval mais assustador e versátil ainda.
E também o beater do deck Dragon Ruler. Enquanto Mecha Phantom Beast Dracossack faz o papel de tanker e Number 11: Big Eye faz o papel de filho da puta. Tornando Dragon Ruler uma verdadeira fortaleza intransponível digna de figurar no próximo filme do Peter Jackson. Ele e seus irmãos quase não sobreviveram a um ano de vida, porém seus filhotes tiveram que ser sacrificados. Uma triste historia para monstros extremamente poderosos e a frente de seu tempo.


Eu gostaria de falar de outras que não figuraram na lista (como os próprios Prophecy, ou os inúmeros suportes para Utopia que tornaram ele um dos monstros mais versáteis atualmente), mas este comentário já ficou grande demais e vão me acusar novamente de tentar "roubar post de blog que não sou redator" ( XD ).

E que novas surpresas venham para rechear nosso lindo childrem card game, quem meu corpo se prepare para os novos Arc, que tenhamos um plottwist com o lançamento de novos Accel Synchros, que o Rank-Up chegue a estratosfera e que dezenas de novos e velhos arquétipos figurem nos tops.
Isto é o caminho do duelista. :D

Cyberblu disse:
1 de janeiro de 2014 16:05

Valeu o comentário @ksfire. Confesso que se a Seventh One vir ao jogo a coisa vai ficar ainda mais linda para os decks Rank-Up (para fechar o ciclo), mas se viesse teria que ser no Primal Origin ou em algum evento no OCG. Agora por falar em archetypes antigos, teremos muito o que falar sobre eles esse ano, já que estão recebendo novos suportes.

Anônimo disse:
1 de janeiro de 2014 16:19

é estao errados falando mal do blu ai o cara teve todo trabalho de fazer o post e tomara que a Rank-Up-Magic The Seventh One nao chame do extra fique so grave e campo.