9 de setembro de 2013

DesCarta #3 - Emagrecimento


Eai Galera o/

Vou trazendo mais um artigo feito no pouco espaço de tempo que tenho, agora o DesCarta falando sobre um pouco sobre o formato e alguns decks que estão sendo mais usados, falar de Techs também, o que posso já admitir é que o quanto esse formato tem de criativo, tem de complicado...




Olha, eu não vim aqui falar mesmo da situação do Metagame, porque acho que nem a Konami sabe explicar, e como diz o Popô Porthos, o meta tá mais confuso que puteiro bissexual. Hoje em dia, graças a Konami, as opções de decks que podem chegar ao topo são vastas, e o melhor, por diferentes motivos, que se chamam Techs. Nem vou entrar no mérito de Side Deck, porque eles estão facilmente decifráveis nesse começo de formato. 

A verdade é que uma(s) Tech(s) no Main Deck no Game 1 tá sendo muito mais eficaz que um Side Deck no Game 2 ou 3. Geralmente você monta seu side de acordo com um padrão imposto por você, para pegar um padrão imposto por um deck e chega no Game 1, encaras uma gama de Techs novas e que fazem seu side ser não tão eficaz quanto pensa, enfim, é um típico começo de formato novo, porém, o que faz ele ser diferente dos outros é que esse formato inteiro vai ser sempre assim, de Techs novas mais eficazes que do Sides. Posso estar enganado, mas é o que caminha hoje em dia o jogo competitivo pelos formatos tão curtos e lançamentos e reprints de cartas aos montes.



Começamos pelos exemplos que já temos. Ruler Plant é o maior deles. Há quem diga que os filhotes banidos trazem prejuízo a Konami, ao deck Dragon Ruler, quando na verdade, só aumenta o leque de opções. Vamos unir a versatilidade dos Dragões, sua facilidade de invocação do cemitério e sua facilidade de emagrecer decks com os poderosos Tuners Plant e mudar Dragon Rulers de decks Xyz para deck Synchro. Não é bem assim. Existe toda uma estratégia, uma Skill, agora sim teremos jogadores realmente bons usando esse deck, para que o deck seja bem montado. Tudo bem que vemos Dragon Ravine, Debris Dragon e Card Trooper sendo Staples desse deck, num formato que Staples foram cortadas, eles são até bem-vindos, mas você tem ai um conjunto de 4~6 cartas onde você pode encaixar sua Tech própria e como já disse pelo emagrecimento fácil do deck, elas irão aparecer nos duelos. Que ficaram mais longos, diga-se de passagem. Uma prova disso são as Raigeki Break, Coresca que vem aparecendo bastante, DDR também, Scapegoat, até o Tetherwolf vem aparecendo sendo um pé no saco para tirar de campo com os Goat Tokens.

DragunityPhalanx-HA03-EN-ScR-1EDragunityDux-HA03-EN-ScR-1E


Ainda falando de Dragon Rulers, eles vão dominar esse formato. E eu apoio esse domínio deles. A Mirror Match de todas as variantes deles dependem de Skill e Techs alternativas, os decks que usam e abusam deles vão usar todos os seus efeitos, eles vão melhorar decks. Alguns decks caem bem até 2 ou 3 deles, como foi o caso do Dragunity Ruler do Patrick Hoban. Outro deck que se beneficiou com as Techs que surpreendem. Hoban conseguiu achar uma harmonia entre Dragunties e outros Dragon Rulers que não sejam o Tempest através de Draw Power com Reckless Greed, Upstart Goblin e a Seven Swords, onde se o deck não fica magro por causa de Millagens, Techs ou combos, ele vai ficar por causa de Draw Power e ajuda de segura jogos como Vanity Emptiness ou o Dux + Phalanx que é um Synchro Nível 8 instantâneo. Depois disso tudo, vale lembrar que não foi Dragon Ruler que entrou em um deck de Dragunity Tempest, foi a tech Dux + Phalanx que entrou no deck de Dragon Ruler, que sim, pode viver sem Tidal!



Emagrecer o deck é a chave do sucesso. Blackwing com sua trinca de Black Whirlwind quem o diga. Eu participo de um grupo fechado no facebook onde se reúnem uns amigos dos tempos do fórum 5Ds Brasil e alguns outros amigos mais chegados, um deles, o Manzur, fez rapidamente um resume interessantíssimo sobre o porque dele achar que Blackwing não vai pegar TOP 1 nesse formato. E esse esquema ficou na minha mente, vou colocar aqui para vocês:
- Sirocco é uma normal summon que só funciona direito se ele puder buscar Bora ou Gale via Whirlwind. Breeze talvez resolva, mas é dead na mão e precisa de um Bora já na mão.
- Blizzard é uma synchro grátis, faz swarm, legal, só que ele só busca Vayu via Whirwind.
- A única coisa pra que o Vayu serve na mão é ser setado pra Icarus. Usar só uma cópia acaba o Shura.
- A destruição de cartas deles se resume a trap cards. Trap Stun em Icarus Attack = 2 por 1.
BlackwingCalimatheHaze-STOR-EN-C-UEAchei muito interessante esses comentários dele. O fato que eu quero destacar é que quase todos os itens que ele falou, tem Whirlwind no meio buscando alguém. Galera, mesmo não sendo uma busca direta (Que vai fazer seu jogo crescer, que vai acelerar seu jogo) sempre, é uma busca. E em um formato onde não temos decks excessivamente rápidos que nem o formato passado, isso basta. Com Gale a 1 é complicado mesmo Blackwing voltar a ser o que era ou pegar TOP 1, mas só o fato deles emagrecerem o deck com 4 opções de buscadores/Draw Power (Whirl, Dualitys que pega Whirl fácil, Cards of Black Feather e Allure of Darkness), abre espaço para Techs comuns como Icarus, que como bem disse o Manzur, é ótima para esses Blackwings que ficam flutuando na mão e te deixa usar menos MSTs para abrir espaço para outras cartas, como também para outras Techs que vão aparecer, existem outros monstros Blackwing que não foram testados e vão combar muito com o deck como o Angel of Zera + Blackwing - Calima the Haze.

InfestationPandemic-HA07-EN-ScR-1EConstellarPleiades-HA07-EN-ScR-1EWorldofProphecy-JOTL-EN-ScR-1E


Até seja por isso, que decks como Constellar, Evilswarm e Prophecy, que tinham tudo para figurar no TOP 8 ou 16, não tenham obtido sucesso, AINDA. Constellar e Evilswarm tem uma consistência ótima, isso não pode ser negado. Constellar foi o deck menos afetado da lista dentre os que figuravam abaixo de Prophecy e Dragon Ruler. Evilswarm foi afetado sim com a limitação do Rabbit, fazer Ophion ficou um pouco mais complicado, mas nada que o Castor não resolva e com Infestation Pandemic (Mesmo caso de decks que usam Royal Decree/Trap Stun) sendo mais útil do que nunca contra decks que usam uma linha de Spell/Trap pesada, que tem sido em uma quantidade respeitável até aqui. Constellar tem o velho problema de gosto dos jogadores, onde aqui ele não caiu no gosto dos jogadores quanto no OCG, infelizmente, mesmo podendo sair de um deck control para um deck Stun, que colocando um Constellar Pleiades + 2/3 Traps é quase um Good Game para o adversário.

E World of Prophecy? A carta que poderia trazer Prophecy das cinzas apenas amargando TOP 32. Judgment realmente faz falta, mas devo dizer que Prophecy é um deck que precisa de tempo para ser encaixado, pois não é um deck fácil de se fazer, de se entender ou jogar, formato passado é esse exemplo, onde saiu de uma base focado no Priestess Control, para um Kycoo Beatdown, e agora volta com Priestess e o Temperance, que invoca o World de graça praticamente, mas a perspectiva é essa e não muda muito, ou acha uma Build que faz World of Prophecy ser o Judgment Dragon dos Prophecies ou vai desaparecer do meta.


Bem, de novo tive um tempo vago e trouxe minha visão, que é bem ruim, to bem por fora do jogo ultimamente. Falei de 10 cartas, e ainda falei do Metagame, acho que ainda sei fazer postagens. O que acharam do post? Até mais o/

Comentários
11 Comentários

11 Comentários:

cesarthestrange disse:
9 de setembro de 2013 18:00

post muito interessante concordo com tudo que vc disse , eu acho que olhando os campeonatos ocg dá pra entender o que não deu certo no tcg , limitaram tanta coisa que no fim das contas o jogo ficou mais de perna aberta pros drulers q antes um exemplo disso é a limitação do rabbit, que voce sitou, no ocg o deck verz rabbit meio q tá encarando os drulers mistureba quase de igual pra igual , os six samurai ainda tem alguma competitividade, pequena vai mas pelos menos não sumiram , os infernity tem o trishula pra dar uma forcinha extra enquanto q aqui os decks q receberam uma ajudinha não parecem ter força pra encarar os dragões ¬¬ sem dizer q por lá é mais barato montar um deck q aqui por isso a galera arrisca mais coisa.

Emerson Martins de Deus disse:
9 de setembro de 2013 18:28

Meu post foi citado aqui *-*

Mudando de assunto, eu acho que DR ta mais fácil de aturar agora, eles não são mais aqueles monstros de rank 7 por turno e com Draw Power de 4~5 cartas. E a volta de vários decks synchro para o metagame é muito interessante mantendo uma competitividade contra Xyz. Belo post LG, você citou tudo o que é importante para entender nesse formato.

Anônimo disse:
9 de setembro de 2013 18:47

voce não tinha saído?

Emerson Martins de Deus disse:
9 de setembro de 2013 18:55

/\ ta fumando cara? '-'

Titio Porthos disse:
9 de setembro de 2013 19:12

Puteiro bissexual. ASHUAHSAUSHAU

Agora, quanto ao artigo, curti ele bastante, mas acho que você podia ter citado Mermail e Infernity Xyz, que também mudaram o núcleo de funcionamento graças a lista.

@Cesar: Cara, que loucura que você disse, Ruler Plants pode até ser o melhor Deck ATUALMENTE, mas dizer que o jogo ta de cu aberto esperando o Blaster meter 2800 nele é exagero. O meta está MUITO equilibrado, qualquer deck bem montado agora tá competitivo, e isso se deve SIM a grande quantidade de limitações/banimentos da lista, já que sem ela você continuaria com os Rulers tendo um Early Game idiota, mas em comparação teria outros decks que já estão competitivos usufruindo de combos mais broken que meu pênis fodendo novinha de escola.

LG disse:
9 de setembro de 2013 19:28

Eu ia falar do mermail e infernoty, mas lembrei que só tinha 10 cartas para falar. HAUAHAUAUHAUHA Vou ver se faço uma parte 2.

Anonimo: Assim, eu tive um tempo livre na quinta e hoje, mas nunca sei quando isso acontece, se acontecer dnv e o blog precisar, vou postar, mas n tenho data prevista de post.

LG disse:
9 de setembro de 2013 19:28

Pq até então Bruno, tenho mais decks para falar além desses. HAUAHAUHA

cesarthestrange disse:
9 de setembro de 2013 19:52

Porthos eu posso ate ter dado uma exagerada kkk , mas cara acho bem complicado os players juntarem os neurônios pra montar um deck q tire os dragons do topo e por ser difícil muitos players não vão nem arriscar e vão tudo montar vertente de deck dragon , mas é claro q eu estou supondo isso afinal é muito cedo pra tirar conclusões

Emerson Martins de Deus disse:
9 de setembro de 2013 20:10

@cesarthestrange: Meu side diz oi a DR '-'

Yuma Tsukumo disse:
9 de setembro de 2013 20:52

Agora, quanto ao artigo, curti ele bastante, mas acho que você podia ter citado Mermail e Infernity Xyz, que também mudaram o núcleo de funcionamento graças a lista. Concerteza Porthos, era isso que eu ia comentar ! Segura meu respeito aew (Ao estilo emerson de dizer...)

Potter disse:
10 de setembro de 2013 00:45

BW tomou porrada no mini torneio da semana passada aqui na cidade!! em 11 competidores, ficou em 10º, ainda bem que nunca coloquei fé nesse deck.

Constellar com Pleiades = Vegeta (Goku seria exagero)
Constellar sem Pleiades = Yamcha