11 de março de 2013

A versatilidade do Dragão Aquático.

Eai Galera o/

Vamos a um artigo que Blu sugeriu para mim, falando sobre os Incarnate Dragons ou Elemental Dragons, que são aqueles dragões poderosos dos 4 Elementos Naturais: Água, Terra, Vento e Fogo. Porém, não falaremos deles juntos, e sim, separadamente. Eles juntos todos nós sabemos como funcionam: Bane da mão, Special Summon e adiciona. Se usados com os filhotes: Descarta para o cemitério, Special Summon, Bane do cemitério, adiciona a mão. De uma forma vulgar, resumi como rodam juntos. Mas, separadamente, existem alguns decks que crescem com a chegada deles...



TidalElementalDragonofCascades-LTGY-JP-SR
Tidal, Elemental Dragon of Cascades
Dragon/Effect/Water
Level 7
ATK 2600/DEF 2000

Effect: You can banish 2 Dragon-Type and/or WATER monsters from your hand or Graveyard, except this card; Special Summon this card from your hand or Graveyard. During your opponent's End Phase, if this card was Special Summoned: Return it to the hand. You can discard this card and 1 other WATER monster to the Graveyard; send 1 monster from your Deck to the Graveyard. If this card is banished: You can add 1 WATER Dragon-Type monster from your Deck to your hand. You can only use 1 "Tidal, Elemental Dragon of Cascades" effect per turn, and only once that turn.




Começamos falando do nosso amigo aquático, o Tidal. Ele, como todo Elemental Dragon, tem uma invocação de acesso fácil e genérica, já que só precisa de Waters no cemitério ou na mão, ou monstros Tipo Dragão, então cumprindo esse custo, temos milhões de cartas possíveis. Seu efeito de descarte que é importante destacar: Ao mesmo tempo que ele controla o cemitério, removendo, sendo uma Foolish Burial com pernas, esse efeito sozinho consegue suprir sua invocação, ou seja: Ele mesmo faz sua invocação usando um outro efeito seu.

Isso é importante, pois numa situação de jogo que tenha só ele na mão, ele só precisará de um monstro Dragão ou Water para ir a campo. Simples, envolvente e manipulador. O custo dele é que somente podemos usá-lo uma vez no turno, mas mesmo assim, ele precisa só de uma vez para fazer um estrago enorme. Seu efeito de saída que vai para o Search é aquele efeito que a maioria sabe que o monstro vai dar liga em muitos decks, então vamos saber quem ele pode buscar:

Blizzard Dragon Level 4 Effect Monster

Dragon Ice Level 5 Effect Monster

Frost and Flame Dragon Level 6 Effect Monster

Powered Tuner Level 4 Effect Monster

Snow Dragon Level 4 Effect Monster

Snowdust Dragon Level 8 Effect Monster

Stream, Elemental Dragon of Cascades Level 4 Effect Monster

Tidal, Elemental Dragon of Cascades Level 7 Effect Monster

White Night Dragon Level 8 Effect Monster



Ele, como todo Elemental Dragon, tem um versão miniatura, que é uma espécie de buscador dele, além disso, pode ser buscado pelo seu efeito de search, eu o chamo de filhote do Tidal, seu nome é Stream!



Stream, Elemental Dragon of Cascades
Dragon/Effect/Water
Level 4
ATK 1600/DEF 2000
Effect: You can discard this card and 1 other Dragon-Type or WATER monster; Special Summon 1 "Tidal, Elemental Dragon of Cascades" from your Deck. It cannot attack this turn. You can only use the effect of "Stream, Elemental Dragon of Cascades" once per turn.





Ele é aquele companheiro inseparável que é necessário em quase todos os decks que o Tidal estiver presente.




Sabendo de seu efeito isolado e do seu fiel escudeiro, vamos agora ver como eles são em decks de seu atributo: Water. Eles contribuiram bastante para o avanço de decks que pareciam jogar de uma forma só ou que não podiam evoluir mais que aparentava:

Nimble Shark Turbo feat. Tidal. 


Começando por um deck de minha criação, uma versão Turbo dos Nimble, que ainda se unem ao Wind-Up Shark e ao Tidal. Antes do Tidal, os Nimble tinham uma plataforma pesada e dependente do Lemuria e até de uma mistura com outros Archtypes, mas com a chegada do Tidal, esse conseguiu ter um swarm impressionante, aliado a muitos suportes, como o Bubble Bringer e o próprio Wind-Up Shark, sendo uma plataforma muito consistente. 

Se abrir com uma mão com Tidal e o Nimble Angler, use o efeito do Tidal, descartando Angler e ele, mande um outro Angler do deck para o cemitério terás a chance de colocar 4 Nimbles em campo de uma só vez e um Tidal no cemitério, sem ter feito sua Normal Summon. Se Lemuria estiver em sua mão, considere-se um cara de sorte e até aplique um OTK, se der, pois Lemuria levarão os Peixes ao Nível 6, ou se preferir, remova os dois Angler e coloque o Tidal em campo, para deixá-los com Nível 7, trazendo M7 e Shooter ou Dragonssack e Big Eye, respectivamente, junto com o Tidal te darão um campo poderoso.

Shark + Salvage é um combo interessante, onde você pode fazer Ranks 5 rápidos, por Salvage buscar um ou mais Sharks no cemitério, terás dois monstros para Tiras controlar o campo. Sem esquecer que Lemuria + Bringer é Rank 4 na certa, pois traz dois Nimbles do cemitério, ambos nível 2, e eles vão ao nível 4 com o campo, trazendo Utopia/Maestroke.

Poseidra Turbo feat. Tidal.

 


Outro deck de minha autoria, agora focado na invocação do Poseidra, para futuras invocações de Rank 7, trabalha com um controle de campo do oponente enorme, marca registrada dos Atlanteans, aliados as MSTs e Night Beam presente no deck. Esse deck tem uma velocidade muito grande, pois seus combos só precisam de duas ou três cartas para serem feitos, deixando o deck rapidíssimo. Um exemplo interessante é o que podemos fazer em um único turno se abrirmos com Stream, Deep Sea Diva e Atlantean Dragoons:

- Use o Efeito do Stream, descartando Dragoons.
- Special Summon Tidal.
- Efeito do Dragoons. Pegue o Elemental Lord.
- Invoque Deep Sea Diva. Traga Tridon a campo.
- Efeito do Tridon. Tribute ele e Diva. Traga Poseidra a campo.
- Faça Dragonssack/Big Eye com Poseidra e Tidal.
- Use seu efeito, fazendo tirar o Tidal de Material.
- 5 Waters no grave: Elemental Lord dos Water para -2 na mão do oponente.
- Remova dois Water do cemitério; Invoque Tidal.

Tens um Dragonssack para lá de chato ou um Big Eye com um monstro do oponente, um Beater de 2800 e causou -2 na mão do cara e o Tidal, com 2600 de ataque. Esse é a jogada que mais me impressionou nesse deck, pois consegui ter o controle do jogo e segurar o efeito reverso do Elemental Lord, que me tira a Battle Phase pela agressividade que esse deck impõe ao jogo, sendo o único meio de me tirar essa superioridade: Uma Dark Hole.

Para não depender desse combo fortíssimo, eu coloquei o controle de campo como ponto forte para que o Tidal possa se destacar pelo seu efeito e o Poseidra venha a campo com a certeza que poderá derrubar o que restou do campo do oponente. Um meio que encontrei para aliar tudo isso foi a Mermail Abysspike, que dispara o efeito dos Atlantean e acelera o combo descrito acima.

 Genex Mermail Atlantean Aggro feat. Tidal.



Um deck do amigo Rick, este é uma versão alternativa do conhecido meta Mermail. O que o Tidal vem trazendo de diferente nessa plataforma é que ele é mais um meio de manipulação de controle de cemitério, disparador de efeitos dos Atlantean e mais um material para Rank 7 do chato Big Eye. No mais, o deck segue a mesma linha dos Mermail vistos, mas com um leve destaque para a Abyssgunde e Abyssleed, que combam com o Tidal: Use o efeito do Tidal, descartando Gunde, e mande Abyssleed do deck para o cemitério, use o efeito da Gunde e invoque o Leed, para um Beater de 2700 pontos de ataque.

Esse deck é agressivo demais, justificando o não uso de uma trinca de MST's, pois busca rapidamente seus Bosses para finalizar o jogo o mais rápido possível, onde Abyssquall deixa o deck com uma sensação de maior agressividade, pois consegue invocar muitos monstros pelo preço de uma carta somente.

Ice Barrier feat. Tidal



Deck feito pelo The MNZ, esse foi o que mais me surpreendeu. Em muito tempo eu não via uma Build de Ice Barriers boa e o Tidal/Stream conseguiram isso com maestria. Esse deck além de ser incomum, é chato, tendo um foco bem legal no Tidal e no que ele resulta: Dragonssack e Big Eye. Fugindo das backrow com 5 cartas que podem controlar o campo do oponente e unindo a Draw Power que Hand Destruction e Seven Star proporcionam e Reciclagem da Salvage, Search da Medallion, pegar uma mão ruim para evoluir seu jogo é dificil nesse deck. Burial entra como aquela carta que só acrescenta ao deck, onde coloca mais food para o Tidal, pode até retorna um próprio Tidal ou o General removidos pela Seven Star...

Faço uma ressalva para uma carta chave desse deck: Prior of the Ice Barrier. Esse carinha consegue trazer o General Gantala, que é usado como parceiro do Tidal para os Rank 7 ou que trazerá Defender e protegerá o campo deixando ninguém com mais de 1600 de ataque atacar ou até mesmo outro Prior.


Os 4 decks são ótimos exemplos que o Tidal só veio para contribuir com o jogo de muitos decks e é um belo monstro dentro de seu Atributo, evoluindo decks, acrescentando combos ou até criando alguns decks novos. Para os que gostaram dos decks e decidirem testá-los para criar uma versão própria, sintam-se em casa para perguntar nos comentários por cada carta que querem saber, eu as identificarei para todos.

Para finalizar, vou deixando vocês com um vídeo que introduzirá o próximo artigo dessa série, que falará sobre o Redox, Elemental Dragon of Grags no arquetipo Karakuri! o/



#L.G

Comentários
13 Comentários

13 Comentários:

Anônimo disse:
11 de março de 2013 12:18

coitado do oponent do cara no vidio.
dava pra ele tirar um cochilo de tanto combo q o cara vez uhsauhsahu


acho q o tidal eh o supressor q mais vai entrar no meta, principalmente pelos marmeil+atlatean, sesuido do redox e o q menos vai fazer diferença separadamente vai ser o fire =/

CyberBlu disse:
11 de março de 2013 12:23

Tem razão, o Tidal é o Elemental Dragon que mais tem futuro no Meta, por combinar também com todos os decks aquáticos da atualidade.

Só estou com medo porque em alguns campeonatos eles ja tão pegando top 1, via shriek.

Lucas Gaspar disse:
11 de março de 2013 12:43

Eles serão o tier 1 desse formato, gente. Tá muito na cara isso. Eles tem poder de campo forte, controlam o oponente com big eye, dragonssack e sua agressividade absurda, se não tiver uma boa mão defensiva eles vão finalizar o duelo antes de uma necroface chegar e reciclar tudo de novo para eles.

Anônimo disse:
11 de março de 2013 13:13

(primeiro anonimo aqui)

lucas, sim sim, como vc disse ta na cara, o soh falei aquilo pensando neles separadamente,como o blu afirmou. Juntos eles sao realmente fortes msm, mais os q mais somam separadamente ta na ordem q eu disse ali, sakas?

Lucas Gaspar disse:
11 de março de 2013 13:32

Entendi. Bem, eles separados são importantes para seus atributos e isso é bem legal.

Enzz disse:
11 de março de 2013 14:45

Parabéns, LG! excelente post!
Só um aviso que hoje eu nao vou posar, To sem internet e mão dá pra postar pelo Ipad

Potter disse:
11 de março de 2013 15:07

esse é o tipo de jogada (do vídeo) que vc fica louco para o oponente passar a vez para vc jogar e vc toma um OTK!!! xD

HSUhaiusHS
levei o cursor em cima da palavra Water na apresentação da carta achando que era um link!! xD

Anônimo disse:
11 de março de 2013 15:57

Sem contar q eles combinam com o Draconnecting. O que faz rodar ainda mais o jogo. Isso somando com cartas que os banem como o Gold Sarcophagus.

Com estes dragoes, da pra montar uma buid Ninja que faz o deck virar tier 1. Se destruir a trap o dragao é banido e seu eveito ativado. Ou seja, sem ponto fracos. Mete 3 magic planter para aumentar ainda mais o poder de draw.

Tá foda esse formato.

todopoderosoreiyakayakaludo disse:
11 de março de 2013 16:36

Nice post, muito bom, ansioso pelos decks interessantes feitos com esses caras

Emerson Martins de Deus disse:
11 de março de 2013 18:19

Fiquem desepcionados mas o Fire faz mais diferença que o redox, eu já fiz inúmeros OTKs só usando ele e as magicas e traps do deck, não precisando usar nenhum dos meus fire fist para ganhar.

E Lucas seu deck Nimble Shark Turbo é uma merda(sem ofensas) só venci por que os oponente era noob, as cartas demoravam muito para chegar a mão.

CyberBlu disse:
11 de março de 2013 18:39

O Blaster é bem legalzinho mesmo em Fire Fist.

Lucas Gaspar disse:
11 de março de 2013 19:41

Não me leve a mal não emerson, mas O nimble rodava bem pra cacete comigo, o que eu senti falta e vou atualizar o print agora é com necroface porque em duelos longos o deck perdia todas as jogadas. Ele jogou muito bem contra fire king e T.G hazy, e teve um belo começo contra fire fist, mas seu jeito control logo fez o deck perder a mão.

Emerson Martins de Deus disse:
11 de março de 2013 19:52

Não levo Lucas, mas copiei sua decklist inteira e sem tirar e nem por, e minha mão era muito confusa e incapaz de combos até a chegada do 4 turno. Gostei muito do deck, achei divertido mas ele não ta rodando bem comigo.